Esportes Dia Nacional do Goleiro! Relembre os seis jogadores marcantes da posição no Botafogo

00:30  27 abril  2021
00:30  27 abril  2021 Fonte:   lance.com.br

Quatro vitórias em sete dias? Isso já tinha acontecido no São Paulo

  Quatro vitórias em sete dias? Isso já tinha acontecido no São Paulo Tricolor repete sequência que aconteceu em 1993 e 1996. Elenco de Hernán Crespo venceu São Caetano, Red Bull Bragantino, Guarani e Palmeiras em uma semanaATUAÇÕES: Pablo marca e São Paulo bate o Palmeiras em bela atuação coletiva

Dia 26 de abril é reconhecido em âmbito nacional como dia do goleiro . Como diz o "ditado": a posição mais ingrata do futebol. A data foi criada em homenagem ao aniversário de um grande ídolo brasileiro da posição : Haílton Corrêa Arruda, o Manga. Para homenagear os arqueiros que se destacaram pelo Amazonas, o GloboEsporte.com relembra os campeões amazonenses na década. Na lista constará apenas os que eram considerados titulares ou que tenham sido titulares nas finais. Confira abaixo os goleiros campeões amazonenses. Jonathan.

Neste Dia do Goleiro , o Cartola FC faz uma homenagem aos maiores mitos da posição na década. De 2011 para cá, quatro nomes aparecem na seleta lista capitaneada por Douglas Friedrich, à época defendendo a meta do Avaí. Juntam-se a ele Vanderlei (uma vez pelo Santos e outra pelo Coritiba), Rogério Ceni (São Paulo) e Wilson (pelo Figueirense) - relembre no vídeo abaixo algumas das A maioria ficou decepcionada pelo meu desempenho principalmente (risos), mas foi uma partida muito marcante , muito especial para mim e tenho certeza que muitos cartoleiros se recordam desse dia .

Nesta segunda-feira, dia 26 de abril, motivado pelo aniversário de Manga, um dos principais goleiros da história do Botafogo, é comemorado o Dia Nacional do Goleiro. Assim, relembre seis jogadores da posição que brilharam pelo Alvinegro e marcaram época à frente da meta do Glorioso.

Jefferson, Manga e Wágner são os principais goleiros da história do Botafogo. Montagem LANCE! © Fornecido por LANCE! Jefferson, Manga e Wágner são os principais goleiros da história do Botafogo. Montagem LANCE!

> Veja a classificação final da Taça Guanabara

MANGA

Considerado por muitos o maior goleiro da história do Botafogo, Aílton Corrêa Arruda brilhou no clube e ficou popularmente conhecido como Manga. O pernambucano chegou ao Rio de Janeiro em 1959 para assinar com o Alvinegro. Assim, com todas as suas virtudes incomparáveis, Manga se tornou o sexto jogador que mais vezes vestiu a camisa do Glorioso - com 442 jogos -, ficando à frente de craques como Jairzinho em número de jogos.

Fim da Taça Guanabara: veja as lições tiradas pelo Botafogo para o restante da temporada

  Fim da Taça Guanabara: veja as lições tiradas pelo Botafogo para o restante da temporada Alvinegro não conseguiu avançar às semifinais do Carioca e acabou a primeira fase do Estadual na sétima posição, com 15 pontos> Veja a classificação final da Taça Guanabara

No dia 26 de abril é comemorado o Dia do Goleiro no território brasileiro. A data homenageia o único jogador que tem a posição diferente dos demais no futebol, veste uniforme de outra cor e está ali só para evitar gols. É o único que pode pegar a bola com as mãos e é muita vezes injustiçado, já que uma falha pode apagar inúmeras defesas salvadoras. A data foi criada em 1976 para homenagear o goleiro Manga, nascido em 26 de abril de 1937, que disputou a Copa de 1966 pela seleção brasileira e fez história no Botafogo . No mundial que disputou, Manga ficou apenas na primeira fase com o Brasil.

Falo sobre as vitórias marcantes que vi nos duelos entre Botafogo e Flamengo. Fiz um Top 5, que virou Top 8. Quero saber a lista de vocês. INSCREVA-SE NO

Ao todo, pelo Botafogo, Manga conquistou a Taça Brasil de 1968 (seu último ano no clube), o Torneio Rio-São Paulo de 1962, 1964 e 1966, o Campeonato Carioca de 1961, 1962, 1967 e 1968, além de outros 10 títulos internacionais, como o Título Mundial de Caracas.

