Esportes Vasco, especial eleições - Sérgio Frias prega 'convergência' de grupos políticos pelo bem do clube: 'É fundamental pensar nisso'

16:05  07 novembro  2020
16:05  07 novembro  2020 Fonte:   espn.com.br

Eleição Vasco 2020: 'Compromisso da minha administração. Não teremos salários atrasados', diz Julio Brant

  Eleição Vasco 2020: 'Compromisso da minha administração. Não teremos salários atrasados', diz Julio Brant Candidato da chapa 'Sempre Vasco' é o terceiro personagem da série de entrevistas do LANCE! com os postulantes a presidente do Vasco na eleição do próximo dia 7Por que ser presidente do Vasco?

Pouso Alegre vence o Athletic Club e se mantém na liderança do quadrangular final do Módulo 2. Partida válida pela segunda rodada da fase final da competição ocorreu no Manduzão; Alvinho foi o autor do gol do jogo, ainda no primeiro tempo.

ESPECIAIS . Marinho e Pinto foi eleito nas últimas eleições europeias de 2014 para o Parlamento Europeu pelo MPT, a surpresa da noite eleitoral, com dois mandatos. Coordenou o grupo de trabalho sobre o Futuro da Europa, é responsável pelas candidaturas partidárias do Vasco Santos é o cabeça de lista do Movimento Alternativa Socialista. Tem 46 anos e é assistente operacional no

Neste sábado (7 de novembro), depois de decisão judicial, será eleito o presidente do Vasco da Gama, em São Januário, para o triênio de 2021 a 2023.

Candidato Sergio Frias discursa antes de eleição no Vasco da Gama © Reprodução/Facebook/Casaca Candidato Sergio Frias discursa antes de eleição no Vasco da Gama

O ESPN.com.br entrevistou alguns dos candidatos à eleição do clube, em uma série de publicações sobre suas propostas para o clube.

O 3° entrevistado é o representante da chapa Aqui é Vasco, Sérgio Frias, que está em sua primeira tentativa para assumir o Vasco.

Vale ressaltar que, por conta do adiantamento do pleito, as entrevistas com os candidatos Jorge Salgado e Leven Siano, marcadas para a próxima semana, não puderam ser realizadas.

Eleição Vasco 2020: 'A base é a galinha dos ovos de ouro do Vasco', diz Sérgio Frias

  Eleição Vasco 2020: 'A base é a galinha dos ovos de ouro do Vasco', diz Sérgio Frias Candidato da chapa 'Aqui é Vasco' é o quinto e último personagem da série de entrevistas do LANCE! com os postulantes a presidente do Vasco na eleição do próximo dia 7Por que ser presidente do Vasco?Ser presidente do Vasco para mim, nesse momento, é poder oportunizar ao clube, que ele tenha, novamente, uma noção de enfrentamento. Uma noção de preceitos institucionais definidos. A busca por fazer com que o Vasco seja não só ouvido, como volte a liderar o esporte como um todo, basicamente o futebol. E que, com isso, a torcida do Vasco volte a ter novos momentos de alegria e novas conquistas.

Basta pensar em obras que imitam algo que já não existe ou não é do conhecimento de quem as aprecia. Como podemos saber se A Escola de Atenas, de Rafael, reproduz com perfeição as figuras de Platão e Aristóteles ou o ambiente da Academia?

O Manejo Integrado de Pragas (MIP) consiste no planejamento e. uso de táticas e estratégicas voltadas para o controle de artrópodes- praga e seus respectivos inimigos naturais é fundamental para a execução de. que ocorre, existem populações de lagartas resistentes a vários grupos .

– Caso eleito, qual a primeira ação que tomaria dentro do clube?

