Brasil Coordenador da bancada da bala diz que greve dos PMs do CE pode se alastrar

16:20  21 fevereiro  2020
16:20  21 fevereiro  2020 Fonte:   poder360.com.br

Associação de caminhoneiros convoca manifestação por cumprimento da tabela do frete

  Associação de caminhoneiros convoca manifestação por cumprimento da tabela do frete Associação de caminhoneiros convoca manifestação por cumprimento da tabela do freteA Associação Brasileira dos Condutores de Veículos Automotores (Abrava) vai manter o chamado de paralisação nacional para a categoria para esta terça e quarta-feiras, 18 e 19. "A orientação é que a categoria pare em casa, faça manutenção do veículo, pare em postos de gasolina com faixas de defesa da pauta e não crie bloqueios em rodovias", diz o presidente da Abrava, Wallace Landim, conhecido como Chorão, ao Estadão/Broadcast. A mobilização deve ocorrer das 6h às 18h.

A justificativa é de que Cid atentou contra a vida dos policiais militares em Sobral ( CE ) na última quarta-feira, quando tentou invadir o quartel com um trator e foi baleado. A Constituição Federal proíbe a sindicalização e a greve de militares. Antes do episódio envolvendo o senador licenciado

Ele é coordenador da bancada da legenda no colegiado. Até ontem, o partido ainda estudava atender uma demanda da bancada da bala para afrouxar a regra de transição, o pedágio e a regra permanente para servidores da segurança pública nos Estados.

O deputado Capitão Augusto (PL-SP) coordena a bancada da bala © Zeca Ribeiro O deputado Capitão Augusto (PL-SP) coordena a bancada da bala

O coordenador da Frente Parlamentar da Segurança Pública, conhecida como “Bancada da Bala”, deputado Capitão Augusto (PL-SP), diz que há chance de o movimento dos policiais militares do Ceará se alastrar pelo país. “A hora é de baixar a fervura e evitar que vá para outros Estados”, afirma.

O motim dos policiais militares do Ceará ganhou mais destaque no noticiário na 4ª feira (19.fev.2020), quando o senador licenciado Cid Gomes (PDT-CE) foi baleado enquanto avançava com 1 trator sobre grevistas em Sobral, no interior do Estado.

O ministro da Justiça, Sergio Moro, autorizou o envio da Força Nacional de Segurança ao Estado. O presidente Jair Bolsonaro assinou 1 decreto de GLO (Garantia da Lei e da Ordem) que permite o emprego das Forças Armadas na segurança do Ceará.

Senador Cid Gomes é baleado em meio a um protesto de policiais no Ceará

  Senador Cid Gomes é baleado em meio a um protesto de policiais no Ceará Senador tentava furar bloqueio de policiais com uma retroescavadeira quando foi atingido por uma bala de borracha . No momento, ele pilotava uma retroescavadeira e tentava furar um bloqueio feito por policiais militares. Os disparos quebraram os vidros do veículo utilizado pelo senador. Conforme a assessora do pedetista, o senador foi encaminhado para o Hospital do Coração de Sobral. Cid Gomes, que está licenciado, organizava um protesto contra um grupo de policiais que tenta impedir o trabalho da Polícia Militar.

‘Aqui ninguém tem fome de poder ’, diz Onyx. Economia. TST considera greve dos petroleiros ilegal e libera Petrobrás a aplicar sanção. Liminar impede paralisação no Porto de Santos nesta segunda-feira.

A bancada da segurança está sendo pega de surpresa toda hora. VÍDEO – Novas regras para fundo eleitoral são ‘aberrações’, diz líder do Novo. Deixe seu comentário. Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem; Tempo de publicação: 4 minutos.

Em Brasília, o movimento no Estado nordestino tem motivado reações. Os ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) Alexandre de Moraes e Ricardo Lewandowski, por exemplo, criticaram a greve.

“Como ministro do Supremo Tribunal Federal, acho que é extremamente preocupante uma greve de policiais militares ou qualquer corporação armada. É constitucionalmente vedado que corporações armadas façam greve”, disse Lewandowski.

Capitão Augusto diz que a bancada está tentando acalmar os ânimos nas corporações. Também afirma que tenta a bancada tenta conversar com governadores para explicar a situação dos policiais.

No Ceará, a reivindicação é por melhores salários. A demanda é recorrente nas polícias dos outros Estados.

“Os governadores sabem que os policiais não podem fazer greve”, diz Capitão Augusto. Por isso, segundo ele, a categoria recebe pouca atenção dos políticos na hora das revisões salariais.

Ele diz que a situação foi se deteriorando ao longo do tempo. “Não podia ter deixado chegar a esse ponto. Não é nem culpa dos governadores que assumiram agora”.

Perguntado se os policiais se sentem incentivados a promover greves no governo de Jair Bolsonaro, que é sensível às demandas da categoria, Capitão Augusto nega. Afirma que já houve movimentos parecidos em outros governos.

______________________________

Procuradoria investiga atentado à Lei de Segurança Nacional na greve dos PMs do Ceará .
Ministério Público Federal abriu procedimento para apurar a prática de crimes contra a segurança nacional e a ordem política e social; mais de 170 assassinatos foram contabilizados em todo o Estado desde o início do motim dos policiais militaresAo todo, mais de 170 assassinatos já foram cometidos durante a paralisação da categoria que dura 11 dias. A Procuradoria vai apurar se os atos praticados na greve podem ser enquadrados como crimes tipificados na Lei de Segurança Nacional (Lei nº 7.170/83).

—   Compartilhe notícias nas redes sociais
usr: 4
Isto é interessante!