Meio Ambiente Como a mudança climática pode ameaçar o futuro das maçãs

21:31  09 junho  2021
21:31  09 junho  2021 Fonte:   bloomberg.com

Um G7 com sabor de COP26 no Reino Unido

  Um G7 com sabor de COP26 no Reino Unido Da defesa dos oceanos à recuperação "limpa", o Reino Unido está aproveitando a cúpula do G7 para mobilizar seus aliados em matéria de ecologia, na esperança de causar uma boa impressão meses antes da conferência climática COP26. A emergência climática, junto com a pandemia, está no topo da agenda das grandes potências reunidas neste fim de semana na bucólica Carbis Bay, no sudoeste da Inglaterra. Em sua abertura, o primeiro-ministro britânico Boris Johnson reiterou sua confiança em uma "revolução industrial verde" para enfrentar os desafios ambientais e criar empregos na esteira da crise sanitária.

(Bloomberg) -- Patrick e Sara McGuire cultivam maçãs desde que se casaram, há 25 anos. Seus 60 hectares em Ellsworth, no estado de Michigan - chamados de Royal Farms - possuem uma combinação de maçãs doces e variedades amargas adequadas para produzir sidra.

Na primavera passada, plantaram uma nova safra de Honeycrisps, uma das maçãs favoritas dos Estados Unidos, mas descobriram um visitante indesejado apenas algumas semanas depois: uma ameaça bacteriana conhecida como praga do fogo.

“Na verdade, removemos o equivalente a cerca de US$ 10 mil em árvores manualmente”, disse Patrick McGuire. “Pode ter sido 25% desse lote.”

ONG processa Estado italiano por crise climática

  ONG processa Estado italiano por crise climática Iniciativa reuniu centenas de associações e cidadãos na ItáliaOs participantes do projeto, que foi apresentado nesta terça-feira (8) em Roma por ocasião do Dia Mundial do Meio Ambiente, também cobram a realização de mais ações concretas para combater o aquecimento global.

O fogo bacteriano é um patógeno que se espalha facilmente durante a época da floração. Tem o potencial de matar não apenas macieiras individuais, mas pomares inteiros. Embora não seja um problema novo para produtores de maçãs, se expandiu já que a crise climática tem causado primaveras mais longas, mais quentes e mais chuvosas, que aumentam a janela para infectar os pomares.

A doença representa uma ameaça especial para produtores de sidra do suco de maçã. Terry Bradshaw, professor assistente de pesquisa da Universidade de Vermont, disse que estão sob risco porque as variedades europeias das quais dependem são bienais, o que as torna especialmente vulneráveis à praga do fogo. “[Eles produzirão] muitas frutas em um ano e poucas no outro”, disse Bradshaw.

Chile acorda acelerar produção de hidrogênio verde com Austrália, Reino Unido e UE

  Chile acorda acelerar produção de hidrogênio verde com Austrália, Reino Unido e UE O Chile, um dos países com maior potencial para gerar energias renováveis, fez um acordo com a Austrália, Reino Unido e União Europeia para unir forças para tornar acessível e competitivo o hidrogênio verde, uma alternativa aos poluentes combustíveis fósseis. O hidrogênio verde, que libera energia sem emitir gases poluentes, está se tornando uma aposta mundial para substituir os combustíveis fósseis, que intensificam a mudança climática. O acordo, nomeado "Missão do Hidrogênio", buscará conseguir competitividade deste combustível contra os atuais poluentes e, com isso, provocar uma demanda mundial limpa nos próximos anos.

Se uma safra de maçãs para sidra for perdida para o fogo bacteriano, levará dois anos antes que essas macieiras produzam novamente, disse. E, com um prazo total de 10 anos para o ciclo completo de produção das frutas, esse tipo de contratempo pode impedir que os produtores se mantenham à tona. “Há 25 anos, a praga do fogo era novidade, era rara”, disse Bradshaw. “Agora, a mudança climática é um problema, e a praga do fogo é um problema, e todo mundo pensa nisso todos os anos.”

Mas não são apenas as maçãs usadas na produção de sidra que estão em risco. Cada vez mais, todos os tipos de maçãs, bem como outras culturas de frutas, como peras, correm o risco de tais doenças provocadas pelo clima.

Nikki Rothwell, especialista do Northwest Michigan Horticulture Research Center da Universidade Estadual de Michigan [MSU], disse que a crise climática não é apenas problemática em termos da praga do fogo, mas também porque tem gerado mais pragas de insetos a cada ano.

“Se os produtores não conseguem mitigar o risco de alguma forma, a fruticultura não é um modelo ou negócio sustentável”, disse.

More stories like this are available on bloomberg.com

©2021 Bloomberg L.P.

Deputado dos EUA sugere mudar órbita da Lua para combater aquecimento .
Para o republicano Louie Gohmert, do Texas, negacionista do clima e defensor de Donald Trump, é mais fácil alterar a órbita lunar do que tomar providências na própria TerraEis, na íntegra, a tradução da fala de Gohmert: “Fui informado por um ex-diretor da Nasa que eles descobriram que a órbita da Lua está mudando ligeiramente, assim como a órbita da Terra em torno do Sol. Sabemos que houve uma atividade significativa de erupção solar. E, então, há algo que o Serviço Florestal Nacional ou o Escritório de Gestão do Solo possa fazer para mudar o curso da órbita da Lua ou da órbita da Terra em torno do Sol? Isso certamente teria efeitos profundos em nosso clima”.

usr: 2
Isto é interessante!