Ciência e Tecnologia: Meteoro que matou os dinossauros transformou o oceano em ácido, diz pesquisa - - PressFrom - Brasil

Ciência e Tecnologia Meteoro que matou os dinossauros transformou o oceano em ácido, diz pesquisa

01:20  23 outubro  2019
01:20  23 outubro  2019 Fonte:   bbc.com

Reator converte dióxido de carbono em combustível líquido puro

Reator converte dióxido de carbono em combustível líquido puro Método desenvolvido em universidade do Texas transforma o mais comum gás do efeito estufa em combustíveis valiosos

A pesquisa aponta que o pH voltou a subir depois, e o número de A nova pesquisa também reforça o modelo que considera o impacto do meteoro como o fator central da extinção em massa que eliminou milhões de espécies — incluindo os dinossauros — da Terra no fim do período Cretáceo.

O impacto do meteoro , que colidiu com a Terra onde hoje é a cratera de Chicxulub, no México, gerou uma rápida acidificação das águas marítimas e gerou um "colapso ambiental", diz pesquisa publicada nesta semana. Por BBC. 22/10/2019 20h53 Atualizado 2019-10-22T23:53:57.446Z.

O impacto formou a cratera de Chicxulub, no México© Getty Images O impacto formou a cratera de Chicxulub, no México

O gigantesco meteoro que atingiu a Terra no fim do período Cretáceo, há 66 milhões de anos, causou grande destruição: gerou tsunamis, incêndios e levantou uma coluna de poeira que obstruiu a atsmofera do planeta.

Um novo estudo de pesquisadores da Universidade de Yale, em parceria com outras instituições, mostra que ele também teve um efeito nos oceanos que era desconhecido até agora: provocou a rápida acidificação das águas, causando um colapso ecológico com efeitos duradouros para o clima e a vida na terra.

Muito já se sabia sobre o impacto, incluindo o local de colisão, a gigantesca cratera de Chicxulub, no México.

Estudo confirma teoria sobre extinção dos dinossauros

Estudo confirma teoria sobre extinção dos dinossauros Estudo confirma teoria sobre extinção dos dinossauros

O gigantesco meteoro que atingiu a Terra no fim do período Cretáceo, há 66 milhões de anos, causou grande destruição: gerou tsunamis, incêndios e levantou uma coluna de poeira que obstruiu a atsmofera do # meteoro # matou # dinossauros # transformou # oceano # ácido # pesquisa .

Meteoro que matou os dinossauros transformou o oceano em ácido , diz pesquisa

Sabe-se que ele foi um dos fatores que contribuíram para a extinção em massa de milhões de espécies de plantas e animais terrestres, incluindo os dissonauros. Mas, até então, os efeitos do impacto nos oceanos do planeta não eram muito claros.

Novos dados coletados e modelos feitos pelos pesquisadores mostram que a poeira criada pelo meteoro (conhecido como Chicxulub, como a cratera), rica em enxofre, gerou chuvas ácidas que caíram nos oceanos e deixaram as águas ácidas, gerando uma destruição para a vida marinha tão grande quanto a destruição para a vida em terra firme.

A morte de corais é um dos resultados da acidificação do oceano© Getty Images A morte de corais é um dos resultados da acidificação do oceano

Os cientistas fizeram a descoberta analisando fosséis de foraminíferos, minúsculos plânctons com conchas cujos fósseis são extremamente abundantes. Esses fósseis contêm isótopos de boro, um elemento químico que ajuda os cientistas a entender o quão ácido era o mar quando o animal foi fossilizado.

Cientistas criam embriões para salvar rinoceronte branco do Norte

Cientistas criam embriões para salvar rinoceronte branco do Norte Pesquisadores produziram dois embriões viáveis com seus óvulos das duas fêmeas da espécie remanescentes e o esperma congelado de machos que já morreram

“Foi uma acidificação instantânea, que transformou os ecossistemas por milhões de anos”, disse Noah Planavsky, bioquímico da universidade de Yale e O estudo do que aconteceu há 66 milhões de anos é relevante para nossa vida, já que o aquecimento global também está acidificando os oceanos

Meteoro que matou os dinossauros transformou o oceano em ácido , diz pesquisa - Época + Governo apresenta proposta de mudança no Código de Trânsito Brasileiro. A pesquisa avaliou 403 cidades, em 56 países e seis continentes.

