Esportes Retrospectiva LANCE!: defesa do Fluminense tem ano instável e de trocas nos setores

00:26  01 abril  2022
00:26  01 abril  2022 Fonte:   lance.com.br

Vexame na Copa do Brasil ilustra a pressão: Vasco de Zé Ricardo trava diante de mais um adversário menor

  Vexame na Copa do Brasil ilustra a pressão: Vasco de Zé Ricardo trava diante de mais um adversário menor Más atuações têm se repetido, e diante de times até da quarta divisão nacional. Desta vez, custou a queda precoce no mata-mata nacional. A luz amarela passou para vermelhaO problema é que não foi um caso isolado: o Cruz-Maltino vem jogando mal nos últimos jogos. Inclusive na primeira fase do mata-mata nacional, a Ferroviária fez por onde para vencer a partida. Na semana seguinte, a má fase e a falta de soluções custou a vaga na terceira fase.

Na segunda matéria da série de reportagens do LANCE!, o desempenho da defesa do Fluminense será lembrada. Entre os zagueiros, Nino e Luccas Claro foram os jogadores que mais atuaram, mas Manoel e David Braz também se destacaram nas oportunidades que tiveram. Na lateral-direita, Samuel Xavier se consolidou na posição, enquanto Calegari teve bom desempenho na posição de origem. Pela esquerda, Egídio deu lugar a Danilo Barcelos, que foi substituído por Marlon na reta final do Brasileiro.

Confira os jogos da Copa Africana de Nações desta terça-feira

  Confira os jogos da Copa Africana de Nações desta terça-feira Oito seleções entram em campo nesta sexta-feira para disputar a última rodada da fase de grupos do torneio em busca de uma vaga nas oitavas de finalMALAWI X SENEGAL​A equipe de Sadio Mané entra em campo às 13h (horário de Brasília) e busca a classificação às oitavas de final. Apesar do favoritismo de Senegal, Malawi está com apenas um ponto a menos do que a seleção dirigida por Aliou Cissé e quer aprontar em busca de uma vaga inesperada até a próxima fase.

Fluminense contou com reforços de David Braz, Marlon e Manoel na defesa (Reprodução/Fluminense) © Fluminense contou com reforços de David Braz, Marlon e Manoel na defesa (Reprodução/Fluminense) Fluminense contou com reforços de David Braz, Marlon e Manoel na defesa (Reprodução/Fluminense)

ZAGUEIROS

Hora do adeus: Fluminense encerra 2021 perdendo destaques do elenco feminino na temporada

  Hora do adeus: Fluminense encerra 2021 perdendo destaques do elenco feminino na temporada Luany e Nicole não renovaram o contrato; Luiza Travassos pediu liberação do Fluminense para atuar na liga universitária dos Estados Unidos , enquanto o destino das outras jogadoras ainda é desconhecido. © Fluminense encerrou 2021 com baixas importantes no elenco feminino (Foto: Divulgação/Fluminense FC) Fluminense encerrou 2021 com baixas importantes no elenco feminino (Foto: Divulgação/Fluminense FC) Contudo, as baixas na equipe feminina começaram antes mesmo do fim da temporada. Em agosto, Lara Dantas também pediu a liberação do Flu para atuar nos Estados Unidos.

Titular, Nino completou 44 jogos pelo Fluminense em 2021. O defensor esteve presente em 16 vitórias, 15 empates e 13 derrotas, entre as competições que o Tricolor disputou. Dos pés do camisa 33, saíram dois gols e três assistências. No meio do ano, participou de três amistosos com a Seleção e foi convocado para disputar as Olimpíadas, quando conquistou a medalha de ouro.

Na ausência de Nino, o jogador mais utilizado foi Manoel, que correspondeu à expectativa. O zagueiro, que chegou como reforço para a temporada, marcou dois gols e deu quatro assistências. Contudo, custou três pontos à equipe quando marcou um gol contra, no jogo contra o Palmeiras. Ele teve oportunidades em 26 jogos, na ocasião da convocação de Nino, quando atuou na Libertadores e Copa do Brasil, e na reta final do Brasileiro após a lesão do titular da zaga.

Retrospectiva LANCE 2021: veja como foi o desempenho do ataque do Cruzeiro na temporada

  Retrospectiva LANCE 2021: veja como foi o desempenho do ataque do Cruzeiro na temporada A Raposa teve um ano frágil em todos os setores do campo, mas o ataque se tornou um "calcanhar de aquiles"E, o ataque foi pífio, conseguindo apenas 59 gols em 55 jogos, com a média de 1,02 gol por jogo. Grande parte do desempenho ruim cruzeirense pode ser compartilhado com a defesa, que sofreu muitos gols e ainda com o alto número de empates no ano: 20 no total, ou seja: mais de um terço dos jogos da Raposa em 2021 acabaram na igualdade, já que o ataque celeste pouco funcionou.

O ano começou promissor para Luccas Claro. O zagueiro atuou todos os campeonatos que o Fluminense disputou, completando 49 jogos. Contudo, a queda de rendimento, em especial no segundo turno do Brasileiro, pesou e o jogador perdeu espaço no elenco. Diferente da temporada de 2020, ele não marcou gols, mas deu uma assistência.

