Esportes SHP CSI-W Indoor 2020 | Exposição Jayme Loureiro Filho

03:27  27 outubro  2020
03:27  27 outubro  2020 Fonte:   redetv.uol.com.br

Em Palmeiras de Goiás (GO), hidroxicloroquina dá o tom na corrida eleitoral

  Em Palmeiras de Goiás (GO), hidroxicloroquina dá o tom na corrida eleitoral Diversos municípios goianos montaram os chamados “kit Covid” com medicamentos sem comprovação científica para enfrentar a pandemiaOs comprimidos de 400mg do remédio, que ficou conhecido mundialmente após a politização em torno de sua eficácia para o combate da Covid-19, aparecem nas fotos ao lado do vermífugo ivermectina. O medicamento, popularmente usado contra piolhos, não chegou nem mesmo a ser objeto de pesquisa em humanos no contexto do novo coronavírus, e até mesmo sua principal fabricante contraindica seu uso para combater a Covid.

Exposição tem como objetivo homenagear o legado de Jayme Loureiro Filho

Data: 28 de outubro e 01 de novembro de 2020

Localização: Sociedade Hípica Paulista

Abertura: 28 de outubro – meio dia

“- É verdade Presidente, que este picadeiro coberto será o maior da América do Sul?

Não somente o maior da América do Sul, como o será do mundo, pelo que sei não há área coberta maior para a prática do esporte hípico?”

Jayme Loureiro Filho em entrevista à Revista Sociedade Hípica Paulista

Novembro de 1960. Ano I, Número I.

Introdução

A exposição tem como objetivo trazer a público e homenagear o legado de Jayme Loureiro Filho, importante cavaleiro e Presidente da Sociedade Hípica Paulista por dois mandatos entre os anos 1940 e 1960. Idealizador do Picadeiro e com gestões atentas às áreas sociais do Clube, teve papel decisivo para a conformação da sede do Brooklin. A exposição fará parte do Grande Prêmio CSI-W Indoor, concurso no qual o Troféu Perpétuo oferecido aos vencedores leva o nome de Jayme Loureiro Filho, e se apresenta como uma das iniciativas de difusão dos trabalhos de preservação do acervo histórico da Sociedade Hípica Paulista.

Indoor SHP: maior evento hípico da América do Sul será o 1º aberto ao público em 7 meses

  Indoor SHP: maior evento hípico da América do Sul será o 1º aberto ao público em 7 meses Evento ocorre entre os dias 28/10 e 1/11 O Concurso de Salto Internacional e Nacional CSI-W2* e CSN4* Indoor SHP, de 28/10 a 1/11, na Sociedade Hípica Paulista, em São Paulo, reúne tops da modalidade e distribui R$ 315 mil em premiação. Depois de sete meses com competições restritas aos atletas, o Indoor, a cada ano o mais esperado evento do hipismo brasileiro, chega à sua 30ª edição na Sociedade Hípica Paulista e volta a receber o público. Para tanto, conforme normas da Prefeitura e Governo do Estado de São Paulo, são observados os protocolos de prevenção à Covid-19.

A exposição é composta de oito painéis suspensos por cabos de aço compostos por textos e quadros contendo reproduções de imagens digitalizadas em alta e algumas peças do Acervo Centro de Memória Sociedade Hípica Paulista relacionadas ao homenageado: o Troféu Perpétuo Jayme Loureiro Filho, a Taça “Xará”, honraria conquistada por Jayme Loureiro Filho montando Tigipió nas provas preparatórias do Campeonato de Sela, e dois números da Revista da Sociedade Hípica Paulista (1960, Ano I, N°1 e 1961, Ano I, N°3). A exposição é de caráter temporário, com duração coincidente com a competição.

Jayme Loureiro Filho

Cavaleiro consagrado, pai apoiador e empresário bem-sucedido, Jayme Loureiro Filho foi um dos importantes nomes que compõem a história da Sociedade Hípica Paulista. Presidente do Clube por dois mandatos, tantas foram as contribuições que, em sua homenagem, o Troféu Perpétuo oferecido aos vencedores do Grande Prêmio CSI-W Indoor e o Picadeiro levam seu nome.

Área kids no Internacional Indoor na Hípica Paulista: diversão especial para os pequenos

  Área kids no Internacional Indoor na Hípica Paulista: diversão especial para os pequenos Área kids no Internacional Indoor na Hípica Paulista: diversão especial para os pequenosO evento é o primeiro aberto ao público no hipismo após a quarentena e segue protocolos de prevenção à Covid 19.