Com os dados coletados, os pesquisadores conseguiram documentar que houve um rápida queda no pH das águas mais superficiais do oceano logo após o impacto do Chicxulub.

Isso causou a extinção de organismos na base da cadeia alimentar oceânica — quase 50% deles morreram — gerando dificuldades para animais maiores se alimentarem e criando um efeito catastrófico em cadeia.

A pesquisa aponta que o pH voltou a subir depois, e o número de organismo se recuperou em um período relativamente curto em termos geológicos — dezenas de milhares de anos — mas houve efeitos nos mares profundos que duraram bem mais.

Extinção em massa

A nova pesquisa também reforça o modelo que considera o impacto do meteoro como o fator central da extinção em massa que eliminou milhões de espécies — incluindo os dinossauros — da Terra no fim do período Cretáceo.

No meio científico ainda havia muito debate sobre se o impacto foi o principal fator para a extinção em massa, porque no mesmo período também houve um aumento intenso da da atividade vulcânica, que poderia ter causado a extinção nos ambientes marinhos.

Moradores de cidades paranaenses relatam passagem de meteoro

Moradores de cidades paranaenses relatam passagem de meteoro Alguns moradores de áreas rurais relataram terem ouvido um barulho semelhante ao de um trovão e uma forte claridade no céu . Um deles disse que chegou a sentir o chão tremer. Em entrevista ao portal, o professor Amauri José da Luz Pereira, do Observatório Astronômico do Colégio Estadual do Paraná (OACEP), a principal hipótese é que o estrondo e o clarão corresponda a um meteoro brilhante que passou pela região. De acordo com Pereira, que estuda o assunto há 25 anos, quando o meteoro entra em contato com a atmosfera da Terra ele sofre uma explosão, que produz o clarão, e a onda de choque é o que provoca o barulho.

Опубликовано: 31 мар. 2016 г. Saiba como é a cratera do meteoro que matou os dinossauros a milhões de anos atrás. 10 DINOSSAUROS MAIS PERIGOSOS DA PRÉ HISTÓRIA - Продолжительность: 10:34 Qlegal Recommended for you.

Meteoro que matou os dinossauros transformou o oceano em ácido , diz pesquisa - Época "São pessoas que não serão apenas desempregadas, mas que não serão empregáveis", diz o historiador. De acordo com Harari, esse grupo poderá acabar sendo alimentado por um sistema de

A atual acidificação dos oceanos acontece por ação humana, diz o IPCC© Getty Images A atual acidificação dos oceanos acontece por ação humana, diz o IPCC

"Nossos dados indicam que o impacto, não a atividade vulcânica, foi o fator chave que levou à extinção em massa no período Cretáceo", escrevem os cientistas na pesquisa, publicada nesta semana na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences.

Isso porque os dados apontam que a mudança no pH aconteceu abruptamente, logo após ao impacto do Chicxulub.

Relevância atual

Embora a acidificação tenha acontecido há 66 milhões de anos, o estudo das mudanças do oceano nesse período é muito relevante para o momento atual do planeta.

Também estamos vivendo hoje uma acidificação dos oceanos, mas gerada pela ação humana, segundo Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC, na sigla em inglês).

Uma das marcas desse desquilíbrio no Cretáceo, por exemplo, foi a extinção de organismos conhecidos com calcificantes (que usam carbonato e ions de cálcio dissolvido na água para construir suas conchas e ossos). O fenômeno também se observa hoje, com o desaparecimento de corais em diversas regiões do planeta devido às mudanças climáticas.

__________________________________

Conservadores têm vantagem de 7 pontos sobre trabalhistas, diz pesquisa eleitoral britânica .
Conservadores têm vantagem de 7 pontos sobre trabalhistas, diz pesquisa eleitoral britânicaA primeira pesquisa ICM sobre a campanha eleitoral colocou os conservadores com 38% de apoio e os trabalhistas em 31%. Os liberais-democratas, que são a favor da União Europeia, receberam o apoio de 15% dos entrevistados, enquanto o Partido do Brexit ficou com 9%.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais

Vídeos temáticos:

usr: 16
Isto é interessante!