Ciência e Tecnologia: Cientistas estão próximos de entender a origem da vida graças a novo estudo - PressFrom - Brasil

Ciência e TecnologiaCientistas estão próximos de entender a origem da vida graças a novo estudo

17:08  14 agosto  2019
17:08  14 agosto  2019 Fonte:   canaltech.com.br

Algas tóxicas crescem desenfreadamente e ameaçam vida marinha

Algas tóxicas crescem desenfreadamente e ameaçam vida marinha Pesquisadores analisaram imagens de satélite ao longo de 20 anos para levantar principais causas do avanço das algas Por Redação HC m recente estudo divulgado por cientistas ligados a NASA, mostrou que algas da espécie Noctiluca scintillans, conhecidas como “lágrimas azuis”, estão se proliferando de maneira excessiva ao redor do mundo. Essa espécie é extremamente tóxica […] The post Algas tóxicas crescem desenfreadamente e ameaçam vida marinha appeared first on Hardcore.

Um novo estudo mostrou como as primeiras proteínas, os blocos de construção fundamentais da vida , poderiam ter surgido. Pesquisadores do Georgia Institute of Technology simularam as condições da Terra na época em que ela ainda era um planeta sem vida e compararam diferentes tipos de

12/08/2019. Um novo estudo mostrou como as primeiras proteínas, os blocos de construção fundamentais da vida , poderiam ter surgido. Foi há cerca de 4 bilhões de anos que algo mudou no planeta e fez com que propriedades biológicas começassem a surgir, dando origem à vida .

Cientistas estão próximos de entender a origem da vida graças a novo estudo © Fornecido por Unilogic Media Group Ltda vida na terra

Um novo estudo mostrou como as primeiras proteínas, os blocos de construção fundamentais da vida, poderiam ter surgido. Pesquisadores do Georgia Institute of Technology simularam as condições da Terra na época em que ela ainda era um planeta sem vida e compararam diferentes tipos de aminoácidos. O resultado foi uma reação inesperada.

Foi há cerca de 4 bilhões de anos que algo mudou no planeta e fez com que propriedades biológicas começassem a surgir, dando origem à vida. Muitos cientistas acreditam que os aminoácidos foram parcialmente responsáveis por essa mudança. Essas moléculas teriam se ligado, desligado, e finalmente se juntaram para formar a vida como a conhecemos.

No ritmo atual, Groenlândia derreterá até o fim do milênio, diz estudo

No ritmo atual, Groenlândia derreterá até o fim do milênio, diz estudo As geleiras da Groenlândia contêm o equivalente a sete metros do nível do mar. Mas um novo estudo, publicado nesta quarta-feira (19) com dados da Nasa não exclui que derretam completamente no próximo milênio sob o efeito do aquecimento global. "Prevemos que a Groenlândia provavelmente estará livre de gelo até o fim do milênio, a menos que haja uma redução significativa nas emissões de gases de efeito estufa", conclui a equipe liderada por pesquisadores da Universidade do Alasca Fairbanks, no estudo publicado pela revista Science Advances.

A origem da vida . Publicado por: Mariana Araguaia de Castro Sá Lima em Biologia. Muitos filósofos e cientistas dedicaram suas vidas a estudos que buscavam compreender algumas dessas Com a derrubada da abiogênese, surgiram duas novas explicações para o surgimento da vida em nosso

Um novo estudo da Universidade de Washington (EUA), publicado hoje (12) no periódico Proceedings of the National Academy of Sciences, procurou elucidar alguns dos O objetivo dos cientistas americanos era entender um enigma que há muito provoca a curiosidade da comunidade científica.

As novas descobertas podem nos trazer boas pistas sobre como e por que isso aconteceu. "Como a química resultou em vida complexa é uma das questões mais fascinantes que a humanidade tem ponderado", disse Luke Leman, Ph.D., professor assistente de química na Scripps Research. "Há muitas teorias sobre as origens das proteínas, mas não há muito apoio experimental em laboratório para essas idéias".

Leman co-liderou o estudo sobre o assunto, que foi publicado no Proceedings of National Academy of Sciences. Ele trabalhou em colaboração com os pesquisadores do Georgia Institute of Technology e do Center for Chemical Evolution. Moran Frenkel-Pinter, autor do artigo, explica que a pesquisa ajudará a entender como os peptídeos - compostos formados pela união de dois ou mais blocos de aminoácidos, resultando em proteínas que compõem todo organismo - poderiam ter se formado inicialmente na Terra.