David Braz chegou como reforço em abril de 2021, após o término do estadual. A estreia do jogador no Fluminense foi no jogo contra o Bragantino, pela terceira fase da Copa do Brasil. Até o início do segundo turno, o zagueiro entrou em campo apenas na ausência de Luccas Claro, e Nino em uma ocasião. Porém, a boa fase do defensor foi observada e ele conquistou a vaga de titular. Neste período, marcou gols contra o Sport e Chapecoense. Ao todo, participou de 31 jogos em 2021.

LATERAIS-DIREITOS

Retrospectiva LANCE!: meio-campo do Fluminense tem ano fraco de 'camisas 10' e destaque de André

  Retrospectiva LANCE!: meio-campo do Fluminense tem ano fraco de 'camisas 10' e destaque de André Martinelli foi bem no início da temporada e também foi revelação; Nene saiu, Cazares não engatou sequência e Flu teve dificuldades na criaçãoVOLANTES


Galeria: SOBE E DESCE: o balanço do Flamengo, jogador a jogador, no Brasileirão de 2021 (LANCE!)

Samuel Xavier chegou ao Tricolor em março desta temporada, e foi o reforço que mais foi utilizado durante o ano, em 45 jogos. Com a oscilação de Calegari, o lateral logo conquistou a titularidade. Além da defesa, o jogador auxiliou também o setor ofensivo e deu uma assistência, na última rodada do Brasileiro, contra a Chape. Na competição, esteve ausente em apenas oito rodadas.

Retrospectiva LANCE: veja como foi o ano da defesa do América-MG

  Retrospectiva LANCE: veja como foi o ano da defesa do América-MG O Coelho conseguiu montar um sistema defensivo sólido que ajudou a garantir o time mineiro na Série A de 2022 e conquistar uma vaga na Libertadores do ano que vemLisca, Vagner Mancini e Marquinhos Santos tinham estilos de jogo diferentes, mas em uma coisa eram iguais: ter uma equipe forte na defesa para proteger a meta americana e iniciar a construção de jogadas.

Calegari iniciou o ano como titular, no Carioca, e vinha de uma temporada de destaque. Porém, o Moleque de Xerém não rendeu tanto em seu segundo ano no profissional e perdeu a posição. Como reserva, fez atuações seguras quando acionado, e voltou a ser titular no jogo contra o Internacional. Na partida, o jovem foi escalado na sua posição de origem, como volante, e foi um dos destaques do time. Entre estadual, Brasileiro, Copa do Brasil e Libertadores, completou 29 jogos.

LATERAIS-ESQUERDOS

Egídio começou também começou o ano como titular, e disputou Carioca, Brasileiro, Libertadores e Copa do Brasil. Apesar de contestado pela torcida, o lateral auxiliou o ataque em alguns momentos, com três assistências e um gol, o primeiro após dois anos. Porém, não atuou depois da 14ª rodada, dando lugar a Danilo Barcelos. Em 2021, completou 36 jogos.

Em sua segunda temporada no Fluminense, Danilo Barcelos teve mais oportunidades em relação ao ano passado, e participou de 24 jogos. Após a saída de Egídio, ele conseguiu espaço e contribuiu para as vitórias contra o Sport e Juventude, e um empate com o Cuiabá, com quatro assistências. O lateral é o segundo com mais participações em gols na competição, atrás apenas de Guilherme Aranha, do Atlético-MG, com cinco. Apesar dos números, sofreu críticas da torcida e terminou sendo substituído por Marlon na reta final do Brasileiro.

O 2021 de Marlon foi marcado por mudanças. O lateral, que começou o ano no turco Trabzonspor, voltou ao Fluminense depois de dois anos e meio longe do Brasil. Depois do período de adaptação no clube, ele voltou a ser relacionado e fez sua reestreia contra o Cuiabá, na 21ª rodada. Em pouco tempo, conquistou a confiança de Marcão e assumiu a posição, mas sofreu uma lesão e ficou fora do fim da temporada. Pelo Brasileiro, participou de 13 jogos e deu três assistências.

Fluminense bate recorde de pênaltis cometidos no século XXI, repete erros e adia vaga na Libertadores .
Marcão não conseguiu encontrar soluções na escalação à altura do duelo, que poderia ser decisivo para a classificação do Tricolor no torneio continentalPara o duelo, Marcão teve o retorno de Martinelli, mas teve os desfalques de David Braz, Nino, Calegari e Marlon no sistema defensivo. Assim, o técnico acionou Manoel e Luccas Claro para a dupla de zaga, e Danilo Barcelos na lateral-esquerda. Contudo, o camisa 4 não teve bom desempenho, e cometeu duas falhas comprometedoras. Além de causar o pênalti convertido por Gilberto, deficiência conhecida da defesa tricolor, o erro no domínio de um lance deu a oportunidade para o atacante marcar o segundo gol do mandante.

usr: 1
Isto é interessante!