Meio Ambiente: De volta à vida: alguns corais crescem novamente após morte anunciada - PressFrom - Brasil

Meio Ambiente De volta à vida: alguns corais crescem novamente após morte anunciada

00:10  10 outubro  2019
00:10  10 outubro  2019 Fonte:   msn.com

“Pelos resultados, estamos no caminho certo”

  “Pelos resultados, estamos no caminho certo” A Fundação Toyota chega a 10 anos de Brasil com alguns dos mais importantes programas em defesa do meio ambiente. Seu presidente faz um balanço dessa década de vida e antecipa novidades para o futuroPLANETA – A Fundação Toyota nasceu em 1974 no Japão com o propósito de “contribuir para a concretização de uma sociedade mais orientada para as pes­soas e de um aumento resultante na felicidade humana”. Nesse sentido, ela abre seu leque de atuação para diversas áreas, como bem-estar social, educação, cultura e meio ambiente.

Volta À Vida Após A Morte . Edson Zerati. Загрузка O LADO OCULTO DE MADRE TERESA DE CALCUTÁ - Продолжительность: 13:56 Fatos Desconhecidos 634 584 просмотра.

As expressões vida após a morte , além, além-túmulo, pós- vida , ultravida e outro mundo referem-se à suposta continuidade da alma, espírito ou mente de um ser após a morte física. Os principais pontos- de -vista sobre o além provém da religião, esoterismo e metafísica.

Foto do recife de coral localizado nas ilhas Columbretes, no mar Mediterrâneo© Diego K. Kersting Foto do recife de coral localizado nas ilhas Columbretes, no mar Mediterrâneo

Pela primeira vez, cientistas descobriram que uma espécie de coral que acreditavam estar morto por conta do aquecimento do mar está se recuperando, uma informação que traz um pouco de esperança em meio a todas as ameaças trazidas pelas mudanças climáticas.

A descoberta, feita por Diego K. Kersting, da Universidade Freie de Berlim e da Universidade de Barcelona, durante expedições de mergulho no Mediterrâneo espanhol, foi relatada na revista científica Science Advances nesta quarta-feira (9).

Kersting e a co-autora do estudo, Cristina Linares, monitoraram 243 colônias do coral do tipo Cladocora caespitosa, localizados em recifes ameaçados de extinção desde 2002, por conta do aquecimento das correntes marítimas.

Blocos para exploração de petróleo perto de Abrolhos não atraem interessados em leilão

  Blocos para exploração de petróleo perto de Abrolhos não atraem interessados em leilão Governo ofertou a área ignorando laudo ambiental do Ibama, que apontava risco de danos irreversíveis. Blocos têm grande complexidade para licenciamento e apresentam insegurança jurídicaA área de exploração próxima de Abrolhos faz parte de um pacote de concessão de 36 blocos marítimos ofertados pelo Governo brasileiro nesta quinta. Segundo a ANP, 11 empresas, de nove países, fizeram ofertas e 11 blocos acabaram arrematados, com uma arrecadação total de 8,9 bilhões de reais. A área de conflito com ambientalistas fica na bacia de Camamu-Almada, a 130 quilômetros do banco de corais de Abrolhos, um berçário de baleias, tartarugas e aves marinhas.

Não tenho mais certeza de nada, tá difícil viver aqui e acreditar que essa vida é real diante de tudo que acontece nela, às vezes parece mais um terrível pesadelo que não passa nunca, mas Esse vídeo mostra experiências incríveis e fica para cada um acreditar ou não. Bom passeio na vida pós morte !

Estamos aqui para mostrar para vocês alguns estudos que, em tese, comprovam a existência de vida depois que nosso corpo falece. É claro que eles são

"Em algum momento, vimos pólipos vivos nessas colônias, que pensávamos estarem completamente mortas", disse Kersting à AFP, acrescentando que foi uma "grande surpresa".

Um coral é constituído de pequenas criaturas chamadas pólipos, que expelem um exosqueleto calcário ou de matéria orgânica, que se unem em colônias e podem ser encontrado em todos oceanos.

As correntes marítimas quentes matam esses animais - essencialmente assando-os vivos ou fazendo com que eles ejetem as algas simbióticas que vivem dentro deles e que são responsáveis pelo fornecimento de nutrientes, levando ao clareamento dos corais.

Foto do recife de coral localizado nas ilhas Columbretes, no mar Mediterrâneo© Diego K. Kersting Foto do recife de coral localizado nas ilhas Columbretes, no mar Mediterrâneo

Um quarto da cobertura coralina das Ilhas Columbretes, na Espanha, foi perdido por uma onda de calor particularmente extrema em 2003.