Na lembrança de seu filho, Jairo Loureiro, há três pilares que nortearam sua trajetória de vida: a família, o trabalho e o hipismo. Quando parou de competir, Jayme Loureiro Filho transferiu seu amor pelo hipismo para a Sociedade Hípica Paulista.

Concurso de Salto Internacional e Nacional na Sociedade Hípica Paulista dá a largada

  Concurso de Salto Internacional e Nacional na Sociedade Hípica Paulista dá a largada Maior evento hípico Indoor da América do Sul começou nesta quarta-feira e segue até domingo. José Reynoso Fernandez Filho pode garantir o penta no GPUm dos atletas mais animados com o Indoor da SHP é José Roberto Reynoso Fernandez Filho, tetracampeão - 2010/2017/2018/2019 – do GP World Cup Qualifier Troféu Jayme Loureiro Filho. O cavaleiro olímpico está animado em busca do penta.

Família

Jayme Loureiro Filho nasceu em 13 de abril de 1908 em São Paulo. Seu pai, Jayme Ferreira Loureiro, imigrou de Portugal em fins do século 19 para o interior do Estado de São Paulo, tornou-se funcionário e posteriormente sócio e presidente da Casa Martins Costa Tecidos, importante comércio do ramo atacadista de tecidos e aviamentos. Casou-se com Ângela de Barros e tiveram cinco filhos: Jayme Loureiro Filho, Maria Flora, Jairo, Lúcia e José Eduardo.

Jayme Loureiro Filho casou-se com Wônia Ferreira, com quem teve três filhos: Jayme, Lúcia e Jairo. Formou-se advogado pela Faculdade de Direito do Largo São Francisco e iniciou sua carreira no escritório do sogro Waldemar Ferreira, professor e jurista. Anos mais tarde, com o falecimento de seu pai, assumiu a Casa Martins Costa e o posto de conselheiro da família. A partir da década de 1950, também foi diretor do Banco Nacional do Comércio e vice-presidente do Banco Comercial do Estado de São Paulo, instituições financeiras proeminentes do século 20. Faleceu anos depois de seu segundo mandato na Sociedade Hípica Paulista, em 12 de maio de 1969.

Stephanie Behar vence largada da série de 1,30 metro no Indoor

  Stephanie Behar vence largada da série de 1,30 metro no Indoor Stephanie Behar vence largada da série de 1,30 metro no IndoorStephanie e o experiente Armani, que completa 18 anos em dezembro, foram os mais rápidos no desempate com 19 participantes, vencendo a categoria Amador Top e na geral, sem faltas no tempo de 31s65. O conjunto representante da Sociedade Hípica Paulista vem de vitória no Campeonato Brasileiro de Amazonas Top nesse mesmo mês, e também foi campeão brasileiro Amador Top em 2017.

Hipismo

Jayme Loureiro Filho construiu uma trajetória de vida repleta de trabalho e atenta a família. Nela, o hipismo e a Sociedade Hípica Paulista também tiveram lugar central. Não se sabe precisar quando iniciou a prática dos esportes hípicos, mas competiu em diversas provas na década de 1930 e no início de 1940. Nesse período, as vitórias nos concursos de salto nos campos da Sociedade Hípica Paulista nas sedes de Pinheiros e do Brooklin foram frequentes.

Com o passar dos anos, a paixão pela prática dos esportes hípicos de Jayme Loureiro Filho se estende para o zelo com a Sociedade Hípica Paulista, na qual até hoje são colhidos os frutos de suas gestões, lembradas em cada competição cuja casa é o Picadeiro Jayme Loureiro Filho.

Jayme Loureiro Filho ganhou por dois anos consecutivos a Taça Smart (1935-1936), garantindo a posse definitiva da honraria, precedido pelas vitórias de Elias Alves Lima em 1928 e Celso Correa Dias em 1931. Em 1937 ganhou a prova de saltos, realizada no Jardim Paulistano, montando Xyleno.

O ano de 1938 foi de grandes vitórias: conquistou a Taça Elias Alves Lima, venceu as provas preparatórias para o Campeonato de Sela, ganhando a Taça Xará e ficou com a Taça Manhães Barreto que havia sido conquistada em 1935 por Celso Correa Dias.

Indoor 2020: Augusto Perfeito vence 2ª prova de 1,30 metro

  Indoor 2020: Augusto Perfeito vence 2ª prova de 1,30 metro Indoor 2020: Augusto Perfeito vence 2ª prova de 1,30 metroO jovem talento do Rio Grande do Sul, Augusto Bonotto Perfeito, 15 anos, apresentou o craque Busch van het Prinsenveld, um Sela Belga de 19 anos. A dupla conquistou a vitória na categoria Pré-Junior e na classificação geral com pista limpa e o tempo de 25s88 na segunda fase. Augusto e Busch já tinham vencido a categoria na primeira prova na quinta-feira, 29, e estão na liderança com 44 pontos.

