Ciência e Tecnologia Contra desinformação, Google vai indicar se fotos foram manipuladas

21:52  23 junho  2020
21:52  23 junho  2020 Fonte:   estadao.com.br

Redes sociais e Trump são as principais fontes de desinformação nos EUA

  Redes sociais e Trump são as principais fontes de desinformação nos EUA Leia o artigo do Nieman Lab

Recurso está disponível nas buscas desde a última segunda-feira, 22 © Google/Divulgação Recurso está disponível nas buscas desde a última segunda-feira, 22

O Google Imagens vai começar a indicar fotos que são resultado de montagens, anunciou a empresa em um post de blog nesta segunda-feira, 22. A iniciativa é parte de um esforço para tornar informações mais claras e diminuir a força das fake news que se apoiam em imagens manipuladas na internet.

Segundo a empresa, serão mostrados como resultados de busca, links de veículos e instituições de checagem de fatos que já tenham desvendado a mentira por trás de cada foto. O Google afirmou que não será responsável pela verificação, mas por impulsionar esses resultados para as buscas na rede.

Senado vota hoje PL das Fake News, alvo de críticas de bolsonaristas a organizações de direito digital; entenda

  Senado vota hoje PL das Fake News, alvo de críticas de bolsonaristas a organizações de direito digital; entenda Senado vota hoje PL das Fake News, alvo de críticas de bolsonaristas a organizações de direito digital; entendaA proposta, porém, enfrenta oposição de grupos que veem risco de redução da liberdade de expressão caso ocorra sua aprovação. Entre os críticos estão desde apoiadores do presidente Jair Bolsonaro a organizações sem relação com o governo que atuam na área de direito digital. Essas organizações integram a Coalização Direitos na Rede e defendem que outra proposta de regulação seja elaborada a partir de um debate mais aprofundado.

Toda vez que uma foto alterada aparecer em uma busca por conteúdo relacionado, o Google vai indicar com uma etiqueta chamada de "Fact Check", indicando que houve um trabalho de checagem naquela foto. Ao clicar na foto, será possível ver um resumo da verificação de fatos com um link com mais informações sobre a montagem.

"Fotos e vídeos são uma maneira incrível de ajudar as pessoas a entender o que está acontecendo no mundo. Mas o poder da mídia visual tem suas armadilhas? — especialmente quando há perguntas em torno da origem, autenticidade ou contexto de uma imagem.", informou Harris Cohen, chefe de produtos da empresa. "A partir de hoje, estamos divulgando informações de verificação de fatos no Google Images globalmente para ajudar as pessoas a navegar por esses problemas e fazer julgamentos mais informados sobre o que veem na Web".

Facebook e Twitter excluem postagens de Trump com 'desinformação nociva sobre covid-19' .
Conteúdo retirado de contas do presidente reproduzia uma entrevista em que ele afirmou que crianças são 'quase imunes' ao coronavírus.O Facebook excluiu um post, que continha um trecho de entrevista que ele deu ao canal de TV Fox News, argumentando que o conteúdo reproduzia "desinformação nociva sobre a covid".

usr: 1
Isto é interessante!