Meio Ambiente ONG de Bill Gates recebe investimento de gigantes para fomentar energia limpa

20:16  21 setembro  2021
20:16  21 setembro  2021 Fonte:   estadao.com.br

Ceará e Pará lideram crescimento de consumo de energia no 1º semestre

  Ceará e Pará lideram crescimento de consumo de energia no 1º semestre No Ceará crescimento foi de 11,6% em relação ao mesmo período de 2020. No Pará, foi de 10%Receba a newsletter do Poder360

Quer se manter informado, ter acesso a mais de 60 colunistas e reportagens exclusivas?Assine o Estadão aqui!

Bill Gates colocou mais uma causa debaixo do braço nesta segunda-feira, 20. Em um comunicado, o bilionário anunciou o compromisso de impulsionar o desenvolvimento de tecnologias para atingir a meta de emissões líquidas de carbono zero até 2050. Para isso, o empresário conseguiu angariar sete empresas para investir em sua ONG Breakthrough, que tenta reduzir o custo de energia limpa em todo mundo.

Entre as empresas que vão apoiar o projeto do fundador da Microsoft estão American Airlines, General Motors, ArcelorMittal, BlackRock, Boston Consulting Group e Bank of America — além da própria Microsoft.

Brasil volta a apostar em energia nuclear

  Brasil volta a apostar em energia nuclear Governo Bolsonaro tenta finalizar controversa usina de Angra 3, projeto dos anos 1970 atualmente paralisado. Centrais essencialmente idênticas na Alemanha foram desativadas por questões de segurança. © picture-alliance/dpa/R.Hirschberger O complexo nuclear de Angra: duas usinas estão prontas, a terceira teve obras paralisadas em 2015 O governo Jair Bolsonaro retoma nesta semana o controverso projeto de construção da usina nuclear de Angra 3, no Rio de Janeiro. As obras foram iniciadas ainda durante a ditadura, em 1984, mas estão paralisadas desde 2015, após escândalo de corrupção.

A American Airlines disse, em um comunicado, que investiu US$ 100 milhões no projeto até o momento, mas o site americano CNBC estima que o fundo total possa chegar em US$ 1 bilhão. O programa se concentrará inicialmente em quatro áreas principais: captura direta de ar, hidrogênio verde, armazenamento de energia de longa duração e combustível de aviação sustentável.

“Evitar um desastre climático exigirá uma nova revolução industrial. Metade da tecnologia necessária para chegar a emissões zero ainda não existe ou é muito cara para boa parte do mundo. O programa foi projetado para mudar isso e fornecer uma maneira eficaz de investir em tecnologia limpa”, disse Gates no comunicado.

O apoio de empresas americanas vem no contexto dos planos do presidente Joe Biden para acelerar o corte de carbono. No início deste mês, a Casa Branca disse que pretendia reduzir as emissões da aviação em 20% até 2030.

Em audiência na Câmara, Bento Albuquerque volta a negar risco de racionamento de energia

  Em audiência na Câmara, Bento Albuquerque volta a negar risco de racionamento de energia Ministro afirmou que o governo não trabalha com essa hipótese, pois os órgãos setoriais monitoram o setor elétrico 24 horas por dia . © DIda Sampaio/Estadão Bento Albuquerque A declaração do ministro acontece após o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (Progressistas-AL), voltar atrás e afirmar que a medida provisória que o governo prepara para lidar com a iminência de uma crise energética não irá trazer “qualquer comando relativo ao racionamento”. Pelo Twitter, Lira afirmou que será feito o incentivo ao uso eficiente de energia pelos consumidores de maneira voluntária.

Bezos também se posiciona

Com foco na mesma área de energias limpas, o fundador da Amazon Jeff Bezos quer ser mais um a deixar sua contribuição para o meio ambiente. Também na segunda-feira, o empresário prometeu investir US$ 1 bilhão em prol da proteção de cerca de 30% de florestas e oceanos no mundo.

O valor é parte dos US$ 10 bilhões reservados por Bezos para seu projeto filantrópico, o The Bezos Earth Fund, fundado em 2020. O fundo tem como objetivo financiar projetos de biodiversidade, redução de emissão de carbono e preservação de áreas indígenas. Por enquanto, o projeto é focado no Congo, na região dos Andes, na América Latina e na parte tropical do Oceano Pacífico.

“Ao nos reunirmos com o foco e a criatividade certos, podemos ter os benefícios de nossas vidas modernas e um mundo natural próspero”, disse Bezos em um comunicado. “Espero que este compromisso inspire outros a fazerem suas próprias promessas de proteger e conservar a natureza e ajudar na luta contra as mudanças climáticas. Um trabalho tão grande precisa de muitos aliados”.

Falta de energia atinge China, ameaçando economia e temporada de compras de Natal .
Alimentos mais caros atingem brasileiros mais vulneráveis

usr: 9
Isto é interessante!