Nos concursos de salto, Jayme Loureiro Filho destacou-se com os cavalos Guarany, Tigipió, Sociego, Luar e Xará. Também disputou concursos ao lado de cavaleiros e amazonas como Oswaldo e Graziela Porchat, Celso Correa Dias e Ataliba Pompeo Amaral.

Acompanhou a transferência dos eventos com a mudança da sede da Sociedade Hípica Paulista para o Brooklin em 1941. Na nova sede também obteve resultados notáveis na inauguração do campo de saltos do Clube. Depois que deixou de ser praticante do salto durante os concursos, dedicou suas horas livres e finais de semana para o exercício da Presidência da SHP por dois mandatos.

Legado

Jayme Loureiro Filho ocupou a presidência da Sociedade Hípica Paulista por dois mandatos, sendo o primeiro de 24/01/1949 a 04/01/1955, oito anos após a mudança de sede, e o segundo de 20/03/1959 a 13/03/1963. Ao seu lado, José Bonifácio de Abreu Amorim e José Mello Alves se tornaram peças-chave para as duas gestões ocupando os postos de tesoureiros.

O Presidente deixou como legado as obras da sede social em estilo inglês, o aprimoramento das áreas sociais do Clube, com piscina e vestiários, e a construção do Picadeiro, que hoje sedia as mais importantes competições da Sociedade Hípica Paulista. Jayme Loureiro Filho procurou tornar o Clube ainda mais atrativo tanto para os praticantes dos concursos hípicos, quanto para aqueles que procuravam espaços de lazer na cidade.

Boa disputa marca a 1ª prova de 1,20 metro no 30º Indoor

  Boa disputa marca a 1ª prova de 1,20 metro no 30º Indoor Fernanda Yunes galopou para a vitória com seu fiel Frederico Si, BH de 10 anos A prova da série 1,20 metro abriu as competições no terceiro dia do CSI-W e CSN Indoor, 30/10, na Sociedade Hípica Paulista. Muito disputada, a prova em duas fases contou com 92 participantes nas categorias Mirim, Jovem Cavaleiro, Amador e Master. Na categoria Amador, Fernanda de Araujo Yunes levou Frederico SI ao topo do pódio sem penalidades, com 24s72, o melhor tempo da prova, por São Paulo. O 2º posto foi do conjunto carioca Gustavo Padilha e Cullinan GMS, 25s75, sem faltas.

Em sua gestão, também foi retomada a publicação da Revista da Sociedade Hípica Paulista, cujas primeiras edições datam dos anos 1920 e tradicionalmente registram a história do Clube e de seus frequentadores.

Sociedade Hípica Paulista

A Sociedade Hípica Paulista foi fundada em 31 de julho de 1911, e sua primeira sede, no Jardim da Aclimação, foi um moinho de trigo com um campo gramado em frente, cedido pelo Dr. Carlos Botelho. O Conde Prates foi o primeiro presidente e Antonio Carlos (Totó) de Arruda Botelho desenhou o escudo do Clube: uma ferradura emoldurando as iniciais SHP entrelaçadas. Foi o primeiro clube de equitação e esportes hípicos da cidade de São Paulo.

Em 25 de abril de 1917 inaugurou-se oficialmente a Sede Central na Rua Líbero Badaró, na gestão de José Paulino Nogueira, mantendo-se o Jardim da Aclimação como sede de campo.

Em setembro de 1921 a sede da Sociedade Hípica Paulista foi transferida para o quadrilátero composto pelas Ruas Teodoro Sampaio, Mourato Coelho, Artur de Azevedo e Pedroso de Moraes, em Pinheiros. Com um campo oficial de polo, arquibancadas, uma pista de 800 metros, cocheiras, picadeiro, piscina, quadra de tênis e campo de futebol, a Villa Hyppica, como passou a ser chamada, despertou as atenções do bairro.

Em meados de 1940 a Sociedade Hípica Paulista adquiriu um terreno de 180.000 metros quadrados pertencentes anteriormente à Sociedade Anônima Fábrica Votorantim para construção de uma nova sede. Diante dos desafios expressivos trazidos pelo novo empreendimento, sócios e parceiros trabalharam para a instalação de condições mínimas, procurando sanar os problemas do abastecimento de água e de acesso causados pelo terreno alagadiço às margens do Rio Pinheiros.

