Meio Ambiente Bioeletricidade: o que é, benefícios e desvantagens

06:45  16 outubro  2021
06:45  16 outubro  2021 Fonte:   ecycle.com.br

O refugiado que passou 7 meses sem poder sair de aeroporto

  O refugiado que passou 7 meses sem poder sair de aeroporto O sírio Hassan Al Kontar ganhou as manchetes ao redor do mundo em 2018 depois que começou a usar o wi-fi do aeroporto para documentar sua saga nas redes sociais. Afeganistão: O que aconteceu com 100 refugiados afegãos que Brasil recebeu há quase 20 anos A chegada de milhares de imigrantes na costa britânica que gera guerra diplomática entre Reino Unido e França Mas seu périplo havia começado anos antes, quando ele morava nos Emirados Árabes Unidos, e a guerra na Síria estourou, em 2011.

  Bioeletricidade: o que é, benefícios e desvantagens © Fornecido por eCycle

Bioeletricidade é um termo utilizado para fazer referência à energia elétrica gerada a partir da biomassa, matéria orgânica de origem vegetal e animal. A palavra também se refere ao bioeletromagnetismo, fenômeno eletromagnético que ocorre no âmbito dos organismos vivos. Nesse caso, os potenciais elétricos são gerados por uma diversidade de processos biológicos.

O sistema nervoso, por exemplo, pode ser considerado um circuito elétrico.

O que é energia?

Não há uma definição exata para energia, mas na física trata-se um conceito extremamente importante e que representa a capacidade de realizar trabalho ou de desempenhar uma ação. A palavra também é utilizada em outras áreas científicas, como a biologia e a química.

Deputada distorce entrevista de diretora do CDC para criticar vacinas e passaporte sanitário

  Deputada distorce entrevista de diretora do CDC para criticar vacinas e passaporte sanitário SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Para criticar o chamado passaporte da vacina adotado em dezenas de municípios brasileiros para reduzir o risco de contágio e incentivar a vacinação, a deputada federal Bia Kicis (PSL-DF) compartilhou no Twitter um trecho de uma entrevista antiga de Rochelle Walensky, diretora do CDC (Centro de Controle e Prevenção de Doenças), órgão sanitário dos Estados Unidos. Como verificado pelo Projeto Comprova, o conteúdo havia sido veiculado dois meses antes na rede de televisão CNN e não sustenta o argumento da deputada, de que vacinados e não vacinados apresentam o mesmo risco de transmissão do coronavírus e, portanto, a medida seria inútil.

A energia elétrica é a energia produzida a partir das cargas elétricas das partículas subatômicas. As cargas, ao se deslocarem, geram corrente elétrica, criando o que chamamos de eletricidade.

O que é biomassa?

Biomassa é qualquer tipo de matéria orgânica não fóssil, vegetal ou animal, que possibilite a obtenção de energia. Entre os produtos mais utilizados destacam-se o álcool obtido da cana-de-açúcar, da beterraba, do milho e da madeira. Além disso, resíduo orgânico, lenha, carvão vegetal e diversos tipos de óleos vegetais podem ser transformados em biodiesel, como soja, dendê, mamona, algodão e trigo.

O uso da biomassa como fonte de energia remonta ao tempo em que o ser humano controlou o fogo e começou a queimar lenha para se aquecer e cozinhar alimentos. Hoje, a matéria orgânica é comumente utilizada para a produção de biocombustíveis e eletricidade em usinas termelétricas.

‘Autor que não corre risco é só um escriba', diz Javier Cercas

  ‘Autor que não corre risco é só um escriba', diz Javier Cercas Em ‘Terra Alta’, escritor espanhol se volta contra o poder da elite de seu paísQuer se manter informado, ter acesso a mais de 60 colunistas e reportagens exclusivas?Assine o Estadão aqui!

Biomassa e bioeletricidade

Usina termelétrica é uma instalação industrial que produz eletricidade a partir do calor produzido pela queima de combustíveis como petróleo, carvão mineral, gás natural ou biomassa.

O calor gerado a partir desses elementos transforma em vapor a água presente em tubos localizados nas paredes da caldeira. Tal vapor, em condições de alta pressão, faz girar uma turbina, que aciona o gerador elétrico. Deste, a energia é conduzida até um transformador para ser distribuída para consumo, enquanto a água é resfriada em um condensador e redirecionada aos tubos da caldeira, para recomeçar o ciclo.

No entanto, a queima de combustíveis fósseis, fontes de energia não renováveis, gera diversos impactos ambientais e à saúde humana. Por isso, a biomassa vem sendo amplamente utilizada para substituir esses elementos na geração de energia elétrica em usinas termelétricas.

