Ciência e Tecnologia Iceberg maior do que a cidade de São Paulo se desprende da Antártida

22:16  01 outubro  2019
22:16  01 outubro  2019 Fonte:   revistaplaneta.com.br

Julho de 2019 é mês mais quente já registrado no mundo, diz programa Copernicus

Julho de 2019 é mês mais quente já registrado no mundo, diz programa Copernicus Durante a onda de calor no final do mês, recordes de temperatura foram quebrados em vários países da Europa. O mês de julho de 2019 foi o mês mais quente já medido no mundo, com temperaturas um pouco acima de julho de 2016, de acordo com um comunicado do Programa Europeu Copernicus sobre as Mudanças Climáticas, publicado nesta segunda-feira (5). O mês de julho é geralmente o mês mais quente do ano, mas de acordo com nossos dados [de julho de 2019] este foi também o mês mais quente já medido no planeta", disse o chefe da pesquisa, Jean-Noël Thépaut, em uma declaração.

Resumo da notícia. Um iceberg dessas proporções não se desprendia da placa de gelo Amery desde 1960. Evento foi previsto em 2002 e não tem relação com mudanças climáticas, diz especialista. A área total da plataforma, nomeada D28, é maior que a da cidade de São Paulo .

Um iceberg gigante se desprendeu da Antártida no último dia 26. O bloco de gelo, que é maior do que a cidade de São Paulo , que tem cerca de 1.500 quilômetros quadrados de área, se desprendeu de uma região chamada pelos cientistas de “dente solto”, porque o gelo ali parecia estar ligado

ESA Sentinel-1A© Iceberg maior do que a cidade de São Paulo se desprende de plataforma Amery, na Antártida / Foto: ES... ESA Sentinel-1A

Um iceberg gigante se desprendeu da Antártida no último dia 26. O bloco de gelo tem cerca de 1.600 quilômetros quadrados, ou 50 x 30 quilômetros, e se desprendeu da plataforma de gelo Amery, a terceira maior da Antártida e localizada entre as estações de pesquisa australianas Davis e Mawson.

O bloco de gelo, que é maior do que a cidade de São Paulo, que tem cerca de 1.500 quilômetros quadrados de área, se desprendeu de uma região chamada pelos cientistas de “dente solto”, porque o gelo ali parecia estar ligado precariamente ao continente.

Nível do mar começou a subir antes do que se imaginava

Nível do mar começou a subir antes do que se imaginava Estudo alemão revê séries de dados e mostra que elevação do nível dos oceanos ganhou impulso ainda nos anos 1960

Iceberg maior que a cidade de São Paulo se desprende da Antártida . A plataforma de gelo Amery, localizada na Antártida , acaba de produzir seu maior iceberg em mais de 50 anos. O bloco tem uma área de 1.636 km² — um pouco maior que a cidade de São Paulo — e foi batizado de D28.

Iceberg maior que São Paulo se desprende da Antártida e FBI declara a existência de vida inteligente fora da Terra #PlanetaGigantedescoberto #FBIanunciaUFO

Cientistas do Programa Antártico Australiano vinham monitorando a região há desde 20 anos atrás. Segundo Helen Amanda Fricker, professora do Instituto de Oceanografia Scripps, disse que pesquisadores notaram uma “fratura” na plataforma de gelo no início dos anos 2000, e previram que um grande iceberg se desprenderia entre 2010 e 2015.

Porém, o desprendimento só aconteceu agora. Os cientistas perceberam a movimentação por imagens de satélite.

Segundo a pesquisadora Helen Fricker, o evento não está relacionado a mudanças climáticas. “É parte do ciclo normal da plataforma, quando vemos grandes quebras de gelo a cada 60 ou 70 anos”, disse em comunicado da Divisão Antártida Australiana.

FMI propõe taxar tonelada de carbono em US$ 75 para salvar o clima .
O Fundo Monetário Internacional (FMI) apresentou, nesta quinta-feira (10), uma proposta aos países em meio aos debates sobre a forma de alcançar os objetivos do Acordo de Paris sobre o clima: impor uma taxa de 75 dólares por tonelada emitida de CO2 na próxima década. A Suécia, por exemplo, cobra 127 dólares por tonelada emitida - o imposto de carbono mais alto do planeta -, enquanto na União Europeia a taxa é de 25 dólares. O imposto proposto pelo FMI afetaria sobretudo o carvão, já que é a energia que emite mais dióxido de carbono. Em média, seu preço triplicaria nos países do G20.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais

Vídeos temáticos:

usr: 3
Isto é interessante!