Algumas ilhas do Pacífico resistem à mudança climática

Algumas ilhas do Pacífico resistem à mudança climática As ilhas do Pacífico de pouca altitude poderiam reagir à mudança climática modificando sua forma, e assim evitar desaparecer sob a água, de acordo com um novo estudo que parece contradizer os temores atuais. A descoberta poderia ter repercussões importantes na estratégia de luta contra a mudança climática para estes países. Murray Ford, coautor do estudo e pesquisador da Universidade de Auckland, afirma que estas ilhas são mais resistentes do que se pensava até agora. "As repercussões nas diferentes ilhas devem variar. Enquanto algumas zonas ficarão inabitáveis, outras vão adaptar-se ao aumento das águas", indica em um comunicado.

Conheça a história de vida de cientistas famosos e fique sabendo onde nasceram, suas descobertas, invenções, desafios que tiveram de superar e as datas Tudo que sabemos hoje, e que continuamos cada vez mais a descobrir, foi e continua sendo graças ao trabalho incansável de grandes cientistas .

Origem : Wikipédia, a enciclopédia livre. Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa. Mas também a informática pode ser entendida como ciência que estuda o conjunto de informações e conhecimentos por meios digitais.

Buscando respostas para mistérios sobre a vida

Cientistas estão próximos de entender a origem da vida graças a novo estudo

Um dos mistérios sobre a vida que incomodam Leman e muitos outros cientistas é que todos os seres vivos do nosso planeta formam suas proteínas a partir do mesmo conjunto de 20 aminoácidos. Por que esse conjunto específico, se existem muitos outros por aí? "Na Terra pré-biótica, haveria um conjunto muito maior de aminoácidos", diz Leman. "Há algo de especial nesses 20 aminoácidos, ou eles foram congelados em um momento pela evolução?"

Com o novo estudo, os pesquisadores parecem ter encontrado uma resposta. Acontece que os tipos de aminoácidos que sabemos serem usados em proteínas são os mais propensos a se unirem, pois juntos eles reagem de forma mais eficiente e têm poucas reações colaterais que poderiam atrapalhar o processo.

"Este trabalho é um passo real para entender por que certos componentes são encontrados nas proteínas essenciais para a vida", diz Kathy Covert, diretora de programa do National Science Foundation's Centers for Chemical Innovation. "Através de pesquisas como essa, o Centro está realizando sua missão ambiciosa de esclarecer as químicas dos biopolímeros, uma fundação de todos os seres vivos".

Estudo aponta como evitar que a soja destrua o Cerrado

Estudo aponta como evitar que a soja destrua o Cerrado Em comparação com a Amazônia, o Cerrado é uma verdadeira terra de ninguém. Enquanto cerca de metade da floresta tropical está protegida por áreas de conservação, apenas 13% da maior savana sul-americana conta com algum tipo de proteção legal. Não é à toa que menos de 20% da área original do bioma permanece intacta. Das atividades mais danosas ao Cerrado, a principal tem sido a agricultura, especialmente o cultivo de soja. Isso fica claro na safra de 2015, em que 48% dos grãos produzidos no país vieram de lá. Quase um quarto das plantações ficam no Matopiba, maior fronteira agrícola do Brasil, que reúne porções dos estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia.

Graças à física a ciência moderna se estabelecera, e graças a ela a ciência moderna evoluiria a passos largos no século XX - a ponto deste Uma teoria científica, entendida em termos exatos não somente como o conjunto de ideias pertinentes à descrição e previsão de fatos, mas como a união

Saiba quais são os 10 maiores cientistas de todos os tempos, segundo suas descobertas e contribuições para a ciência ao longo do tempo. Ele forneceu a idéia para o entendimento da origem da vida humana, e é quinta posição na seleção dos 10 maiores cientistas de todos os tempos.

Simulação da Terra pré-biótica

Cientistas estão próximos de entender a origem da vida graças a novo estudo

Para o experimento, os pesquisadores compararam aminoácidos protéicos - os que estão presentes nos organismos hoje - a aminoácidos não-proteicos, ou não-biológicos - os que não estão presentes nos seres vivos. Acreditava-se que o primeiro grupo encontraria uma forte competição por parte dos aminoácidos não-proteicos. A ideia era que o grupo não-biológico provavelmente não permitiriam que segmentos predominantemente biológicos se unissem.

