Esportes CBDA divulga avanços na gestão e acredita que pode lutar por verbas

23:43  18 setembro  2020
23:43  18 setembro  2020 Fonte:   lance.com.br

O ovo da serpente

  O ovo da serpente A história é chapa quente, mano! Tá ligado?! Não se vende cocaína no maravilhoso casarão neoclássico que é o Palácio Guanabara, sede do governo do Rio de Janeiro, nem se nomeia secretário nos morros com sua arquitetura de puxadinhos. Mas as imbricações entre as associações criminosas de políticos que se valem da caneta e do crime organizado das favelas que carrega AK-47 são maiores do que imagina a vã democracia do estado.O sambista paulista Adoniran Barbosa é dono de uma frase exemplar: “tragédia de pobre quando não dá em morte, dá em samba”. Adoniran tem relação com o Rio de Janeiro? Pouca gente sabe, mas o sucesso que o imortalizou, “Trem das onze”, venceu o concurso do carnaval carioca de 1965.

CBDA destacou cortes na folha de pagamentos durante a atual gestão (Foto: Reprodução/TVN Sports) © Fornecido por LANCE! CBDA destacou cortes na folha de pagamentos durante a atual gestão (Foto: Reprodução/TVN Sports)

A atual gestão da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) completou na última quinta-feira um ano à frente da entidade e apresentou à comunidade aquática a prestação de contas, avanços e os projetos futuros em uma live na TV CBDA (assista aqui). A diretoria acredita ter dado um passo importante para poder voltar a buscar patrocinadores.

Drew Barrymore lamenta ter mostrado seios para apresentador de TV: - Extrapolei os limites muitas vezes

  Drew Barrymore lamenta ter mostrado seios para apresentador de TV: - Extrapolei os limites muitas vezes A acusação de racismo feita por Neymar durante a partida do Paris Saint-Germain contra o Olympique de Marselha foi assunto entre os brasileiros, nesta segunda-feira. O clube do atacante emitiu uma nota de apoio ao craque.

O presidente Luiz Fernando Coelho destacou os objetivos de equilibrar financeiramente a entidade, parar de produzir dívidas e organizar a casa. Um ano depois, ele acredita que a missão foi cumprida.

- Ao assumir uma entidade que tem uma responsabilidade nacional e internacional, nós temos por obrigação ser 100% transparentes com a nossa comunidade, com os nossos fãs e todos os envolvidos. Além disso, precisávamos honrar os compromissos com nossos funcionários e prestadores de serviço. Era esse o nosso foco e conseguimos fazer isso - disse Coelho.

Para chegar ao “equilíbrio financeiro”, a CBDA precisou passar por mudanças drásticas. Dos 11 diretores da CBDA, dez são voluntários. Além da direção, de Juliana Dias - supervisora de Nado Artístico - e de Sofia Sigrist - auxiliar de modalidades -, o voluntariado também conta com o medalhista olímpico Djan Madruga, responsável pela Bolsa Estácio, com o consultor de Polo Aquático, Rick Azevedo, além do presidente da CBDA, Luiz Fernando Coelho.

Capitão do Galo, Réver diz que os clubes tem de avaliar histórico dos atletas que irão contratar

  Capitão do Galo, Réver diz que os clubes tem de avaliar histórico dos atletas que irão contratar O zagueiro se referiu ao caso Thiago Neves, que esteve perto de fechar com o clube. Réver também comentou que ficou surpreso com a possibilidade do negócioO zagueiro e capitão do Galo, Réver, disse que ficou surpreso com a notícia, pois soube via imprensa, sem qualquer comunicado do clube aos atletas da possível chegada de Neves.

- Montamos uma equipe de excelência e tivemos o respaldo das Federações Estaduais, que seguem nos ajudando diariamente. Essas pessoas agregaram muito valor a essa missão de reerguer a CBDA - acrescentou.

Na governança, a CBDA também destacou avanços. Antes uma das piores confederações do Brasil neste quesito, agora a entidade acredita que os esportes aquáticos vivem a esperança de figurar entre pelo menos os 20 melhores no país.

De 78 funcionários, a entidade tem hoje apenas oito no regime de CLT. A folha salarial é de R$ 37 mil. Cortes expressivos foram realizados, sobretudo no departamento jurídico.

