Brasil Inquérito aponta que PM causou morte da menina Ágatha

15:15  19 novembro  2019
15:15  19 novembro  2019 Fonte:   catracalivre.com.br

Menina de 5 anos morre baleada em Realengo

  Menina de 5 anos morre baleada em Realengo Duas pessoas morreram, após serem baleadas na Praça da Cohab, em Realengo, na zona oeste do Rio de Janeiro (RJ), na tarde da última terça-feira, 12. Uma delas era Ketellen Umbelino de Oliveira Gomes, uma menina de 5 anos de idade. © Reprodução Ketellen Umbelino de Oliveira Gomes estava a caminho da escola quando foi atingida pelos disparos A vítima estava indo à escola com a mãe quando foi atingida pelos disparos, vindos de um carro que passava pelo local. Ketellen chegou a ser levada ao Hospital Albert Schweitzer, passou por uma cirurgia, mas não resistiu aos ferimentos.

Segundo relatos de testemunhas incluídos no inquérito , o cabo estava sob forte tensão devido à morte de um colega três dias antes, e, por isso A tragédia ocorreu no início da noite de 20 de setembro. Onze dias depois, o policial militar participou da reprodução simulada da morte de Ágatha

Na ocasião, a morte da pequena Ágatha foi recebida com silêncio por Bolsonaro e Witzel. 19/11/2019 - 6:43. Ainda segundo o inquérito , o PM estava sob forte tensão por causa da à morte de um colega e pode ter confundido uma peça de alumínio que um dos homens segurava com uma arma.

A morte da pequena Ágatha é recebida com silêncio por Bolsonaro e Witzel© Arquivo Pessoal A morte da pequena Ágatha é recebida com silêncio por Bolsonaro e Witzel

Inquérito da Polícia Civil do Rio de Janeiro aponta que partiu da arma de um cabo da Polícia Militar o disparo que matou a Ágatha Vitória Sales Félix, 8 anos, no dia 20 de setembro.

Ágatha retornava para casa de Kombi com a mãe, no Morro da Fazendinha, no Complexo do Alemão, quando foi atingida.

De acordo com o jornal Extra, o documento aponta que houve um “erro de execução” na operação da polícia. “O objetivo não era atingir a criança, mas dar um ‘tiro de advertência’ para forçar a parada de dois homens que estavam em uma motocicleta.

Polícia prende suspeito da morte de menina de cinco anos

  Polícia prende suspeito da morte de menina de cinco anos Polícia prende suspeito da morte de menina de cinco anosSegundo a polícia, o suspeito, identificado como Thiago Porto, integra um grupo de milicianos que atua no bairro e está em confronto com traficantes. Ele já tinha duas ordens de prisão por homicídio.

Ágatha Vitória Sales Félix, de 8 anos, morta após ação policial no Rio de Janeiro. Jornal GGN – A Polícia Civil deve apresentar nesta terça-feira (19) o resultado completo da investigação sobre a morte da menina Ágatha Vitória Sales Félix, de 8 anos, morta no Morro da Fazendinha, no Complexo do

O inquérito aponta que o policial fez um disparo contra dois motoqueiros que furaram uma blitz, mas o projétil ricocheteou e atingiu Ágatha no interior de Mais: Brasil e Witzel são denunciados na ONU após assassinato da menina Ágatha no Rio. Mourão culpa tráfico de drogas por morte de Ágatha .

Ainda segundo o inquérito, o PM estava sob forte tensão por causa da morte de um colega três dias antes e pode ter confundido uma peça de alumínio que um dos homens segurava com uma arma.

O laudo do Instituto de Criminalista Carlos Éboli apontou que um fragmento de projétil encontrado no corpo de Ágatha tinha ranhuras idênticas à do cano do fuzil usado pelo PM.

O Inquérito deve ser enviado nesta terça-feira, 19, à Justiça.

Ágatha estava no 3º ano do ensino fundamental em um colégio particular de Ramos e era tida como excelente aluna. Estudava também dança, perto de casa.

Veja também:Morte da pequena Ágatha é recebida com silêncio por Bolsonaro e Witzel

__________________

Bolsonaro afirma que projeto sobre excludente de ilicitude será exclusivo durante operações de GLO .
Bolsonaro afirma que projeto sobre excludente de ilicitude será exclusivo durante operações de GLO"O projeto nosso trata de GLO e quem estiver conosco nessa operação", afirmou Bolsonaro, após proferir palestra na Escola de Comando e Estado Maior do Exército, na Urca, zona sul do Rio.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais

Vídeos temáticos:

usr: 0
Isto é interessante!