“Sendo eleito, a primeira coisa a se fazer é procurar o administrador que irá sair, o presidente atual que irá sair, em meados de janeiro, o mandato se encerra no dia 18 de janeiro, e nesse lapso de tempo entre a eleição e assumir o próprio Vasco, que se tenha ampla noção do que está acontecendo, do dia a dia, do que terá que ser feito no início do ano que vem e da situação do Vasco como um todo. O futebol, que é o carro-chefe do clube, precisa ser planejado nesse período, para que quando se assuma o clube, também saiba como se vai conduzir esse esporte em 2021. É importante demais a transição. Quando se faz uma boa transição entre uma administração e outra, certamente há grandes possibilidades de acerto no início da subsequente, e que se traga a ideia, desde o momento da transição, de vá haver um princípio da continuidade administrativa respeitado. A primeira coisa a fazer é tomar pé da situação e já partir para soluções para a busca por soluções, que durante o período de um mês e meio possam ser elaboradas para serem executadas para tão logo que se assuma."

Goiás x Vasco: prováveis times, onde ver, desfalques e palpites

  Goiás x Vasco: prováveis times, onde ver, desfalques e palpites Time mandante é o lanterna do Brasileirão e não vence há oito jogos. O visitante venceu pela Sul-Americana, na última quarta-feira, mas não ganha no Brasileiro há sete partidas.FICHA TÉCNICAGOIÁS X VASCO

O trabalho em grupo é essencial no mundo profissional, mas também pode ser importantíssimo em outras áreas da sua vida. O ser humano é uma criatura extremamente social. A colaboração entre indivíduos tem, há muito tempo, sido considerada a responsável pela evolução de nossa espécie por

Uma boa educação fundamental é de responsabilidade dos prefeitos de cada cidade, e, portanto, cabe a eles decidir o que e como ensinar os jovens Este papel engloba três ações: educar gente, criar oportunidades e sair da frente. Essas ações são fundamentais para se obter um ambiente mais

– Olhando para o clube atualmente, uma das questões mais problemáticas são as questões internas, no que diz respeito à oposição e situações e os grupos políticos do Vasco. Como vê essa situação atualmente?

“O Vasco teve durante décadas uma polarização que acabou sendo imposta pelos que estavam a favor do Eurico Miranda e os que estavam contra o Eurico Miranda. Então, normalmente, eram duas chapas muito fortes e que uma chapa tinha a visão de estar ao lado do presidente Eurico Miranda, com suas divergências e pessoas dentro delas, e outras eram antagônicas a ele, também tinham suas divergências, mas no momento eleitoral isso não aparecia, aparecia dentro da figura específica do Eurico Miranda. O que aconteceu com a morte dele, foi uma fragmentação geral política, que ela já é percebida na própria eleição de 2017, com ele ainda vivo, quando água e óleo se juntam de maneira tão despropositada, que fazem com que uma eleição de chapas seja ganho em São Januário em novembro e, no mês seguinte, já haja um racha da própria chapa, o que acabou levando, inclusive, a dois candidatos no segundo turno, na Lagoa, da mesma chapa, o que é inédito na história do Vasco. Essa situação leva a uma percepção de que, a cada vez que há fisiologismo político de chapas, objetivando tão somente uma vitória no pleito, mais idiossincrasias diferentes, mais pensamentos de Vasco adequados a uns e inadequados a outros, se mostram presentes no Conselho Deliberativo. Então uma forma de você buscar resolver esse problema é exatamente que a chapa tenha no seu bojo pessoas que pensam de maneira pelo menos similar, a respeito de Vasco, não a respeito da figura A, B ou C. E, a partir disso, nós teremos a possibilidade de convergência futura. Essa é a realidade hoje do Vasco, uma realidade muito preocupante, em que a fragmentação leva a inúmeros posicionamentos, a inúmeras confusões, discussões, pouca gente se entende e não há preceitos institucionais claros entre aqueles que vão disputar uma eleição, uma convergência de toda a chapa. Nós, com certeza, somos exceção a isso."

Vasco elege novo presidente neste sábado em São Januário; veja o que pensam os candidatos

  Vasco elege novo presidente neste sábado em São Januário; veja o que pensam os candidatos Vasco elege novo presidente neste sábado em São Januário; veja o que pensam os candidatosO processo eleitoral contou com disputas e reviravoltas na justiça por conta da escolha do formato da votação. Enquanto alguns grupos entendiam que os sócios deveriam votar de forma presencial, outros pensavam que de maneira online seria mais seguro, inclusive pelo momento vivido pela pandemia.

