Esportes Uefa exclui Manchester City de torneios por 2 anos por infringir fair play financeiro

21:55  14 fevereiro  2020
21:55  14 fevereiro  2020 Fonte:   msn.com

Uefa exclui Manchester City de torneios por dois anos por infringir fair-play financeiro

  Uefa exclui Manchester City de torneios por dois anos por infringir fair-play financeiro O Manchester City foi excluído das competições europeias nas próximas duas temporadas, devido a violações das regras do fair-play financeiro, anunciou a Uefa nesta sexta-feira. Essas sanções estão sujeitas a recurso, disse a Uefa, e logo depois de tomar conhecimento da sanção, o City anunciou em comunicado que levará o caso ao Tribunal de Arbitragem do Esporte (TAS). ebe/dr/aamO time comandado pelo técnico espanhol Josep Guardiola, atualmente o segundo colocado na Premier League inglesa e classificado para as oitavas-de-final da Liga dos Campeões, também foi punido com uma multa de 30 milhões de euros.

O Manchester City, de Pep Guardiola, conquistou o segundo título consecutivo da Premier League na última temporada© Glyn KIRK O Manchester City, de Pep Guardiola, conquistou o segundo título consecutivo da Premier League na última temporada

O Manchester City foi excluído das competições europeias das próximas duas temporadas devido a violações das regras do fair play financeiro, anunciou a Uefa nesta sexta-feira.

O time comandado pelo técnico espanhol Josep Guardiola, atualmente o segundo colocado na Premier League inglesa e classificado para as oitavas-de-final da Liga dos Campeões, também foi punido com uma multa de 30 milhões de euros. Essas sanções estão sujeitas a recurso, disse a Uefa, e logo depois de tomar conhecimento da sanção, o City anunciou em comunicado que levará o caso ao Tribunal de Arbitragem do Esporte (TAS).

O que é o Fair Play financeiro?

  O que é o Fair Play financeiro? Depois do Manchester City ser banido da Liga dos Campeões por dois anos por violar o Fair Play, muitos devem estar se perguntando: o que é esta regra?Mas, o que seria o Fair Play Financeiro? A Goal te explica a medida tomada pela UEFA, que será aplicada pelo CBF no Brasil em 2020.

A Comissão de Controle Financeiro de Clubes (ICFC) considerou que o City é culpado de "violações graves" das regras do fair play financeiro, o princípio pelo qual um clube participante de competições europeias da Uefa não pode gastar mais do que fatura, dentro de certos parâmetros estabelecidos para evitar endividamento excessivo e monitorar de perto as injeções de capital dos proprietários.

O clube é de propriedade de um membro da família real de Abu Dhabi e também foi punido por ter "supervalorizado a renda dos contratos de patrocínio em suas contas no período 2012-2016".

Por tudo isso, o Manchester City está "excluído das competições europeias nas temporadas 2020-2021 e 2021-2022", decidiu a Uefa.

O investigador-chefe da ICFC, o ex-primeiro-ministro belga Yves Leterme, havia recomendado que o City fosse suspenso da Liga dos Campeões no relatório que disponibilizou em maio à Câmara de Investigação, segundo vários meios de comunicação.

No ponto de partida da investigação iniciada pela Uefa estão os "Football Leaks", as investigações realizadas por um consórcio de jornais europeus, que revelaram o uso do Manchester City para supervalorizar contratos de patrocínio, entre outras práticas.

O Manchester City já havia sido punido com uma multa de 60 milhões de euros, dos quais 20 milhões em 2014 por violar as regras do fair play financeiro da Uefa.

ebe/dr/aam

CBF pretende adotar fair-play financeiro a partir do Campeonato Brasileiro .
Secretário-geral da entidade, Walter Feldman, fez anúncio durante audiência no Senado"O fair-play financeiro será lançado este ano, para que haja responsabilidade na contratação de jogadores, pagamento na hora, tudo aquilo que a gente espera de uma ação administrativa competente, organizada, transparente e ética, para que possamos, permanentemente, prestar contas do nosso trabalho e dos nossos resultados", disse o secretário-geral da CBF, Walter Feldman, nesta terça-feira, em Brasília, durante audiência no Senado, na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Chapecoense, que investiga o pagamento de indenização a familiares e vítimas do acidente aéreo que matou 7

—   Compartilhe notícias nas redes sociais
usr: 1
Isto é interessante!