Esportes Prefeito do Rio evita garantir volta de torcida aos estádios no dia 10

05:40  01 julho  2020
05:40  01 julho  2020 Fonte:   estadao.com.br

Prefeito do Rio evita garantir volta de torcida aos estádios no dia 10

  Prefeito do Rio evita garantir volta de torcida aos estádios no dia 10 Marcelo Crivella afirma que o retorno do público nas partidas ainda depende de aprovaçõesSegundo Crivella, "o prefeito não é autorizado a fazer abertura antes da data autorizada pelo conselho científico. Eles analisam a parte médica e o prefeito vê a parte de transporte, segurança, política... Como a população recebe essas medidas".

Prefeito ignora alertas e planeja volta de um terço de público no dia 10 de julho. O recomeço acelerado do Carioca não encontra precedentes no continente nem nas ligas europeias de países que também autorizaram a volta do futebol, mas em etapas bastante distintas da pandemia.

Com a autorização da prefeitura do Rio de Janeiro para os jogos do Campeonato Carioca receberem um terço da capacidade dos estádios a partir de 10 de julho, o Brasil pode ser o primeiro país da América do Sul a permitir torcedores na volta do futebol depois da pausa devido à pandemia de

Com o retorno do Campeonato Carioca durante a pandemia do novo coronavírus, o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, explicou nesta terça-feira os planos para a volta do público aos estádio de futebol. Segundo o decreto oficial, a previsão é de liberar os torcedores a partir do dia 10 de julho com um terço da capacidade.

Mas, de acordo com Crivella, "o prefeito não é autorizado a fazer abertura antes da data autorizada pelo conselho científico. Eles analisam a parte médica e o prefeito vê a parte de transporte, segurança, política... Como a população recebe essas medidas".

"O conselho diz: dia 10. Não quer dizer que é dia 10. A mesma coisa aconteceu quando dissemos que poderia abrir os shoppings. Teve shopping que não abriu. Não é obrigatório. O conselho aprovou. Agora vamos ver a questão do transporte, da segurança e política", complementou o prefeito, sem dar garantias de que o retorno acontecerá em julho.

Premier League pede aos torcedores que fiquem longe dos estádios

  Premier League pede aos torcedores que fiquem longe dos estádios O diretor da Premier League, Richard Masters, pediu aos torcedores que permaneçam longe dos estádios, nesta terça-feira (16), véspera do reinício da competição, após três meses de suspensão devido à pandemia do coronavírus. Se forem ao jogo, estarão complicando as coisas", declarou Masters à emissora BBC nesta terça-feira, consciente de que o protocolo sanitário de combate contra a propagação do coronavírus adotado pela Premier League será monitorado minuciosamente.Embora não haverá presença de torcedores na Premier League no que resta da atual temporada, Masters se mostrou otimista para que os fãs possam voltar a frequentar os estádios na próxima temporada.

Por enquanto, já que o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, liberou partidas de futebol com um terço de público nos estádios . Com mais de 57 mil mortes, quase 10 mil delas no Rio de Janeiro, o Brasil segue em segundo lugar no ranking mundial de óbitos oficialmente registrados

Em pleno estádio do Engenhão, no Rio de Janeiro, o time tricolor foi derrotado pelo Volta Redonda por 3 a 0, pela quarta rodada, e não conseguiu Antes do jogo, como forma de protesto, os jogadores do Fluminense entraram com camisas pretas para apoiar o movimento "Vidas Negras Importam" e

A volta dos torcedores aos estádios ainda depende de algumas garantias. Crivella explica que está pedindo ajuda da Polícia Militar para verificar se pode garantir que os torcedores usem máscaras e não haja aglomerações no transporte público. "Temos que garantir que a cada passo a fiscalização vai conter excessos, loucuras, imprudências que poderão trazer uma segunda onda e fazer a gente recuar. Assim que a gente tiver garantias que poderemos voltar com um terço da torcida sem correr risco, nós avisamos".

Flávio Graça, superintendente de Educação da Vigilância Sanitária, também comentou sobre a possível liberação dos torcedores. Ele explicou que a lotação máxima do Maracanã será de 15 mil pessoas. "Quando você fala em público de 22 mil está levando em consideração a capacidade máxima permitida pelos bombeiros. O gabinete científico colocou mais especificamente um terço da capacidade onde fica o público. Ou seja, em conversas com a administração do Maracanã, permitindo de 12 a 15 mil pessoas. É uma colocação de espaço aberto, as pessoas vão manter o afastamento. É hora de avaliar todas as outras condições, o impacto no transporte público, segurança, se o estádio vai ter controle de acesso só daquele público ou se terão muitos torcedores aglomerados fora. Tudo isso está sendo conversado para tomar uma decisão final".

Já a Federação de Futebol do Rio de Janeiro informou, por meio de uma nota oficial, que o retorno do público aos estádios deve acontecer apenas no Campeonato Brasileiro, já que restam poucas rodadas para o fim do Campeonato Carioca.

'Por questões temporais', Ferj aponta que reta final do Carioca não terá presença de público .
Aos olhos da entidade, conclusões do estudo da flexibilização no Rio de Janeiro (Fase 3) demandarão mais tempo. Na nota, Ferj diz que volta do público deve abranger BrasileirãoA Federação detalhou que, "por questões temporais, face à proximidade do término das partidas do Campeonato Carioca, as conclusões do estudo devem contemplar as competições nacionais, motivo pelo qual a inclusão da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) nos debates torna-se fundamental".

—   Compartilhe notícias nas redes sociais
usr: 1
Isto é interessante!