Os candidatos dos dois maiores grupos políticos foram[2] a ex-ministra-chefe da Casa Civil do governo Lula Dilma Rousseff, da coligação Serra se comprometeu a investir na infraestrutura do ensino fundamental em escolas públicas, enquanto Rousseff disse que erradicar o analfabetismo é

Grupo no Parlamento Europeu. Concorreu a várias eleições entre 1987 e 1989 com a sigla (CDU), alterando-a então para (PCP-PEV). Em 2009, alterou a sua designação para "CDU - Coligação Democrática Unitária" mantendo no entanto a sigla (PCP-PEV).[3].

- Olhando para um futuro próximo, existe a possibilidade, até mesmo no próximo triênio, de uma convergência entre esses grupos, dessa união pelo bem comum. Se você pensa dessa maneira, como acha que ela pode ser feita?

“É fundamental pensar nisso. Pensar na convergência, pensar que a eleição é um momento em que se disputam ideias distintas, que muitas vezes podem ser antagônicas, mas que a visão é uma visão institucional. Há preceitos institucionais que os grupos não vão abrir mão, isso é natural, mas o bem do Vasco, desde que cumpra esses preceitos, deve ser atendido no sentido de que você pode dar apoio a ações boas, fazer alertas ou críticas das situações que você entenda que são ruins, mas ao mesmo tempo tenha a percepção de que, o crescimento do Vasco numa gestão, é bom para a subsequente. Um decréscimo do Vasco em uma gestão é ruim para a subsequente. Não adianta você chegar no poder e pegar uma situação pior, mais problemas. Você pode chegar no poder com uma situação melhor e com isso fazer melhor ainda. Essa deve ser a análise. Se é possível, no que diz respeito à nossa chapa, em vencendo, a ideia é que as outras chapas todas sejam ouvidas, as figuras, os atores políticos do Vasco que quiserem, que participem, que cheguem até nós para dar, não só as suas sugestões, como os seus projetos para que sejam tocados. Aliás, projetos, que eu costumo dizer, não são projetos de candidato, são projetos para o Vasco. Se são projetos para o Vasco, independe de um candidato vencer ou não a eleição, os projetos devem ser apresentados, se você tem absoluta certeza de que aquele projeto é importante para o Vasco, ele deve ser devidamente, se não apresentado, pelo menos solto de maneira que ele possa ser devidamente utilizado pela administração seguinte, baseado nos preceitos dela, mas com as suas ideias também no bojo. Essa forma de pensar Vasco, visando um bem maior, é fundamental. E digo mais: a torcida do Vasco pensa dessa maneira, não aguenta mais essa discussão política sem fim, essa discussão política pode ser freada pelo bem do Vasco com a convergência, sendo ela iniciada pelos próprios atores políticos do clube."

Vasco, especial eleições - Salgado faz apelo a Leven e vê clube com maior faturamento em três anos: 'Eu acredito na recuperação'

  Vasco, especial eleições - Salgado faz apelo a Leven e vê clube com maior faturamento em três anos: 'Eu acredito na recuperação' Vasco, especial eleições - Salgado faz apelo a Leven e vê clube com maior faturamento em três anos: 'Eu acredito na recuperação'O ESPN.com.br dá sequência às entrevistas com os candidatos. Nesta sexta-feira (13), Jorge Salgado, da chapa Mais Vasco, é o entrevistado. Além dele, também foram entrevistados Julio Brant, da chapa Sempre Vasco, que segue na eleição, Alexandre Campello e Sérgio Frias, que desistiram do pleito.

