Meio Ambiente Estrelas do mar estão se afogando com o aquecimento dos Oceanos

04:55  11 janeiro  2021
04:55  11 janeiro  2021 Fonte:   istoedinheiro.com.br

RJ: Amigos morrem afogados em Cabo Frio no primeiro dia do ano

  RJ: Amigos morrem afogados em Cabo Frio no primeiro dia do ano RJ: Amigos morrem afogados em Cabo Frio no primeiro dia do anoDe acordo com familiares, o grupo saiu de Minas Gerais na madrugada de quarta-feira (30). Eles chegaram a Cabo Frio na quinta-feira (31), onde passaram a virada do ano e ficaram para aproveitar a praia. Segundo Joel Nogueira, primo de Denis, o incidente aconteceu durante a tarde do dia 1º.

A quantidade do Fitoplâncton nos oceanos tem diminuído 1% ao ano. Este dado foi levantado de uma maneira muito simples: como eles constituem Usado pelo padre Pietro Secchi, em 1865, para medir a claridade do mar mediterrâneo a pedido do Papa da época, o disco é simplesmente um aparelho

O oxigénio é crucial para quase toda a vida nos oceanos , exceto para uns pequenos micróbios. Este estudo é o mais alargado feito até hoje sobre a perda de oxigénio nos mares do mundo. "O problema da redução de oxigénio é o maior desconhecido entre as consequências das alterações climáticas"

Durante mais de sete anos, uma misteriosa doença debilitante quase matou as populações de estrelas do mar em todo o mundo. Algumas dessas espécies estão à beira da extinção.

A investigação conduzida pela New Cornell University, EUA, sugere que as estrelas do mar podem realmente estar com problemas respiratórios – literalmente “se afogando” no seu próprio ambiente – já que a elevada atividade microbiana derivada de matéria orgânica próxima e as temperaturas quentes do oceano roubam as criaturas da sua capacidade de respirar.

+ O que os CEOs aprenderam com a pandemia e o que esperam de 2021

+ Comitê Paralímpico divulga etapas da Copa do Mundo de halterofilismo

Filha de Fernandinho Beira-Mar toma posse como vereadora na Baixada Fluminense

  Filha de Fernandinho Beira-Mar toma posse como vereadora na Baixada Fluminense Eleita como suplente, Fernanda Costa assume vaga após vereador ser nomeado secretário municipal em Duque de CaxiasO pai da vereadora é o principal chefe da facção criminosa Comando Vermelho (CV). Condenado a mais de 300 anos de prisão por crimes como homicídio, tráfico de drogas, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro, ele está preso desde 2001. Atualmente, cumpre pena na penitenciária federal de Campo Grande (MS).

15 de mai de 2020 - Explore a pasta "Saúde dos Oceanos " de marsemfim, seguida por 373 pessoas no Pinterest. Veja mais ideias sobre Oceanos Década da ONU da Ciência do Oceano , 2021-2030 - Mar Sem Fim. Unesco diz que a Década da Ciência Oceânica facilitará uma melhor planificação e

Gracias a Esta Foto Tomada Desde un Avión, Se Encontraron Personas en una Isla en el Medio del Mar .

“Como humanos, respiramos, ventilamos, colocamos ar nos nossos pulmões e expiramos”, disse Ian Hewson, professor de microbiologia da Universidade Cornell. “As estrelas do mar difundem oxigênio sobre a sua superfície externa através de pequenas estruturas chamadas pápulas, ou guelras da pele. Se não houver oxigénio suficiente em torno das pápulas, a estrela do mar não consegue respirar.”

De acordo com Hewson, as condições do oceano levam à produção de quantidades incomuns de material orgânico, o que, segundo o especialista, estimula a proliferação das bactérias. À medida que as bactérias consomem a matéria orgânica, elas esgotam o oxigénio da água – criando um microambiente de baixo teor de oxigénio que envolve as estrelas do mar e leva à deflação, descoloração, inchaço e torção ou enrolamento dos membros.

Hewson disse que embora mais trabalho científico deva ser feito, “isto reformula a discussão sobre a ecologia das doenças marinhas, que se concentrou nas doenças patogénicas. Devemos agora incluir microrganismos que não causam diretamente a patologia, uma vez que podem ser a chave para afetar a saúde das estrelas do mar.”

"Processo do século": começa julgamento sobre inação da França contra aquecimento global .
Começou nessa quinta-feira (14) na França o que está sendo chamado pela imprensa local de “o processo do século”. Lançado por quatro ONGs e apoiado por um abaixo-assinado que reuniu dois milhões de cidadãos, o julgamento visa avaliar a responsabilidade e as possíveis falhas do Estado francês na luta contra a crise climática. A iniciativa foi lançada há dois anos pelas ONGs francesas Notre Affaire à tous e Fondation Nicolas Hulot, junto com as antenas da Oxfam e do Greenpeace na França.

usr: 4
Isto é interessante!