Esportes Após dizer que 'Balotelli não é um italiano completo', chefão de torcida do Hellas Verona é banido até 2030

21:05  05 novembro  2019
21:05  05 novembro  2019 Fonte:   espn.com.br

Ribery é suspenso por três rodadas por empurrar árbitro assistente

  Ribery é suspenso por três rodadas por empurrar árbitro assistente Ribery é suspenso por três rodadas por empurrar árbitro assistenteRibery, de 36 anos e que chegou à equipe da Fiorentina nesta temporada após deixar o Bayern de Munique, perderá os duelos contra Sassuolo, Parma e Cagliari e ainda terá que pagar uma multa de 20 mil euros, voltando a ficar disponível no dia 24 de novembro, no jogo contra o Verona.

um italiano completo ', chefão de torcida do Hellas Verona é banido até 2030 . Castellini, disse na segunda-feira, em entrevista à Radio Cafe, que Balotelli nunca seria um " italiano completo ", já Vereadores de Verona querem processar Balotelli por difamaçãoBalotelli, que atuava com o time.

VERONA , 09 JAN (ANSA) - Um torcedor do Hellas Verona acusado de ter insultado racialmente o atacante Mario Balotelli , do Brescia, foi proibido nesta quinta-feira (9) pelas autoridades italianas de frequentar estádios de futebol pelos próximos cinco anos. O homem, que segundo as autoridades

Balotelli foi vítima de racismo durante jogo entre Brescia e Hellas Verona© EFE Balotelli foi vítima de racismo durante jogo entre Brescia e Hellas Verona

O futebol italiano voltou a viver um triste caso de racismo no final de semana.

No último domingo, o atacante Mario Balotelli foi alvo de cânticos racistas por parte da torcida rival na partida entre seu Brescia e o Hellas Verona, no estádio Marc'Antonio Bentegodi, em Verona, pela 11ª rodada do Campeonato Italiano.

Para piorar, o líder a maior torcida organizada do Hellas Verona, Luca Castellini, disse na segunda-feira, em entrevista à Radio Cafe, que Balotelli nunca seria um "italiano completo", já que é filho de pais ganeses e foi adotado por uma família italiana quando tinha três anos.

Balotelli deixa gramado após insultos racistas da torcida do Hellas Verona

  Balotelli deixa gramado após insultos racistas da torcida do Hellas Verona Balotelli deixa gramado após insultos racistas da torcida do Hellas VeronaAos 10 minutos do segundo tempo, quando o Brescia estava no ataque perto da linha de fundo, Balotelli estava protegendo a bola quando ouviu gritos racistas da torcida. Nesse momento, o atacante italiano pegou a bola, chutou em direção dos torcedores e decidiu deixar o gramado.

Luca Castellini diz que torcida é irreverente e zomba de jogadores carecas, de cabelos grandes - Tem cidadania italiana , mas não é de todo italiano . Ouviu esses coros somente na cabeça dele. Post de Balotelli em reação a declarações de líder de torcida do Hellas Verona depois de caso de

VERONA , 09 JAN (ANSA) - Um torcedor do Hellas Verona acusado de ter insultado racialmente o atacante Mario Balotelli , do Brescia, foi proibido nesta quinta-feira (9) pelas autoridades italianas de frequentar estádios de futebol pelos próximos cinco anos. O homem, que segundo as autoridades

"Balotelli é italiano porque tem cidadania italiana, mas ele nunca será completamente italiano", afirmou Castellini, que negou manifestação racista generalizada da torcida no estádio.

"Os cânticos (racistas) vieram de umas quatro pessoas, e que só foram ouvidos pelas pessoas que gravaram o vídeo. Balotelli só ouviu as coisas na cabeça dele. Nós também temos um negro no nosso time e ele fez um gol ontem, e todos os torcedores do Verona o aplaudiram", salientou.

Por conta destas declarações, o Hellas Verona anunciou que o líder dos ultras está banido do Marc'Antonio Bentegodi por 11 anos.

"O Hellas Verona FC anuncia que adotou medidas de desqualificação contra o Sr. Luca Castellini, que expressou opiniões que são seriamente contrárias aos valores éticos que distinguem nosso clube. Uma suspensão foi dada a ele até o dia 30 de junho de 2020", escreveu a equipe.

Vereadores de Verona querem processar Balotelli por difamação

  Vereadores de Verona querem processar Balotelli por difamação Vereadores de Verona querem processar Balotelli por difamaçãoBalotelli, que atuava com o time visitante Brescia, chutou a bola em direção ao público e ameaçou sair de campo no início do segundo tempo, dizendo que ouviu alguns torcedores fazendo imitações de macaco. O árbitro interrompeu a partida durante cinco minutos enquanto anúncios eram feitos ao público.

Balotelli encara torcida do Hellas Verona depois de chutar a bola na arquibancada por causa de O prefeito de Verona apenas endossou o que havia sido dito pelos próprios ultras - grupo de Jornal diz que Balotelli é "verdadeiro italiano " — Foto: Reprodução. Segundo o destaque da "Gazzetta", "o

Um torcedor do Hellas Verona acusado de ter insultado racialmente o atacante Mario Balotelli , do Brescia, foi proibido nesta quinta-feira (9) pelas autoridades italianas de frequentar estádios de Em Verona , o homem também foi proibido de acessar áreas da cidade com trânsito de torcedores.

Na partida de domingo, aos 8 minutos da segunda etapa, Balotelli protegia a bola próxima à bandeira de escanteio quando se cansou dos insultos racistas que vinham da torcida dos donos da casa.

O centroavante pegou a bola com as mãos antes mesmo dela sair e a chutou para o alto, em direção à arquibancada. Revoltado, ele deixou o campo e começou a caminhar rumo aos vestiários.

O atacante, entretanto, foi convencido pelos companheiros de equipe a voltar ao jogo. A partida, paralisada, só foi reiniciada quando o sistema de som do estádio pediu para que a torcida parasse com os cânticos.

O Verona vencia por 2 a 0, até que aos 40 minutos do segundo tempo Balotelli acertou um chutaço de fora da área, no ângulo, para diminuir a partida e calar a torcida mandante.

Apesar do golaço de seu atacante, o Brescia acabou mesmo derrotado por 2 a 1.

Com o resultado, o time de Balotelli fica com 7 pontos em 10 partidas, na 18ª colocação, dentro da zona de rebaixamento. O Verona, por sua vez, alcança 15 tentos e a 9ª posição na tabela.

Conte, da Inter de Milão, recebe bala de revólver em envelope anônimo e é colocado sob proteção policial .
Conte, da Inter de Milão, recebe bala de revólver em envelope anônimo e é colocado sob proteção policial após ser ameaçado. De acordo com o diário e também com a Gazzetta dello Sport, que reproduziu a notícia, Conte recebeu um envelope contendo uma carta anônima com diversas ameaças, além de uma bala de revólver.Na Itália, essa é uma prática comum do crime organizado, que costuma enviar conteúdos do mesmo tipo especialmente a políticos.O Corriere diz que uma investigação foi aberta pela polícia, e Conte foi 24 horas por dia.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais
usr: 0
Isto é interessante!