Esportes: Mercedes deve ficar na F1 após 2021, mas ainda "não é certo" - - PressFrom - Brasil

Esportes Mercedes deve ficar na F1 após 2021, mas ainda "não é certo"

02:56  13 novembro  2019
02:56  13 novembro  2019 Fonte:   msn.com

Mercedes foca no desenvolvimento do motor para 2020

  Mercedes foca no desenvolvimento do motor para 2020 Mercedes foca no desenvolvimento do motor para 2020Uma hegemonia de que as flechas de prata querem dar continuidade em 2020, para o desespero do resto do grid, embora essa agonia seja mais acentuada na Ferrari e na Red Bull.

Mercedes AMG F1 team© Mercedes AMG Mercedes AMG F1 team

Chefe de equipe da escuderia germânica, Toto Wolff pondera os prós e contras de permanecer na elite do automobilismo mundial

Chefe de equipe da Mercedes na Fórmula 1, Toto Wolff disse que não há garantias de que a escuderia germânica ficara na elite do automobilismo após a temporada 2021, mas os indícios são de que o grupo alemão permanecerá.

Com discussões em andamento entre a Liberty Media e os proprietários da Mercedes sobre novos termos para um acordo de direitos comerciais, Wolff diz que a montadora está avaliando muitos aspectos sobre seu envolvimento contínuo na F1.

GP dos Estados Unidos contrata desabrigados para trabalhar na F1

  GP dos Estados Unidos contrata desabrigados para trabalhar na F1 GP dos Estados Unidos contrata desabrigados para trabalhar na F1O circuito das Américas, que recebe o GP dos Estados Unidos, vai oferecer trabalho temporário para pessoas desabrigadas durante o fim de semana da Fórmula 1em Austin.

Leia também:

F1: GP do Brasil será transmitido na Globo; veja todos os horários
Fórmula 1 revela plano para ter emissão zero de carbono em 2030
Podcast #016 - O que esperar do GP do Brasil de Fórmula 1?

E em meio a momentos difíceis para as fabricantes tendo em vista a ascensão dos carros elétricos, Wolff admite que o processo de tomada de decisão é consideravelmente mais complicado do que pode parecer.

Com exclusividade ao Motorsport.com, Wolff disse: "Tudo indica que vamos ficar. Mas ainda não é certo. Estamos discutindo o desenvolvimento futuro do automóvel e seus efeitos no esporte a motor".

"Em que direção o mundo automotivo está se desenvolvendo? De que forma a F1 é relevante como plataforma de entretenimento e tecnologia? Queremos permanecer nesta plataforma por muito tempo?”, questionou o dirigente austríaco.

F1 inova e reserva vaga ao campeão no GP dos EUA

  F1 inova e reserva vaga ao campeão no GP dos EUA F1 inova e reserva vaga ao campeão no GP dos EUAJá prevendo que Lewis Hamilton sairia de Austin com seu sexto campeonato mundial de Fórmula 1 na bagagem, os organizadores do GP dos Estados Unidos reservaram uma vaga especial para ele no local onde os três primeiros estacionam seus carros após a corrida.

Wolff ainda apontou diferenças entre a marca alemã e a Ferrari. “Ela diz: 'Faremos isso para sempre. Construímos carros de corrida e de rua'. Nosso modelo pode dizer: 'Fomos muito bem-sucedidos. Não há mais nada a provar. Faremos outra coisa agora’. Ambos são válidos”.

"Se você fizer uma pesquisa hoje para ver quais equipes de F1 são as mais bem-sucedidas, a maioria das pessoas dirá Ferrari. Isso é simplesmente porque a Ferrari está na vanguarda e é competitiva há 50 anos”, refletiu o chefe da Mercedes.

"É claro que, como uma marca acostumada ao sucesso, você deve manter suas próprias expectativas realistas e calibrar que você não pode vencer todos os anos. Isso não é fácil. Eu tenho que começar comigo mesmo: como posso suportar isso?", ponderou.

Com a Mercedes já estabelecendo acordos de fornecimento de motores com McLaren, Racing Point e Williams a partir de 2021, Wolff sugere que a Mercedes provavelmente não continuará fornecendo unidades de potência se sentir que a F1 não é mais adequada ao seu objetivo.

Quer ver Fórmula 2, Fórmula 3, Indy e Superbike de graça? Inscreva-se no DAZN e tenha acesso grátis por 30 dias a uma série de eventos esportivos. Cadastre-se agora clicando aqui.


Hamilton defende GP do Brasil em SP e critica impacto ambiental de pista do Rio .
Hexacampeão da Fórmula 1 não aprova possibilidade de destruição do ecossistema da região de Deodoro Lewis Hamilton não gostou da ideia de desmatar a área do Camboatá para a construção de um autódromo para a Fórmula 1 no Rio de Janeiro. Em coletiva antes do GP do Brasil, em São Paulo, o hexacampeão disse que é preciso preservar o meio ambiente e ponderou que uma nova pista brasileira para a categoria é desnecessária, já que Interlagos cumpre bem o seu papel. "Me lembro de Senna e tudo mais, então é uma honra correr aqui e espero que a F1 fique", disse o britânico.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais
usr: 0
Isto é interessante!