Está na hora de dar as mãos para os povos originários

  Está na hora de dar as mãos para os povos originários Por Sérgio da Silva Reginaldo – Este artigo tem por objetivo apresentar um breve panorama da importância, no espaço da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), dos estudantes que são membros de povos originários e seguem suas tradições. Também tem o propósito de analisar o papel desempenhado pela instituição em retribuição a nossos povos no percurso de diversos cursos de graduação e pós-graduação. A ocupação desse espaço, que não foi criado para a circulação dos povos originários, significa a existência de um corpo estranho, diferente, transitando em meio a uma multidão que, ao mesmo tempo, está em busca dos mesmos objetivos, naquela que foi apontada, pela sétima

No Brasil, cerca de 80% da bioeletricidade vem dos resíduos da cana-de-açúcar. Cada tonelada de cana-de açúcar moída na fabricação de açúcar e etanol gera 250 kg de bagaço e 200 kg de palha e pontas. Com alto teor de fibras, o bagaço de cana tem sido empregado na produção de vapor e energia elétrica para a fabricação de açúcar e etanol, garantindo a autossuficiência energética das usinas durante o período da safra.

Mas além de atender as necessidades de energia das usinas, desde a década de 1980 o uso do bagaço tem permitido a geração de excedentes de energia elétrica que são fornecidos para o sistema elétrico brasileiro.

Desvantagens da utilização de biomassa para a produção de bioeletricidade

No entanto, vale ressaltar que o uso da biomassa para produção de energia está associado a alguns problemas ambientais, como a intensificação do desmatamento para viabilizar a produção agrícola.

Essa retirada da cobertura vegetal provoca vários problemas, como desequilíbrio ecológico, perda de habitat dos animais e alterações climáticas. Além disso, apesar de não ser um combustível fóssil, de acordo com um estudo, a queima da biomassa é uma das maiores fontes de gases tóxicos e materiais particulados.

'Trataram minha mãe como cobaia': o relato de filha de paciente da Prevent Senior

  'Trataram minha mãe como cobaia': o relato de filha de paciente da Prevent Senior Aposentada de 71 anos foi internada com Covid-19 em unidade da Prevent Senior no auge da pandemia no país. Filha diz que mãe recebeu remédio usado contra câncer de próstata.Ela perdeu os pais com um mês de diferença, no auge da segunda onda de Covid-19 no Brasil, quando as mortes diárias chegaram a 4 mil.

A emissão desses componentes na atmosfera colabora diretamente para a ocorrência de chuvas ácidas, contaminação de corpos de água e formação de metilmercúrio, substância altamente nociva à saúde humana.

Outra preocupação refere-se à demanda de alimentos, que pode ser prejudicada pela produção agrícola destinada à obtenção de energia. Assim, cabe à sociedade e aos governos encontrar uma maneira de aumentar o uso de bioeletricidade sem causar grandes impactos negativos ao meio ambiente e sem afetar a produção de alimentos.

A bioeletricidade no Brasil

A biomassa é muito utilizada na geração de eletricidade do País, estando atrás somente da hidrelétrica. Aproximadamente 46,2% da energia produzida provém de fontes renováveis, segundo dados da International Energy Agency (IEA) referentes a 2019. Nesse mesmo ano, a bioeletricidade correspondeu a cerca de 29,9% da matriz energética brasileira, sendo que 18% foram ocupados pela cana-de-açúcar.

Atualmente, o recurso com maior potencial para ser usado como biomassa na geração de energia elétrica no País é o bagaço de cana-de-açúcar. O setor sucroalcooleiro gera uma grande quantidade de resíduos, que podem ser aproveitados como biomassa, principalmente em sistemas de cogeração.

Outras variedades vegetais com grande potencial para a produção de energia elétrica são o azeite de dendê (óleo de palma), que apresenta produtividade média anual por hectare quatro vezes maior do que a da cana-de-açúcar, o buriti, o babaçu e a andiroba. Eles podem ser alternativas para o abastecimento de energia elétrica em comunidades isoladas, sobretudo na região amazônica.

Bolsonaro veio do esgoto da história, diz Wagner Moura, que agora lança 'Marighella' .
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O caminho para lançar sua estreia na direção foi muito mais longo do que imaginou, mas Wagner Moura sente certo alívio por enfim poder levar "Marighella" aos cinemas. Marcado por adiamentos, o filme embarca numa turnê de pré-estreias pelo país nesta segunda-feira, e chega ao circuito no dia 4 de novembro. Originalmente, a previsão era que ele chegasse ao público há dois anos, mas a pandemia e um imbróglio envolvendo a Ancine, a Agência Nacional do Cinema, impossibilitaram o lançamento em ao menos duas ocasiões anteriores.

usr: 5
Isto é interessante!