- Soluções após a pandemia

“Investimentos, parceiros, pessoas do mundo do futebol aparecem. Por uma questão muito tranquila. O mundo do futebol dá muitas oportunidades. Uma marca forte como o Vasco, normalmente absorve parcerias, ou pelo menos ideias de parcerias. A grande preocupação que temos, hoje, é que surjam investidores que pensem no Vasco com crescimento. Porque há uma tendência natural que, com a pandemia, tenha menos dinheiro circulando. Que haja menos ganhos, com relação a dinheiro. Que você vá vender um jogador por um valor de mercado mais baixo que antes. Então, essas parcerias vão surgir como oportunidades, mas, normalmente, com a ideia do retorno rápido. O que é importante nesse período? Existem marcas que querem crescer com o Vasco, que sofreram com a pandemia ou ficaram alheias a isso. Elas vão aparecer, se você mostrar uma planificação administrativa que faça com que essas marcas possam vir junto ao Vasco, você terá condições de trazer o chamado dinheiro novo. Mas é de fundamental importância que a reforma estatutária, que foi freada por alguns grupos políticos, rapidamente seja aprovada. Por quê? Porque quando se percebe um clube com medidas preceituadas pelo Estatuto de Responsabilidade do Gestor, isso tudo leva parceiros a se sentirem mais seguros. Então, o Vasco tem que dar esse exemplo de dentro para fora."

Vasco tem eleições pela segunda semana seguida para definir presidente até 2023; veja candidatos

  Vasco tem eleições pela segunda semana seguida para definir presidente até 2023; veja candidatos Vasco tem eleições pela segunda semana seguida para definir presidente até 2023; veja candidatosPor conta dos riscos de aglomeração e como forma de prevenção à COVID-19, a Assembleia Geral do clube determinou que a eleição fosse híbrida. Assim, os sócios podem votar presencialmente, na sede do Calabouço, ou online. Ao todo, segundo a Junta Deliberativa, 7981 associados têm direito a voto.

Ideia do candidato é que uma lista de vascaínos ilustres possam ajudar o clube em funções específicas © Fornecido por ESPN Ideia do candidato é que uma lista de vascaínos ilustres possam ajudar o clube em funções específicas

- Obras no CT e em São Januário

“A obra do CT novo precisa ser finalizada. Pode haver ainda a participação da torcida, mas deve ser um preceito da administração finalizá-lo. Ali é um espaço que se pode usar o profissional, alguns setores da base. O CT de Caxias, com obras, é importante que tenha um espaço para categorias de menor idade e, também, para o futebol feminino. No que diz respeito à São Januário, há de se ter uma visão de obra do entorno para que se tenha uma obra do complexo de São Januário. Em momento algum, o Vasco pode deixar que sejam postos abaixo patrimônios históricos do Vasco. Agora, o que falta nessa obra é um investidor. Na nossa visão, o Vasco não pode ser inquilino do seu próprio bem. Pode haver a obra, um acordo, naming rights, a questão de determinada parte dos lugares fique por um período longo de anos com a empresa que patrocinou ou fez parte do projeto. Você pode ter participação de outros negócios criados dentro do estádio, como restaurantes, bares. Agora, sem que o Vasco perca a primazia de definir como joga, quando joga e da maneira que joga. Em determinados momentos, em uma obra, você fica sem estádio. Então, quem faz a obra, deve também pensar em bancar os custos dos aluguéis para que o Vasco possa jogar em outros estádios. A obra pode ser feita, sim, mas desde que atenda os preceitos que nós entendemos que são fundamentais para se manter o controle do patrimônio. E que o Vasco tenha cuidado com outras sedes, como a sede náutica da Lagoa e o Calabouço."

Confira os famosos que não foram eleitos nas eleições de 2020

  Confira os famosos que não foram eleitos nas eleições de 2020 Maioria dos nomes conhecidos do público não obteve bom desempenho; Thammy Miranda foi uma das exceções e conseguiu ser eleitoDiversos artistas e nomes conhecidos do público disputaram as eleições municipais em 2020. Destacou-se o nome de Thammy Miranda, filho de Gretchen, 9º mais votado e eleito vereador na cidade de São Paulo.

