Esportes Agência antidoping bane Rússia de competições por 4 anos

14:10  09 dezembro  2019
14:10  09 dezembro  2019 Fonte:   ansabrasil.com.br

Eurocopa-2020 não será afetada por punições recomendada pela Wada

  Eurocopa-2020 não será afetada por punições recomendada pela Wada A Eurocopa-2020 de futebol não será afetada pelas sanções contra a Rússia recomendadas pela Agência Mundial Antidoping (Wada) para punir o país por ter falsificado dados transmitidos aos investigadores da entidade, afirmou à AFP um dirigente da Wada nesta terça-feira. "Não é um evento maior e não é um Mundial", competições que entram na recomendação de sanções do comitê de revisão de conformidade (CRC) da Wada, explicou à AFP este dirigente da Agência Mundial Antidoping, que pediu anonimato.A competição é continental e organizada pela Uefa, entidade que rege o futebol europeu.

Bandeiras do COI e da Rússia nos Jogos Olímpicos de Sóchi, em 2014© Ansa Brasil Bandeiras do COI e da Rússia nos Jogos Olímpicos de Sóchi, em 2014

(ANSA) - A Agência Mundial Antidoping (Wada) baniu a Rússia nesta segunda-feira (9) de todos os torneios esportivos internacionais, incluindo as Olimpíadas e os mundiais, por um período de quatro anos.

Com isso, o país não participará dos Jogos Olímpicos de 2020, em Tóquio, nem das Olimpíadas de Inverno de 2022, em Pequim, e da Copa do Mundo do Catar, no mesmo ano. Segundo o comitê-executivo da Wada, Moscou e a agência antidoping do país, a Rusada, manipularam dados de laboratórios e eliminaram arquivos ligados a exames positivos.

A agência ainda determinou que a Rússia não poderá organizar ou disputar o direito de sediar torneios internacionais por quatro anos. O veto também atinge funcionários do governo e dos comitês olímpico e paralímpico do país.

Ameaçada de suspensão olímpica, Rússia promete trabalhar com autoridades antidoping

  Ameaçada de suspensão olímpica, Rússia promete trabalhar com autoridades antidoping Ameaçada de suspensão olímpica, Rússia promete trabalhar com autoridades antidopingNesta semana, o comitê da Wada recomendou que a Rússia seja impedida de participar dos dois próximos Jogos Olímpicos e de campeonatos mundiais em uma gama variada de modalidades durante quatro anos porque forneceu à Wada dados de laboratório que se descobriu terem sido adulterados.

O escândalo estourou em 2015, quando a Rússia foi acusada de patrocinar uma rede de fornecimento de substâncias ilícitas para atletas e de fraudes em exames. Por conta disso, acabou proibida de participar das provas de atletismo das Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro.

Mais tarde, descobriu-se um esquema de doping nos Jogos de Inverno de 2014, na cidade russa de Sóchi, e o país não pôde participar da edição seguinte, em PyeongChang, em 2018. Na ocasião, atletas da Rússia que comprovaram inocência até conseguiram competir, mas sem o hino, a bandeira e as cores nacionais.

Da mesma forma, quem não estiver envolvido em irregularidades poderá participar das próximas Olimpíadas, porém sob bandeira do Comitê Olímpico Internacional (COI). A Rússia ainda pode recorrer contra a punição na Corte Arbitral do Esporte (CAS) e nega ter havido patrocínio estatal ao esquema de doping. (ANSA)

Putin quer que atletas russos participem de competições sob sua bandeira .
O presidente Vladimir Putin disse nesta quinta-feira que a Rússia deveria poder participar de competições esportivas sob as cores de sua bandeira, da qual é privada por causa de um escândalo de doping. A agência russa antidoping deve decidir nesta quinta-feira se inicia o procedimento para contestar a exclusão por quatro anos da Rússia das competições esportivas mundiais, que incluem os Jogos Olímpicos 2020 e 2022 e a Copa do Mundo de 2022, por falsificarem os dados de atletas em controles de doping.A punição da Rússia prevê que apenas atletas russos escolhidos a dedo poderão participar das competições, mas sob uma bandeira neutra e sem que o hino nacional seja tocado.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais

Vídeos temáticos:

usr: 0
Isto é interessante!