Esportes Piscadinha dá o que falar e Deyverson 'causa' às vésperas de volta ao Palmeiras

00:21  05 maio  2021
00:21  05 maio  2021 Fonte:   br.bolavip.com

Veja o que o Palmeiras pensa sobre os retornos de Borja e Deyverson

  Veja o que o Palmeiras pensa sobre os retornos de Borja e Deyverson Com altos investimentos para a contratação de Borja (R$ 40 milhões) e Deyverson (R$ 19 milhões), o Palmeiras pensa em recuperar parte do valor investido, mas não descarta retornos.Tanto Borja, quando Deyverson estão emprestados até junho – o colombiano joga pelo Junior Barranquilla (COL) e vive bom momento, enquanto o ex-camisa 16 atua pelo Alavés (ESP) e não vem passando por uma fase muito boa.

Logo mais, na Argentina, o Palmeiras encara o Defensa Y Justicia buscando encaminhar a classificação para as oitavas de final da Libertadores. Para o duelo, mais uma vez Abel Ferreira só poderá contar com Luiz Adriano como opção propriamente dita para referência na área. Rony e Willian Bigode "quebram o galho", porém costumam render mais quando atuam nas beiradas.

  Piscadinha dá o que falar e Deyverson 'causa' às vésperas de volta ao Palmeiras © Fornecido por Bolavip

Abel mostra-se incomodado toda vez que é questionado sobre o tema, uma vez que vem pedindo um centroavante desde o final da última temporada. O Verdão aguarda a liberação do New York City (EUA) para acertar com Valentín "Taty" Castellanos. Mas além do argentino, o clube tem dois atacantes sob contrato que possuem futuro incerto: Borja e Deyverson.

Deyverson puxa a fila de ‘reforços’ e mais 3 podem voltar de empréstimo

  Deyverson puxa a fila de ‘reforços’ e mais 3 podem voltar de empréstimo Abel pode ter até 4 reforços caseiros no segundo semestre da temporadaFoi ela quem participou dos investimentos milionários por Borja, Lucas Lima e outros atletas que não vingaram. Carlos Eduardo, Deyverson, Erik, Juninho e Guerra também são alguns dos exemplos de negociações frustradas. Foram gastos R$ 110 milhões somente nesses jogadores citados.

Tanto Borja quanto Deyverson estão emprestados pelo Palmeiras até junho – o colombiano joga pelo Junior Barranquilla (COL) e vive bom momento, enquanto o ex-camisa 16 está atuando pelo Alavés (ESP). A diretoria ainda avalia o que irá fazer com os dois.

Deyverson sempre teve estilo provocador em relação aos rivais do Palmeiras (Foto: Marcello Zambrana/AGIF) © Fornecido por Bolavip Deyverson sempre teve estilo provocador em relação aos rivais do Palmeiras (Foto: Marcello Zambrana/AGIF)

Emprestado inicialmente ao Getafe (ESP), Deyverson não foi adquirido em definitivo também por efeitos da pandemia. Como o Palmeiras também busca recuperar parte do investimento, emprestou o centroavante mais uma vez, agora para o Alavés. E nesta terça-feira (02), o ex-camisa 16 postou um vídeo em sua conta no Instagram que deixou muito palmeirense com pulga atrás da orelha.

Dilema do Palmeiras no Paulistão: classificação para defender título ou tempo de treino para Abel

  Dilema do Palmeiras no Paulistão: classificação para defender título ou tempo de treino para Abel Verdão define seu rumo no Estadual neste domingo (9) contra a Ponte Preta em CampinasDudu de volta ao Palmeiras? Veja jogadores emprestados que ainda são do seu time

Deyvin, como era chamado, compartilhou vídeo com lances com a camisa do Verdão, especialmente na campanha do título brasileiro de 2018 quando marcou o gol do título contra o Vasco, em São Januário. Muitos palestrinos, até nos comentários, perguntaram o porquê do atacante estar tão saudosista neste momento, a pouco mais de um mês de possível retorno ao Palmeiras.

E dá-lhe "piscadinha da inveja", em alusão à campanha da Puma em 2019 quando a marca de material esportivo do Verdão divulgou a linha nova do clube em campo de maneira bem agressiva aos antis. Outra lembrança é sua provocação em clássico contra o Corinthians, quando deu uma piscada para provocar o banco alvinegro.

Prejuízo de Bolsonaro à imagem do Brasil no mundo é em parte irreversível, diz Ricupero .
Para diplomata e ex-ministro da Fazenda e do Meio Ambiente, sempre haverá dúvida sobre futuro do país e temor de 'recaída'. 'É preciso mudar o ministro (Salles) para alguém melhor, mas mudar também a política', defende Ricupero."O mundo se acostumou, durante décadas, desde o fim do governo militar, a ver que os governos que se sucediam no Brasil podiam ter prioridades distintas, mas todos tinham valores compatíveis. Todos tinham uma fidelidade aos princípios da Constituição, um engajamento em favor do meio ambiente, dos povos indígenas e dos direitos humanos", explica Ricupero.

usr: 1
Isto é interessante!