Meio Ambiente Reduzir desperdício e consumo de carne ajuda a reverter degradação

00:32  25 setembro  2020
00:32  25 setembro  2020 Fonte:   ecycle.com.br

Brasil suspende importações de carne suína da Alemanha

  Brasil suspende importações de carne suína da Alemanha Governo brasileiro adota embargo e pede esclarecimentos às autoridades alemãs, após confirmação do primeiro caso de peste suína no país europeu. Argentina, China e outras nações importadoras também adotaram medida. © DW/O. Pieper O mercado interno da UE é destino de cerca de 70% das exportações de carne suína da Alemanha O Brasil suspendeu as importações de carne de porco da Alemanha, em reação à confirmação de um caso de peste suína no país europeu na semana passada. O embargo foi confirmado nesta segunda-feira (14/09) pelo Ministério da Agricultura brasileiro à imprensa dos dois países.

É hipocrisia lamentar os problemas ambientais e continuar consumindo carne diariamente. Os números provam que é impossível estagnar a degradação do meio

Degradação ambiental é a deterioração do meio ambiente através do esgotamento de recursos como ar, água e solo ; a destruição de ecossistemas ; destruição de habitat ; a extinção da vida selvagem ; e poluição .

Pesquisadores apresentam soluções para aliar sustentabilidade e alta demanda por alimentos até 2050

alimentação degradação © Fornecido por eCycle alimentação degradação

Image de silviarita no Pixabay

Especialistas de todo o mundo concordam que um dos grandes desafios para a preservação do planeta é a demanda cada vez mais alta por alimentos, provocada pelo rápido crescimento da população global nos últimos séculos. No entanto, estudo recente publicado na revista Nature revela que é possível frear a curva de degradação e regenerar a natureza até 2050, combinando ações de conservação a mudanças no sistema alimentar.

'Eco-pirata' brasileiro barrado pelo Japão viaja o mundo para impedir matança de golfinhos e baleias

  'Eco-pirata' brasileiro barrado pelo Japão viaja o mundo para impedir matança de golfinhos e baleias Em quase dez anos, Guiga Pirá viajou a diversos países para filmar e divulgar abate dos animais para venda da carne e aprisionamento em cativeiro para venda a parques aquáticos.Guiga Pirá, de 33 anos, pesquisou dezenas de ONGs para saber como poderia sair da zona de conforto e fazer a diferença em campo na defesa dos animais. Um estalo ocorreu na cabeça dele logo após assistir em 2011 ao documentário Eco-Pirata: A História de Paul Watson, fundador da ONG Sea Shepherd, com sede nos Estados Unidos.

Reduzir o consumo energético significa reduzir o consumo de água indiretamente. 9. Evite lacticínios. Os produtos derivados do leite exigem uma quantidade muito grande de água para Evitar o consumo destes produtos pode ajudar a evitar o desperdício de água. 10. Recicle os seus papéis.

Uma proposta de mudança nos hábitos de consumo . O atual modelo de produção e consumo tem sido um dos principais vilões no processo de degradação ambiental, em que a população, motivada pelas propagandas comercias, adquire produtos desnecessários e intensifica a destruição da natureza.

Conduzido por David Leclère, pesquisador do Instituto Internacional de Análise de Sistemas Aplicados (IIASA/Áustria), em parceria com outros autores, o estudo mostra como a aplicação de estratégias integradas, que equilibrem natureza e produção agrícola, pode ajudar a evitar os graves efeitos da perda de biodiversidade no mundo.

Desenvolvimento do estudo

Para desenvolver o trabalho, foi adotada uma abordagem que combinava diferentes modelos de biodiversidade e de uso de terras, avaliando o desempenho de cenários futuros por meio de estratégias integradas.

A análise desses cenários revelou que a maioria das combinações de modelos obtiveram bons resultados: 61% delas mostraram que a execução de estratégias de conservação levou a um aumento positivo na curva da biodiversidade até o ano de 2050.

Amazônia: agricultores causam maioria das queimadas, e não índios e caboclos, diz cientista Carlos Nobre

  Amazônia: agricultores causam maioria das queimadas, e não índios e caboclos, diz cientista Carlos Nobre Declaração feita pelo presidente Jair Bolsonaro em discurso da ONU foi rebatida por um dos maiores especialistas sobre o tema.Nobre é pesquisador do Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo e presidente do Painel Brasileiro de Mudanças Climáticas.

É possível reverter diabetes tipo 2 naturalmente e reduzir drasticamente a quantidade de medicamentos do diabetes tipo 1 com uma dieta para diabéticos adequada e exercícios físicos. Alimentos ricos em fibras ajuda a retardar a absorção de glicose.