- A questão da gestão do Maracanã

“O Maracanã é dos quatro clubes grandes, deveria ser absorvido pelo estado ou pelo município, dependendo da situação. Fundamentalmente, os quatro tem que ter os mesmos direitos, não se pode deixar que apenas um esteja na administração ou dois. Essa situação, em termos de administração, ela deve advir do poder público. ‘Ah, vou fazer uma licitação’. Tudo bem, desde que o setor privado reconheça que existe uma situação dos quatro clubes. E digo mais, também serviria para o América, para o Bangu. O Maracanã é um bem feito para o povo do Rio de Janeiro, não para uma só torcida. Mas, o que se vê hoje é um aluguel muito caro, uma situação em que as alternativas são dadas para tapar buracos. E, de fato, desde que o estádio passou para as reformas para a Copa do Mundo, o que se vê, primeiro é uma infelicidade com o que fizeram. O Maracanã já abrigou 180 mil pessoas e hoje não recebe 70 mil. Mas, pelo que acontece hoje em dia, o aluguel é muito caro, não se consegue manter isso e se joga para a iniciativa privada, que acaba cedendo a um clube em detrimento de outro, como foi na grande discussão entre Vasco e Fluminense pelo lado, que historicamente é o direito e deve ser esse. Mas foi feito um acerto para o Fluminense trocar de lado pela iniciativa privada, o que transformou uma decisão de Taça Guanabara quase em uma tragédia pelas discussões das duas diretorias. Há de se ter uma ideia de que o Maracanã pertence a todos os clubes, ao povo. E quem não tem um estádio, que construa o seu, como o Vasco tem o dele. Mas esse fato não quer dizer que tem que ser visto de maneira diferente no Maracanã."

- Gestão de outros esportes e futebol feminino

“Voltar a ter um futebol feminino, sem dúvida, é um acerto, porque ele é histórico no Vasco. E o futebol feminino precisa de apoio sob aspecto geral. Já deu muitos resultados ao Brasil que não convergem com o apoio que tem. Há ações sendo tomadas, via CBF, para que seja uma obrigação dos clubes o terem. E o Vasco precisa seguir nesse processo, levando jogos de futebol feminino para São Januário, coisa que a gestão atual não fez, para preliminares de jogos. Chamar a torcida, ter jogos na VascoTV, entrevistas, reportagens, reportagens históricas, buscar no centro de memória o que as mulheres fizeram para o clube, não só no futebol feminino. No que diz respeito ao basquete, o torcedor do Vasco, muitos, tem paixão pelo basquete. O Vasco, ao longo do tempo, teve grandes times e grande presença. O basquete adulto deve voltar com a participação no NBB. Isso foi um erro da gestão atual. Mas também tem que ter um olhar para a base. O basquete do Vasco precisa, na sua base, também, ter talentos, força e dinheiro para estar ali. Mas como se faz isso? Não é, simplesmente, vou alocar dinheiro para o basquete. Você precisa ter um plano de negócios para o basquete, patrocínios para o basquete, apoio para as divisões de base. Agora, tenham certeza, a minha gestão, o basquete será observado com o maior carinho."

Pane no sistema: Botafogo perdeu oito pontos no Brasileirão por gols levados após 40 minutos do 2º tempo

  Pane no sistema: Botafogo perdeu oito pontos no Brasileirão por gols levados após 40 minutos do 2º tempo Clube de General Severiano sofreu com tentos no fim dos duelos em sete oportunidades; pontuação 'perdida' colocaria o time em uma situação tranquila na classificaçãoEm uma situação desconfortável na classificação, o Botafogo é o penúltimo colocado com 20 pontos, estando à frente apenas do Goiás, que tem 12. Mesmo se vencer o Fortaleza, no próximo domingo, em duelo válido pela 22ª rodada, o Alvinegro não deixa a degola.