JEFFERSON Contando a narrativa recente do Botafogo - de 1995 até atualmente -, Jefferson é, sem dúvidas, o maior ídolo do clube nos últimos 25 anos, além de ser um dos principais goleiros da história do Alvinegro.

Assim, em duas passagens pelo Glorioso - de 2004 até 2005 e de 2009 até 2018 -, o jogador acumulou, ao todo, 12 temporadas defendendo as metas do clube. Além disso, com 459 jogos é o terceiro atleta que mais vezes vestiu a camisa do Botafogo, ficando somente atrás dos ídolos máximos Nilton Santos e Garrincha. Além disso, com 148 partidas, o atleta é quem mais atuou no Estádio Nilton Santos.

Do banco para ser personagem do jogo: Matheus Mendes brilha ao defender pênalti contra o Tombense

  Do banco para ser personagem do jogo: Matheus Mendes brilha ao defender pênalti contra o Tombense O goleiro do Atlético-MG teve de entrar no lugar de Everson, expulso, e garantiu que o alvinegro não fosse vazado no duelo de ida das semifinais do EstadualMas, um personagem imprevisto chamou a atenção na fase finad o jogo. O goleiro Matheus Mendes brilhou na partida após a expulsão de Everson.

Maior goleiro da história do São Paulo, Rogério Ceni também pode ser tratado como principal ídolo do clube. O Mito ganhou tudo com a camisa tricolor: de Rio-São Paulo a Mundial. Além disso, é o décimo maior artilheiro da história são-paulina, com 131 gols. Também foi o goleiro que mais vezes atuou Goleiro da Seleção Brasileira na Copa de 1982, Waldir Peres foi o segundo atleta de sua posição que mais jogou pelo São Paulo, com 617 partidas. Especialista em pegar pênaltis, foi decisivo na conquista do primeiro Campeonato Brasileiro do Tricolor, em 1977. Também levantou as taças do Paulistão de

Defesas difíceis, defesas de pênaltis, quais foram os goleiros que mais pontuaram nesta década no Cartola FC? nacionais . individual. times. líderes da temporada. jogadores .

Pelo time de General Severiano, Jefferson conquistou o Campeonato Carioca de 2010, 2013 e 2018, além da Série B de 2015. Como auge da carreira, sendo jogador do Alvinegro, o goleiro foi eleito o melhor de sua posição nos Brasileiros de 2011 e 2014, e foi convocado para a Copa do Mundo de 2014.

Jefferson - Botafogo (Galeria) © Jefferson com a camisa do Botafogo. (Foto: Fabio Castro/AGIF) Jefferson - Botafogo (Galeria)

Jefferson com a camisa do Botafogo. (Foto: Fabio Castro/AGIF)


Galeria: A vocação do gol! Roberto Dinamite completou 67 anos. Relembre os maiores feitos do craque com a camisa do Vasco (LANCE!)

WÁGNER

Em último ano de contrato, 'Geração 85' mantém protagonismo e reafirma espaço na história do Flamengo

  Em último ano de contrato, 'Geração 85' mantém protagonismo e reafirma espaço na história do Flamengo Diego Alves, Filipe Luís e Diego Ribas - todos nascidos em 1985 - tiveram papel fundamental na conquista da Supercopa do Brasil, no último domingoTrês momentos marcantes na conquista da Supercopa do Brasil pelo Flamengo, no último domingo, e que simbolizam a importância de três jogadores na história recente do clube. Em meio a um elenco galáctico, Diego Alves, Filipe Luís e Diego Ribas rejeitaram qualquer questionamento de estarem em fim de carreira e mais uma vez assumiram papel de protagonismo em um título rubro-negro.

Observações : Botafogo Campeão da Taça Guanabara 2006 - Fábio Noronha ( Goleiro Reserva) Cinco jogos marcantes do botafogo , na voz de galvão bueno | top 5 Cinco narrações marcantes de luís roberto em jogos importantes do botafogo

GloboEsporte.com elenca os jogadores que causaram mais impacto em General Severiano. Desde 2011, mais de 100 jogadores foram contratados pelo Botafogo , mas poucos têm o privilégio de dizer que foram marcantes para o clube e ficaram nos corações dos torcedores. Só isso já é motivo suficiente para sustentar a presença do goleiro nesta lista. Relembre todas as contratações.

