Esportes Justiça condena Cruzeiro a pagar R$ 10 mil a torcedor vítima de agressão em 2008

01:45  28 fevereiro  2020
01:45  28 fevereiro  2020 Fonte:   em.com.br

Cruzeiro marca para 21 de maio eleições para mandato 'tampão'

  Cruzeiro marca para 21 de maio eleições para mandato 'tampão' O clube vai escolher uma nova diretoria que ficará até o fim de 2020Na ocasião, serão eleitos o Presidente, os 1º e 2º Vice-presidentes do Clube, o Presidente do Conselho Deliberativo, o Vice-presidente e os 1º e 2º Secretários da Mesa Diretora, que serão empossados no dia 1º de junho deste ano, para cumprimento do restante do mandato, que se encerrará no dia 31 de dezembro de 2020.

O Tribunal de Justiça de São Paulo condenou a rede de restaurante de fast-food Ragazzo, que pertence ao Habib's, a pagar uma Resumo da notícia. Justiça fixou valor para indenização após agressão em rede de fast-food. Chutes e socos de um segurança quebraram mandíbula de vítima .

Comportamento homofóbico da torcida fez com que o clube Cruzeiro fosse multado pela atitude. Jogador de handebol é vítima de homofobia - Продолжительность: 2:03 AS QUATRO ESTAÇÕES DE VIVALDI - PRIMAVERA - Продолжительность: 10 :00 ABEL LAGOENSE Recommended for you.

Agressões aconteceram ainda no antigo Mineirão, em 2008 © Jorge Gontijo/EM/D.A Press - 02/06/2010 Agressões aconteceram ainda no antigo Mineirão, em 2008

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais condenou o Cruzeiro a pagar R$ 10 mil por danos morais a um torcedor que foi agredido no Mineirão em 2008, em partida válida pelo Campeonato Brasileiro daquele ano.

No jogo, vencido pelo Palmeiras por 1 a 0, o torcedor estava entre os 46.081 presentes ao Gigante da Pampulha e foi agredido por integrantes de uma organizada do clube celeste no estacionamento do estádio.

Segundo o torcedor, os integrantes da organizada pensaram que ele torcia para o Palmeiras, que tem uma agremiação do mesmo tipo aliada ao Atlético. Por isso, ele foi vítima de agressão por um grupo formado aproximadamente por 10 pessoas.

Adilson Batista admite que teve de recuar o Cruzeiro para evitar derrota

  Adilson Batista admite que teve de recuar o Cruzeiro para evitar derrota O treinador não gostou do desempenho da equipe, que "suou" para conseguir se classificar para a outra fase da Copa do Brasil , ao empatar por 2 a 2 com o São Raimundo-RRO treinador criticou a atuação do time e até explicou porque optou por recuar a Raposa quando era pressionado pelo São Raimundo.

A Justiça determinou que o Flamengo pague uma pensão mensal de R $ 10 mil para cada família das vítimas fatais do incêndio no Ninho do Urubu, que aconteceu em fevereiro e deixou dez jovens mortos.

Ex-vice presidente de futebol do Cruzeiro , Itair Machado foi condenado a cinco meses de detenção por injúria e calúnia. Primeiro processo de Bruno Vicintin condenou Itair Machado por calúnia e difamação Imagem: Vinnicius Silva/ Cruzeiro .

A Justiça condenou o Cruzeiro por entender que o clube tinha responsabilidade sobre a segurança do estádio. O torcedor disse que não havia policiais nem seguranças privados no entorno, e que os agentes só chegaram após as agressões.

Ainda para o Judiciário, “as agressões físicas sofridas pelo torcedor no estacionamento” foram capazes de “lesionar a honra e a reputação” do torcedor, “com reflexos em sua vida pessoal”.

Em sua defesa, o Cruzeiro argumentou que não pode ser responsabilizado por todos os acontecimentos dentro do estádio. O clube também alegou que garantiu policiamento compatível ao tamanho do evento.

O clube tentou, ainda, reduzir a indenização para R$ 3 mil, alegando que não havia danos morais no mérito. O Cruzeiro também argumentou que o torcedor não podia provar que os ferimentos foram lhe causados dentro do Mineirão.

Esse julgamento já foi em segunda instância. Na primeira, a Justiça também fixou os valores da indenização por danos morais em R$ 10 mil, mas o Cruzeiro havia recorrido.

Com informações do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG)

Jogador vítima de racismo em Portugal debocha de multa a clube .
O jogador foi vítima de racismo em um jogo contra o Vitória de Guimarães no último dia 16 de fevereiro SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Vítima de racismo em um jogo contra o Vitória de Guimarães , o atacante Moussa Marega, do Porto, debochou da multa imposta ao clube após incidentes com sua torcida em jogo do Campeonato Português. Dos 17,9 mil euros (R$ 90 mil) que a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) anunciou como pena ao Vitória, apenas 714 euros (R$ 3.600) correspondem às manifestações contra Marega.Pelo arremesso de cadeiras no gramado, a FPF multou o clube mandante em 7.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais

Vídeos temáticos:

usr: 1
Isto é interessante!