Caso Mariana: Laudo confirma estupro antes de morte de estudante de 19 anos

  Caso Mariana: Laudo confirma estupro antes de morte de estudante de 19 anos Caso Mariana: Laudo confirma estupro antes de morte de estudante de 19 anos'Ligue 180' recebe denúncias sobre assédio e violência contra a mulher

Um dos maiores milagres realizados por Jesus Cristo foi a ressurreição de Lázaro, um homem que foi trazido de volta à vida quatro dias após seu enterro.

Assine o som de chamada do Matheus & Kauan em seu celular, envie um SMS com a palavra MEK para 5656. Tô sabendo de tudo, tô lendo seus recados Minhas fotos que você curtiu, tô seguindo você E aí, o que é que a gente vai fazer?

- Tempo acabando -

Mas os pesquisadores descobriram que em 38% das colônias afetadas, os pólipos haviam desenvolvido uma estratégia de sobrevivência: encolhendo suas dimensões, abandonando parcialmente e gradualmente seu esqueleto original, durante um período de vários anos, voltando a crescer e iniciando um novo esqueleto.

Foto do recife de coral localizado nas ilhas Columbretes, no mar Mediterrâneo© Diego K. Kersting Foto do recife de coral localizado nas ilhas Columbretes, no mar Mediterrâneo

Eles foram capazes de colonizar gradualmente as áreas mortas por meio de novas germinações.

Para ter certeza de que os pólipos eram de fato os mesmos animais em recuperação, em vez de novos corais criados por meio da reprodução sexual, a equipe usou imagens em 3D para confirmar que o esqueleto abandonado estava conectado à nova estrutura.

Sabe-se que esse processo de "rejuvenescimento" existe no registro fóssil, mas nunca havia sido observado nas colônias de corais atuais.

Chegada de óleo ameaça fauna, flora e sustento de famílias na foz do rio São Francisco

  Chegada de óleo ameaça fauna, flora e sustento de famílias na foz do rio São Francisco Chegada de óleo ameaça fauna, flora e sustento de famílias na foz do rio São FranciscoAutoridades, criadores e ambientalistas ouvidos pela BBC News Brasil contam que o óleo já é encontrado na parte final do rio, o que desperta uma grande preocupação com possíveis prejuízos ambientais, de abastecimento e econômicos na região.

TÚNEL DE LUZ VISTO NO MOMENTO DA MORTE . A morte é o fenômeno natural que mais se tem discutido tanto em religião, ciência, opiniões diversas. O Homem

Assim como Gordon Allen, milhares de pessoas que tiveram morte clínica foram trazidas de volta . “A morte , como o nascimento, é mera passagem de um estado de consciência para outro.” Tudo sobre Curiosidades Estudos e pesquisas Vida após a morte . Não perca nenhuma notícia.

Kersting disse que a descoberta abre a possibilidade intrigante de que outros corais modernos ao redor do mundo - como os da Grande Barreira de Corais da Austrália - possam estar aplicando estratégias de sobrevivência semelhantes, embora sejam necessárias mais pesquisas.

Isso também significa que havia uma estreita janela de oportunidade para impedir que os recifes de coral, elementos vitais no ecossistema marítimo que abrigam centena de espécies de peixes e plantas, sejam extintos como resultado das mudanças climáticas.

"Com certeza, são boas notícias, mas o que estamos vendo agora no Mar Mediterrâneo e em outras partes do mundo é que essas ondas de calor marinhas são recorrentes - acontecendo todo verão ou todo segundo verão", disse Kersting.

Esses corais também crescem muito lentamente - a uma taxa de cerca de 3 milímetros por ano - "então, se você está tendo a cada segundo verão uma onda de calor, e isso mata 10 a 15% da cobertura, quero dizer, os números são claros", acrescentou.

"Eles realmente precisam da nossa ajuda. Precisamos impedir a mudança climática, porque não será suficiente".

Chelsea vence fora de casa com bela atuação de Abraham e Mount e se aproxima dos líderes da Premier League .
Chelsea vence fora de casa com bela atuação de Abraham e Mount e se aproxima dos líderes da Premier LeagueNovamente sofrendo as consequências de não ter contratado ninguém na última janela de transferências por conta de uma punição, Frank Lampard apostou mais uma vez nos garotos do time e começou a partida com um time que tinha a média de 24 anos de idade. Willian, com 31 anos, era o mais velho em campo.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais

Vídeos temáticos:

usr: 6
Isto é interessante!