- Nós temos mais de 100 itens relacionados a governança em que avançamos. Assumimos a CBDA com nota 2 neste quesito no GET, do Comitê Olímpico do Brasil, na nossa última avaliação havíamos passado dos 6 pontos, ou seja, podemos notar um grande avanço e isso nos incentiva a ir além - falou Renato Cordani, diretor-executivo da CBDA.

O inferno na terra

  O inferno na terra O Pantanal, a maior planície alagável da Terra, entrou em colapso ambiental. Os efeitos do incêndio que já devastou 20% de sua área são considerados irreversíveis por alguns cientistas, comprometendo de maneira severa os recursos hídricos, a fauna e a flora do bioma numa escala nunca vista nas últimas décadas. Perto de 2,5 milhões de hectares de mata foram queimados nos últimos 30 dias, matando milhares de animais e transformando num inferno umaO presidente Jair Bolsonaro foi negligente no enfrentamento inicial das queimadas e agora não tem capacidade de reação. Age atabalhoadamente, mais preocupado com a contrainformação, em desmentir ou relativizar os fatos, do que em colocar a máquina de combate ao fogo para funcionar.

Agora, a CBDA tenta retomar seu lugar como uma das maiores entidades esportivas do Brasil e com foco na retomada das competições para o final de 2020 e, principalmente, nos Jogos Olímpicos de Tóquio em 2021.

- No momento em que assumimos a CBDA, com um processo de destituição do antigo presidente, nós não podíamos chegar a um possível patrocinador e falar para que ele confiasse que fossemos fazer um bom trabalho. Hoje, com todos os dados apresentados, nós temos como garantir que somos austeros, bons em governança e transparentes - completou.

Expectativas por avanços na natação feminina

Medalhista de bronze na maratona aquática na Rio-2016, Poliana Okimoto participou da live e apresentou, ao lado de Maressa Nogueira, coordenadora do conselho técnico de maratona aquática, novas perspectivas para a natação feminina.

- É um orgulho imenso representar as mulheres em meio a tantos homens. Meus ídolos sempre foram homens e que bom que agora a gente tem uma imagem feminina para poder ter uma representatividade. Quando a gente pensava em um ídolo na natação, a gente pensava em homens e hoje em dia não. E não só eu, mas hoje temos uma variedade de meninas que a gente pode citar - disse Poliana.

UFC: Johnny Walker 'calcula' volta por cima até o cinturão e segue sonhando com Jon Jones: 'Vamos tirar essa luta do videogame para a vida real'

  UFC: Johnny Walker 'calcula' volta por cima até o cinturão e segue sonhando com Jon Jones: 'Vamos tirar essa luta do videogame para a vida real' UFC: Johnny Walker 'calcula' volta por cima até o cinturão e segue sonhando com Jon Jones: 'Vamos tirar essa luta do videogame para a vida real'Entretanto, essa não seria a primeira na vida do brasileiro, que conversou em exclusividade com a ESPN Brasil e relembrou sua história de superação.

A ex-atleta, que criticou a convocação de apenas uma mulher da natação para a Missão Europa do COB, deu impulso a um movimento de aproximação das mulheres da modalidade com a CBDA.

- Fica muito evidente a diferença. São 13 medalhas masculinas (na natação) e uma feminina (na maratona aquática). Nós sofremos um estímulo muito grande das meninas brasileiras durante a pandemia, em que elas demandaram um estudo, um olhar, uma atenção diferente para as meninas. Então, a gente entendeu que realmente queremos fazer programas que sejam úteis para a natação feminina. Para isso, criamos um grupo de trabalho para pensar em um projeto de médio a longo prazo que faça com que essas meninas possam ter a mesma projeção que os meninos - afirmou Cordani.

Reforma administrativa, realismo fantástico .
Procura-se reduzir a despesa com a folha do funcionalismo. Mas só daqui a uns 50 anos!Brasil, país do futuro (há 500 anos). Brasil potência (Geisel). Estados Unidos do Brasil (Constituição de 1891). Cinquenta anos em cinco (Juscelino). A classe pobre virou classe média (Lula). Pátria educadora (Dilma). A cloroquina, e não a vacina, nos salva da covid-19 (Bolsonaro).

usr: 1
Isto é interessante!