Também foi importante criar o ambiente correto. Na Terra pré-biótica, a evaporação da água pode ter proporcionado as condições necessárias para que os aminoácidos se ligassem. Eles usaram então uma simulação - a água evapora e o calor é aplicado - para imitar as condições naturais que permitem aos aminoácidos formarem peptídeos. "Com ciclos de aquecimento e secagem, você pode formar cadeias de aminoácidos que são semelhantes às estruturas de proteínas", diz Leman.

Os pesquisadores pensaram que os aminoácidos não biológicos iriam superar os biológicos, mas não foi isso o que aconteceu. "Os aminoácidos não biológicos estavam sendo excluídos em certa medida", disse Nick Hud, um dos principais pesquisadores do estudo. Eles também pensaram que a lisina (um dos aminoácidos que compõem as proteínas) não se encaixaria perfeitamente nas cadeias como ocorre nas proteínas. A reação surpreendeu novamente. "A lisina entrou nas correntes predominantemente da forma como está conectada nas proteínas hoje", disse Hud.

Plantio de árvores é a melhor solução no combate a mudanças climáticas

Plantio de árvores é a melhor solução no combate a mudanças climáticas O plantio de bilhões de hectares de árvores em uma área do tamanho dos EUA pode ser a “solução mais eficaz para combater a mudança climática até hoje”, dizem os pesquisadores. Um estudo descobriu que há potencial extra para o plantio de mais 900 milhões de hectares (2,2 bilhões de acres) de árvores em áreas que naturalmente seriam de bosques e florestas. À medida que crescem e amadurecem, as árvores podem absorver e armazenar 205 bilhões de toneladas de carbono, segundo a análise publicada na revista Science.

Segundo cientistas , o planeta Terra foi formado há aproximadamente 4,6 bilhões de anos após uma grande explosão. Quando esses três elementos se juntaram, deram surgimento a diversas substâncias que começaram a fazer da Terra um ambiente propício para a vida .

Esse novo paradigma é chamado de Teoria da complexidade (complexidade entendida como abraçar o todo). A limitação ética da realização de experimentos com seres humanos, o estudo das subjetividades ou do essencialmente subjetivo, individual e SELYE, Hans. Stress a tensão da vida .

Em outras palavras, os aminoácidos encontrados hoje em proteínas são justamente os mais propensos a se ligarem espontaneamente para formar as chamadas "macromoléculas", sem a necessidade de outros ingredientes, como enzimas ou agentes ativadores. Esse é um passo importante na formação de uma proteína.

Por que isso é importante?

Com esse estudo, os cientistas têm agora uma possível explicação sobre por que apenas estes aminoácidos são encontrados na formação protéica. Loren Williams, Ph.D., professor da Georgia Tech e co-líder do estudo, diz que a pesquisa dá aos químicos um ponto de partida para entender como a vida poderia ter começado na Terra primitiva.

Essa descoberta dá aos pesquisadores um modelo funcional para testar novas teorias sobre as origens da vida. Compreender como os peptídeos se formam poderá ajudar o campo da química sintética, no qual os cientistas buscam projetar novas moléculas que possam ser usadas para terapias e ciência dos materiais.

Fonte: Phys.org, SpaceDaily

Trending no Canaltech:


Vídeo: Misteriosa vila não tem nascimento de meninos (Reuters)

"Climacéticos" estão mais presentes na imprensa que os cientistas.
As personalidades que negam a existência do aquecimento global receberam durante anos mais atenção dos meios de comunicação que os climatologistas reconhecidos, o que criou confusão entre o público em geral e freou a luta contra o aquecimento global, afirma um estudo. Para o estudo publicado pela Nature Communications, pesquisadores analisaram 100.000 artigos da imprensa escrita ou digital publicados entre 2000 e 2016, buscando frases e nomes de centenas de climatologistas, acadêmicos, empresários e políticos que questionam o aquecimento global ou atribuem o aumento das temperaturas a causas "naturais".

—   Compartilhe notícias nas redes sociais

Vídeos temáticos:

usr: 7
Isto é interessante!