Esportes Claudiney Batista é bicampeão paralímpico no lançamento de disco

08:01  30 agosto  2021
08:01  30 agosto  2021 Fonte:   lance.com.br

Daniel Dias e outros três brasileiros disputam finais da natação nesta segunda nas Paralimpíadas

  Daniel Dias e outros três brasileiros disputam finais da natação nesta segunda nas Paralimpíadas Recordista paralímpico brasileiro vai em busca da 28ª medalha na carreira em Tóquio+ Judô: Alana Maldonado conquista medalha de ouro e Meg Emmerich fica com o bronze nas Paralimpíadas

Claudiney já havia conquistado a medalha de ouro na Rio 2016 (Foto: Reprodução/Flickr) © Claudiney já havia conquistado a medalha de ouro na Rio 2016 (Foto: Reprodução/Flickr) Claudiney já havia conquistado a medalha de ouro na Rio 2016 (Foto: Reprodução/Flickr)

Campeão na Rio 2016, Claudiney Batista confirmou favoritismo e conquistou mais uma medalha de ouro no lançamento de disco F56 nas Paralímpiadas de Tóquio. Neste domingo, o brasileiro bateu o próprio recorde paralímpico, com 45,59m para assegurar o lugar mais alto do pódio.

+ Judô: Alana Maldonado conquista medalha de ouro e Meg Emmerich fica com o bronze nas Paralimpíadas

Claudiney, que também foi medalha de prata em Londres 2012, também é dono do recorde mundial, com 46,68m. Na prova do ouro, o brasileiro fez o primeiro lançamento para 44,57m e melhorou a marca na quarta tentativa, com 44,92. Na quinta, elevou o número para 45,25m.

Jane Karla é eliminada no tiro com arco e Alexandre Galgani não avança no tiro esportivo em Tóquio

  Jane Karla é eliminada no tiro com arco e Alexandre Galgani não avança no tiro esportivo em Tóquio Brasileiros não tiveram bons resultados nesta segunda-feira nos Jogos Paralímpicos de Tóquio. No primeiro, Jane Karla Gogel acabou sendo eliminada nas oitavas de final, enquanto no segundo, Alexandre Galgani não conseguiu avançar às finais da modalidade.

+ Mariana D'Andrea conquista o ouro no halterofilismo nas Paralimpíadas

Contudo, Claudiney guardou o melhor para o final e lançou o sexto e último disco para 45,59m. Yogesh Kathuniua, da India, ficou com a medalha de prata (44,38m) e Leonardo Diaz Aldana, conquistou o bronze (43m36m). O brasileiro foi o sétimo a entrar em ação na prova deste domingo.

Não gostaria de me aposentar com a natação regredindo, diz Daniel Dias .
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Aposentado das piscinas com 27 medalhas em Jogos Paralímpicos, Daniel Dias, 33, já sabe qual será uma de suas próximas missões. O ex-nadador brasileiro acaba de ser eleito para integrar o conselho de atletas do IPC (Comitê Paralímpico Internacional) e tem como prioridade lutar por mudanças no processo de classificação funcional do esporte adaptado, que separa os participantes de acordo com sua deficiência e grau de comprometimento físico-motor. No ciclo até os Jogos de Tóquio, uma revisão dos critérios de classificação conduzida pelo IPC gerou controvérsias e afetou o brasileiro diretamente.

usr: 1
Isto é interessante!