- Metas no futebol e avaliação atual do time

“O futebol atual do Vasco é, na minha visão, se for olhar a equipe, o Vasco tem bons jogadores. O que falta é um conjunto, que tenha confiança, o devido entrosamento e a devida força interna, não da comissão técnica do clube, mas do próprio clube, de motivação. Muitos falam sobre os salários atrasados, o próprio fato de ter as dificuldades inerentes da formação do time no início da temporada, troca de treinador. Mas o fundamento é que a visão em termos de futebol precisa mudar. Precisa ter uma visão científica, uma visão de pesquisa. Profissionais que se adequem a isso. O Vasco, em 2015, criou a CIA Vasco, que era a forma como o time profissional e a base jogavam, talentos que pudessem ser observados de outras equipes e até mesmo atletas que poderiam servir à comissão técnica do Vasco. A comissão técnica deve ser ouvida. Nós devemos ter um comité gestor. Nós temos que ter profissionais que façam uma ligação entre a base e o profissional, para que não se lance atletas de forma abrupta. Para que se saiba colocar, tirar, produzir baseado em suas singularidades. Muitas vezes talentos do futebol brasileiro se perdem por uma insistência neles serem postos em função de não haver uma outra peça. Os jogadores, se tem no time de futebol, uma espinha dorsal, alguns são trazidos na esperança de ser um sustentáculo da equipe, no sentido de fazerem algo diferente. Mas, os jogadores da base e atletas funcionais contratados nesses preceitos de ouvir o treinador, esse comitê gestor se reunir, ter a percepção de que há a harmonia entre todos os setores. E esses jogadores sendo contratados baseados em aspectos científicos, naquilo que foi feito nas últimas equipes que eles trabalharam, no potencial deles, no que foi realizado nos últimos anos. E tudo isso tem que chegar ao presidente do clube, tudo bem que a última palavra é dele, mas se ele estiver acolhido de tanta harmonia, de tanta informação, ele certamente fará a melhor escolha. Através do seu vice de futebol, que será responsável direto de futebol, mas ouvindo a todo esse âmbito."

- Gestão salarial durante o triênio

“O Vasco convive com os últimos doze anos de salários atrasados, com exceção do período entre 2015 e 2017. Então, há alguma coisa a ser vista aí. Até junho de 2008, o Vasco passou quatro anos e meio com salários em dia. De repente, o Vasco é assumido e começa a atrasar salários sistematicamente. Ora, quando o Eurico Miranda assumiu o Vasco em dezembro de 2014, o Vasco tinha salários atrasados e, em seis meses, estavam em dia. E assim foi até agosto, setembro de 2017. Quando havia um atraso, era de dias. E, quando retorna outro modelo de Vasco, na presença do Alexandre Campello, esse atrasa salários de outubro de 2018 para cá, tanto é que existem salários deste ano que serão pagos no próximo, em acordo feito. Isso não é uma grande coincidência. A ideia é se entender que isso é prioridade. A gestão do Alexandre Campello, quando assume o Vasco, recebe 11 milhões de reais em janeiro de 2018. O clube devia novembro, dezembro e 13° de 2017. Esse dinheiro foi em função da gestão anterior, porque havia uma venda do Paulinho e o valor foi adiantado pelo empresário porque seria ainda maior. O que se fez? Ignorou-se o pagamento dos salários. Qual é o problema? O problema ocorre quando se entende que a gestão começa no primeiro dia que você assume. Não, há problemas do passado que se precisa resolver. Isso causa consequências. Porque se você vê que o administrador não está preocupado com os problemas do passado, você passa a ter inúmeros problemas surgindo daí. A manutenção dos salários em dia vai fazer que os próprios parceiros entendam que você tem isso como primais. Que os funcionários, os atletas entendam isso. E isso vai, a boca-miúda, ser passado para outras pessoas e a possibilidade de se obter mais crédito é maior. O que se vê é, eu cheguei a ler isso, ‘essa gestão está indo muito bem, ela não paga salários, mas fez um acordo para pagar em médio, longo prazo’. Na contabilidade, a sua dívida está diminuindo. Só que não se está pagando o que é de curto prazo, que é o salário, você está inibindo contratações, está chamado que determinados atletas queiram sair. E ao mesmo tempo não se está trazendo parceiros que tenham a ideia de te ajudar a médio, longo prazo."

Pane no sistema: Botafogo perdeu oito pontos no Brasileirão por gols levados após 40 minutos do 2º tempo .
Clube de General Severiano sofreu com tentos no fim dos duelos em sete oportunidades; pontuação 'perdida' colocaria o time em uma situação tranquila na classificaçãoEm uma situação desconfortável na classificação, o Botafogo é o penúltimo colocado com 20 pontos, estando à frente apenas do Goiás, que tem 12. Mesmo se vencer o Fortaleza, no próximo domingo, em duelo válido pela 22ª rodada, o Alvinegro não deixa a degola.

usr: 0
Isto é interessante!