Esportes Advogados são presos ao defender cliente em delegacia ; OAB apura abuso de autoridade

16:10  29 maio  2020
16:10  29 maio  2020 Fonte:   msn.com

Índia prolonga confinamento pela COVID-19 até 31 de maio

  Índia prolonga confinamento pela COVID-19 até 31 de maio A Índia estendeu neste domingo (17) o confinamento pela pandemia de coronavírus até o final de maio, mas com possíveis flexibilizações para "facilitar as atividades econômicas", anunciou o Ministério do Interior em comunicado. O texto diz que "as medidas de confinamento para conter a propagação da COVID-19 serão mantidas em vigor até 31 de maio", e a Autoridade Nacional de Gestão de Emergências acrescentou que as restrições serão modificadas "seO texto diz que "as medidas de confinamento para conter a propagação da COVID-19 serão mantidas em vigor até 31 de maio", e a Autoridade Nacional de Gestão de Emergências acrescentou que as restrições serão modificadas "se for necessário para facilitar as atividades

A Comissão de Prerrogativas da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/MG) apura denúncia de abuso de autoridade e suposta agressão de policiais militares a advogados no exercício da profissão, em Consolação, município no Sul de Minas Gerais, a 435 km de Belo Horizonte.

O caso ocorreu nessa segunda-feira, no Batalhão de Consolação, comarca de Paraisópolis.  De acordo com o advogado José Ronaldo de Almeida em entrevista ao Estado de Minas, a advogada Renata Andrade de Almeida foi juntamente com o cliente dela até o batalhão. Há alguns dias anterior, o cliente teria sido abordado irregularmente por policiais, inclusive, com revistas íntimas.

Grafite de Marielle é pichado com insultos em Ribeirão Preto

  Grafite de Marielle é pichado com insultos em Ribeirão Preto Vândalos escreveram 'vaca' e 'foi tarde' sobre o rosto da vereadora assassinada em 2018Um mural em Ribeirão Preto com o retrato de Marielle Franco, vereadora assassinada em março de 2018, no Rio de Janeiro, foi pichado com insultos, em Ribeirão Preto, interior de São Paulo. Sobre o rosto da militante dos direitos dos negros e das mulheres foram grafadas, com tinta vermelha, as palavras “vaca” e “foi tarde”. O grafite havia sido pintado em maio de 2018 pelo artista Áureo Melo, o "Lobão", em um muro da avenida Maurílio Biagi, na zona leste da cidade, como homenagem à política.

Na versão da advogada, o policial da batalhão "deu risada" e "debochou" quando foi solicitado que se informasse os nomes dos policiais envolvidos na abordagem. Em seguida, ao questionar a atitude dos militares, ela foi presa por desacato - prática ilegal em exercício da profissão.

Já detida, a advogada ligou para o advogado José Ronaldo de Almeida. Ele questionou a prisão e também acabou sendo preso, em cena registrada em vídeo, mostrando que o profissional foi jogado ao chão para ser imobilizado. Os policiais ainda teriam agredido o advogado. "Me senti violado, humilhado e desamparado. Um advogado atuante há mais de 10 anos, conhecido na região do Sul de Minas, sendo agredido, torturado, espancado no exercício da profissão"", afirmou.

Quadrilha especializada em roubo de carga é presa na Grande BH

  Quadrilha especializada em roubo de carga é presa na Grande BH Cinco homens foram presos. Também foram apreendidas 50 caixas de alimentos roubadosDurante Operação da PRF, os agentes avistaram dois carros em atitudes suspeitas trafegando em direção a Belo Horizonte. Foi dada ordem de parada aos dois veículos. Apenas um deles obedeceu. No compartimento de cargas, foram encontradas 53 caixas de alimentos furtados.

Na imagem, advogado é imobilizado e algemado © WhatsApp/ Reprodução Na imagem, advogado é imobilizado e algemado

O presidente da subseção da OAB de Cambuí, Sérgio Adriano, informou que recebeu a denúncia e está se integrando sobre a situação.

Já  Bruno Correa, da Comissão de Prerrogativas da OAB/MG, disse que a instituição  "tomará todas as medidas possíveis" sobre a suposta prática de crime de abuso de autoridade por parte dos policiais militares. "Estamos dando prioridade nesse caso", disse. E, se for detectada irregularidade, levará o caso à Justiça.

O especialista explica que não existe prisão por desacato de advogado no exercício da sua profissão. A pessoa que estava filmando ou próprio advogado poderia prender o policial em flagrante por crime de abuso de autoridade. "Os outros policiais que assistiram podem responder por prevaricação, pois deixaram de praticar ato de oficio, qual seja prender o PM que praticou abuso de autoridade", acrescentou.

O Estado de Minas entrou em contato com a PMMG e aguarda um posicionamento para atualizar a reportagem.

Italiano preso no Vaticano pode ter extorquido 15 milhões de euros .
Advogado, no entanto, ressalta que Torzi ajudou Santa SéA Santa Sé acusa o homem de ser parte de um esquema de compra de imóveis no exterior com dinheiro da Igreja Católica, mais especificamente, na negociação de um edifício residencial em Londres que teria custado cerca de 200 milhões de euros aos cofres vaticanos.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais
usr: 5
Isto é interessante!