Não é fácil controlar o desperdício de água. Seja a tomar banho, a lavar a louça ou a regar as plantas, a verdade é que por vezes acaba por gastar água de forma desnecessária. Clique na galeria e fique a saber como poderá reduzir o consumo de água!

Essas estratégias consistem em promover ações para conservação e restauração ambiental – estender a rede de reservas naturais protegidas e restaurar terras degradadas, por exemplo –, além de basear as futuras decisões de produtividade agrícola em práticas voltadas para a sustentabilidade.

  • O que é sustentabilidade ambiental?

Mudança de hábitos alimentares impacta nos resultados

Ao combinar essas ações com uma série de intervenções no sistema alimentar, os pesquisadores alcançaram resultados ainda melhores. Essas medidas preveem um comércio de alimentos cada vez mais globalizado, a diminuição do desperdício de alimentos pela metade e adoção de dietas de menor impacto para a natureza, com a redução de 50% do consumo de carne e de outros alimentos cuja produção demanda uso excessivo de terra.

Juntas, essas ações compõem um cenário em que seria possível evitar cerca de 90% das perdas futuras de biodiversidade. As medidas que envolvem interferência no sistema alimentar também preveniram problemas relacionados à acessibilidade dos alimentos, que é dificultada no cenário atual.

Mineração em terras indígenas pode causar prejuízo anual de US$ 5 bi, diz estudo

  Mineração em terras indígenas pode causar prejuízo anual de US$ 5 bi, diz estudo Levantamento aponta que projeto de lei ameaça cerca de 860 mil km² de Floresta Amazônica, cuja degradação impactaria cadeias produtivas e regime de chuvas, com efeitos negativos para outras regiões e para o agronegócio. © Vinícius Mendonça/Ibama Fiscalização do Ibama em garimpo ilegal na Terra Indígena Munduruku, no Pará, em maio de 2018 Uma área na Amazônia quase do tamanho da Venezuela pode ser devastada, resultando em prejuízos econômicos bilionários por ano, caso um projeto de lei que autoriza mineração dentro de terras indígenas no Brasil seja aprovado.

A ideia é reduzir justamente esse desperdício , guardando informações sobre o uso do aparelho e criando um perfil de sua usabilidade. Nos horários em que os aparelhos são mais utilizados a tomada não interfere em nada. Durante a madrugada ou em períodos de desuso ele corta a eletricidade o

Ele é muito bom no tratamento de diversos distúrbios de saúde, como náuseas, dores de cabeça, gripes, resfriados, diarreias, dores de estômago e de doenças reumáticas, especialmente osteoartrose e artrite reumatoide. Além disso, tem ação bactericida, anti-inflamatória e termogênica.

Desafios do estudo

Embora complemente a atual estrutura do cenário de mudança climática global, o trabalho de Leclère e seus colegas não considera o impacto dessas mudanças sobre a biodiversidade, ignorando os efeitos do aquecimento sobre a fauna, a flora e seus ecossistemas. Também foram deixados de lado outros tipos de ameaças à natureza, como colheitas, espécies invasoras e a prática de caça.

A ausência de cenários que levem em conta essas ameaças pode ter resultado em estimativas muito otimistas diante da realidade. Para chegar ao resultado esperado, talvez a pesquisa tenha de ser expandida futuramente, abrangendo todos os tipos de ameaças à biodiversidade.

Apesar disso, o estudo comprova que é possível, sim, reverter a curva de degradação com algumas décadas de esforços em comunidades do mundo todo. Para isso, é preciso investir na produção sustentável de alimentos, adotar hábitos alimentares mais saudáveis e garantir a preservação e recuperação ambiental, reunindo esforços em escala global – e tendo em mente que atitudes individuais também fazem a diferença.

Fonte: Revista Nature

Veja também:

  • Veganismo é a forma mais efetiva de salvar o planeta, afirmam lideranças científicas
  • Alimentação saudável é fácil e saborosa. Confira dicas!
  • Reduzir consumo de carne vermelha é mais efetivo contra gases-estufa do que deixar de andar de carro, dizem especialistas
  • Churrasco é vilão do meio ambiente

Mundo ainda não atingiu auge de consumo de carne, diz Bunge .
A crescente popularidade dos produtos à base de plantas não significa que o mundo está pronto para começar a comer menos carne, de acordo com o CEO da Bunge, Gregory Heckman. Segundo ele, a perspectiva para o consumo de proteína animal permanece em alta e parte dessa demanda será atendida por meio de produtos alternativos, mas o consumo de carne ainda está crescendo em países em desenvolvimento como a China.

usr: 1
Isto é interessante!