Esportes Volta de público no Carioca tem assento marcado e obrigação de uso de máscara; veja regras

21:57  30 junho  2020
21:57  30 junho  2020 Fonte:   espn.com.br

Bolsonaro veta obrigação do uso de máscara em igrejas e lojas

  Bolsonaro veta obrigação do uso de máscara em igrejas e lojas Também foram vetados dispositivos que dispõem sobre as circunstâncias agravantes para a gradação da multa imposta pelo não uso da máscara . "Muito embora haja prerrogativa para a elaboração de normas gerais pela União em relação à matéria, a não imposição de balizas para a gradação da sanção imposta pela propositura legislativa gera insegurança jurídica, acarretando em falta de clareza e não ensejando a perfeita compreensão da norma", diz a justificativa publicada no DOU.Bolsonaro vetou ainda o dispositivo que obrigava órgãos e entidades públicas a fornecerem máscaras de proteção individual.

Jogadores de Flamengo e Bangu antes de jogo pelo Campeonato Carioca © Getty Images Jogadores de Flamengo e Bangu antes de jogo pelo Campeonato Carioca

Nesta terça-feira, o globoesporte.com revelou detalhes do documento "Medidas para o retorno das atividades esportivas - Futebol", elaborado pela Vigilância Sanitária da Prefeitura do Rio de Janeiro, que trata das regras para a volta da presença de público nos estádios do Campeonato Carioca a partir de 10 de julho.

No relatório, que tem 24 páginas, aparecem regras como a obrigação do uso de máscara protetora em todos os setores dos estádios e orientação para ocupação de assentos marcados nas arquibancadas.

Justiça de Brasília obriga Bolsonaro a usar máscara em locais públicos

  Justiça de Brasília obriga Bolsonaro a usar máscara em locais públicos Justiça de Brasília obriga Bolsonaro a usar máscara em locais públicos na capital, o que "mostra claro intuito em descumprir as regras impostas pelo Governo do Distrito Federal, que nada tem feito, como dito nas linhas volvidas, para fiscalizar o uso do EPI (Equipamento de Proteção Individual)".

Além disso, está previsto um escalonamento de horários para chegada ao estádio já no ingresso vendido, inclusive com proibição de acesso caso o torcedor não cumpra o determinado.

Vale lembrar que o Rio de Janeiro é o único local do Brasil onde o futebol já foi retomado, e também é o 1º com previsão de retorno do público.

A prefeitura prevê a partir de 10 de julho, eventos esportivos, incluindo jogos de futebol, poderão acontecer com público de até um terço da capacidade dos estádios, além de um distanciamento de pelo menos 4m² entre as pessoas.

A medida, porém, foi bastante criticada por alguns dirigentes, como Carlos Augusto Montenegro, do Conselho Gestor do Botafogo.

Em entrevista na semana passada, ele descreveu a situação como "um absurdo total" e ironizou o 1/3 de público, dizendo que os torcedores deveriam levar "terços" (objetos religiosos) aos estádios para rezarem e pedirem para não serem contaminados pelo novo coronavírus.

Não à toa, tanto Bota quanto Fluminense não devem liberar público em suas partidas no Estadual.

Já no Flamengo, o vice-jurídico do clube, Rodrigo Dunshee, disse, em entrevista ao jornal O Dia, que a equipe "não aprova e nem reprova (a medida)", apenas "cumpre a lei", sinalizando que os duelos do Rubro-Negro devem contar com público. 

Com vetos, Bolsonaro sanciona lei que obriga uso de máscaras em espaços públicos no País .
Despacho foi publicado na edição desta sexta-feira, 3, do Diário Oficial da UniãoO presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sancionou a lei que obriga o uso de máscaras em espaços públicos de todo o País, incluindo transportes como ônibus, táxis, carros de aplicativos, aeronaves e embarcações, visando combater o contágio do novo coronavírus. O despacho foi publicado nesta sexta-feira, 3, no Diário Oficial da União (DOU).

—   Compartilhe notícias nas redes sociais
usr: 0
Isto é interessante!