Marcello Ciavaglia com GR Garuda fatura qualificativa do GP no Internacional Indoor na Hípica Paulista

  Marcello Ciavaglia com GR Garuda fatura qualificativa do GP no Internacional Indoor na Hípica Paulista Disputa valeu como esquenta para o GP World Cup Qualifier , etapa seletiva da liga sul-americana para a Final da Copa do Mundo 2021 em Gotemburgo, na Suécia, e 4ª etapa do ranking brasileiro Senior Top. Somente Marcello Ciavaglia, carioca que defende São Paulo e vice-campeão do ranking senior top 2019, montando GR Garuda, égua BH de 12 anos, zerou dentro do tempo concedido (máximo de 72 de segundos) garantindo uma importante vitória. Em 2016, Ciavaglia foi campeão e vice no GP do Indoor.

No terreno da nova sede foram construídos o alojamento para empregados, depósito de ferragens, carpintaria, ferraria, cocheiras para 160 animais, sala de arreios, escritório e um picadeiro de 20m por 60m. Em meados de junho de 1941, durante a gestão de Guilherme Prates, a Sociedade Hípica Paulista transferiu sua sede para a Rua Quintana, no Brooklin.

Picadeiro Jayme Loureiro Filho

O Picadeiro, que hoje recebe o nome de seu idealizador, consagrou-se como o primeiro picadeiro de vão livre do mundo, segundo os noticiários da época. As obras para uma estrutura de 5.600 metros quadrados projetada para comportar até 2.400 espectadores sentados foram iniciadas em 1952.

Com 68,5m. de largura por 80,5m. de altura, foi projetado por José Maria Rangel de Camargo e viabilizado através dos esforços do então Presidente ao lado de nomes como José Mello Alves, Azor Montenegro e Milton Virgílio do Nascimento. O Picadeiro foi inaugurado apenas em 13 de março de 1965 na gestão de José Bonifácio de Abreu Amorim, pois teve as obras interrompidas durante alguns anos.

Troféu Perpétuo Jayme Loureiro Filho

Desde 2019, o Grande Prêmio do CSI-W Indoor possui o Troféu Perpétuo Jayme Loureiro Filho. Nesse ano, Romeu Loureiro Ferreira Leite Jr., presidente da Sociedade Hípica Paulista desde 2015, organizador e idealizador do Indoor já em sua primeira edição, premiou José Roberto Reynoso Fernandez Filho com o 1º Troféu Perpétuo Jayme Loureiro Filho por ter garantido o tricampeonato consecutivo nos GP 2017/2018/2019 e ser o único tetracampeão na história da competição somado à conquista do GP em 2010. Ao mesmo tempo, José Roberto também levou para casa o 1º Troféu Transitório, cuja posse será do próximo tricampeão.

Ficha Técnica

Agradecimentos

Jairo Loureiro e família

Sociedade Hípica Paulista

Presidente: Romeu Loureiro Ferreira Leite Jr.

Vice-Presidente: Carlos Bier Gerdau Johannpeter

Diretor Secretário:Marcelo Morel Giraldes

Diretor Tesoureiro: Fernando Sampaio Ferreira Filho

Salto: José Luiz Guimarães Carvalho

Diretores Adjuntos

Recursos Humanos: Renato Mendes

Jurídica: Marcelo Morel Giraldes / Marcelo Rocha Leal Gomes de Sá

Centro de Memória Sociedade Hípica Paulista

Exposição Jayme Loureiro Filho

Curadoria:

Aurora Projetos – Cultura, Memória e Tecnologia

Expografia, identidade gráfica e comunicação expositiva:

STDM _ Studio Meios

Estrutura e montagem:

Entre Produções

Fontes de pesquisa:

Acervo do Centro de Memória Sociedade Hípica Paulista

Entrevista pessoal com sr. Jairo Loureiro

Livro “100 anos da Sociedade Hípica Paulista – 1911-2011”

Livro “Sociedade Hípica Paulista: 75 anos”

Marcello Ciavaglia com GR Garuda fatura qualificativa do GP no Internacional Indoor na Hípica Paulista .
Disputa valeu como esquenta para o GP World Cup Qualifier , etapa seletiva da liga sul-americana para a Final da Copa do Mundo 2021 em Gotemburgo, na Suécia, e 4ª etapa do ranking brasileiro Senior Top. Somente Marcello Ciavaglia, carioca que defende São Paulo e vice-campeão do ranking senior top 2019, montando GR Garuda, égua BH de 12 anos, zerou dentro do tempo concedido (máximo de 72 de segundos) garantindo uma importante vitória. Em 2016, Ciavaglia foi campeão e vice no GP do Indoor.

usr: 4
Isto é interessante!