O goleiro é mais um da posição que fez fama no Botafogo e está no top 10 de atletas que mais vezes foram a campo pelo clube. Junto a Jairzinho, Wágner tem 412 jogos pelo Alvinegro, ocupando a 10º lugar no ranking de jogadores com mais jogos pelo time.

Assim, o jogador ficou marcado por ser o titular na meta do Glorioso justamente no último título de expressão conquistado pelo clube: o Brasileirão de 1995, cujo qual teve atuações brilhantes nas finais contra o Santos e foi eleito o melhor goleiro da competição.

Ainda na década de 1990, Wágner fechou o gol nas finais do Carioca de 1997, Rio São Paulo 1998, e fez história na Espanha ao fazer grandes defesas nos jogos do torneio Tereza Herrera de 1996, ao defender dois pênaltis do time da Juventus na decisão por penalidades, que deu o título ao botafogo.

PAULO SÉRGIO

Campeão carioca em 1973 e 1975 pelo Fluminense, Paulo Sérgio rodou o futebol nacional até chegar ao Botafogo em 1980. Pelo Glorioso, embora não tenha ganhado nenhum título de importância, se destacou pelas boas atuações e foi convocado para a Copa do Mundo de 1982.

China, do Lviv, recebe o prêmio de melhor jogador de março da elite ucraniana e celebra: 'Dá mais motivação'

  China, do Lviv, recebe o prêmio de melhor jogador de março da elite ucraniana e celebra: 'Dá mais motivação' No último dia 21, o atacante brilhou com gol marcado, assistência e pênalti sofrido na vitória contra o Shakhtar DonetskVeja a tabela do Inglês

Ao todo, em cinco temporadas pelo Alvinegro, Paulo Sérgio realizou 80 jogos oficiais e reacendeu a glória da posição após o acidente de Zé Carlos.

ZÉ CARLOS

Revelado nas categorias de base do Botafogo, Zé Carlos enfrentou sua prova de fogo logo na estreia pelos profissionais, em 1975. Isso porque, em um jogo contra o Flamengo, o goleiro Ubirajara se lesionou e o então jovem Zé Carlos teve que assumir a meta botafoguense aos 42 do segundo tempo. No entanto, ninguém esperava que, aos 20 anos, o jogador iria fazer uma defesa histórica em cobrança de falta de Zico e surpreender a todos.

Após isso, o goleiro teve sequência e tornou-se titular sendo também convocado para a seleção brasileira que foi aos jogos olímpicos de 1975. Em 1978, Zé Carlos atingiu seu auge, sendo eleito o melhor goleiro do Brasil e participando de todas as partidas da marca de 52 jogos invictos do Glorioso.

Entretanto, ao final deste mesmo ano, o jogador sofreu um acidente que prejudicou suas duas pernas e, com isso, teve que passar dois anos se recuperando das fraturas.

RICARDO CRUZ

Igualmente a Paulo Sérgio, Ricardo Cruz começou no Fluminense, clube em que foi Tricampeão Carioca -1983, 1984 e 1985 -, além de campeão Brasileiro, em 1985. No entanto, foi no Botafogo que o goleiro conseguiu se destacar. Isso porque, Ricardo ficou marcado como o titular da posição no Estadual de 1989, cujo qual o Glorioso consagrou-se campeão em cima do Flamengo, após 21 anos na fila.

Assim, com boas atuações, Ricardo Cruz é constantemente recordado pela defesa sensacional que fez em cabeceada de Bebeto, justamente na final do Carioca de 1989. Além do inesquecível título, o atleta também levantou a taça do Estadual de 1990, conquistando o bicampeonato para o Alvinegro.

Três volantes, falta de intensidade e reforços: veja as lições do clássico contra o Botafogo para o Fluminense .
Vitória magra por 1 a 0 contra rival fragilizado, liga alerta para pontos importantes a cinco dias da estreia na Libertadores, contra o River Plate (ARG)> Veja a classificação do Campeonato Carioca

usr: 2
Isto é interessante!