Esportes Brasil mantém terceira posição no ranking da Fifa; Bélgica segue líder

04:26  25 outubro  2019
04:26  25 outubro  2019 Fonte:   gazetaesportiva.com

Delegado Waldir segue líder do PSL, informa Secretaria Geral da Câmara

  Delegado Waldir segue líder do PSL, informa Secretaria Geral da Câmara Delegado Waldir segue líder do PSL, informa Secretaria Geral da CâmaraForam protocoladas 3 listas. Duas pediam que Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) fosse líder do partido. A 1ª foi entregue com 27 nomes, mas apenas 26 foram validados; outra chegou com 27 e teve apenas 24 confirmados. A lista de apoio a Waldir continha 32 nomes, dos quais 29 bateram.

Neymar e Tite © Getty Images Neymar e Tite
Apesar dos empates decepcionantes do Brasil na Data Fifa de outubro, a equipe comandada por Tite não perdeu uma posição sequer no ranking mensal da entidade máxima de futebol. Após os 184 duelos disputados neste mês, a lista, divulgada nesta quinta-feira, mostra apenas duas seleções acima da pentacampeã mundial.

Vencedora da Copa do Mundo na Rússia, em 2018, a França ocupa a segunda colocação na tabela. Com vitórias em todas as oito rodadas das Eliminatórias para Euro de 2020, a Bélgica segue na liderança isolada.

Comparando com o ranking divulgado em setembro, os três primeiros não sofreram alteração. No entanto, uma mudança logo abaixo chama atenção. A seleção de Portugal, que tropeçou no último compromisso contra a Ucrânia, foi ultrapassada pelo Uruguai e agora amarga o sexto lugar na classificação.

Abaixo, confira a lista dos dez primeiros:

  1. Bélgica – 1755 pontos
  2. França – 1723 pontos
  3. Brasil – 1715 pontos
  4. Inglaterra – 1651 pontos
  5. Uruguai – 1642 pontos
  6. Portugal – 1632 pontos
  7. Croácia – 1631 pontos
  8. Espanha – 1625 pontos
  9. Argentina – 1617 pontos
  10. Colômbia  – 1615 pontos

Bélgica prende separatistas catalães a pedido da Espanha .
Bélgica prende separatistas catalães a pedido da EspanhaA Espanha reativou mandados europeus para Lluis Puig e Toni Comin desde que nove outros líderes separatistas receberam penas de prisão longas em Madri no mês passado devido aos seus papéis em um referendo ilegal e uma declaração de independência para a Catalunha em 2017.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais
usr: 0
Isto é interessante!