Meio Ambiente: Investigação sobre óleo no Nordeste mira 23 navios suspeitos - - PressFrom - Brasil

Meio Ambiente Investigação sobre óleo no Nordeste mira 23 navios suspeitos

03:00  10 outubro  2019
03:00  10 outubro  2019 Fonte:   estadao.com.br

Bolsonaro diz que petróleo que atingiu praias do Nordeste não é do Brasil

  Bolsonaro diz que petróleo que atingiu praias do Nordeste não é do Brasil Bolsonaro diz que petróleo que atingiu praias do Nordeste não é do BrasilSegundo Bolsonaro, as manchas de óleo estão sendo “analisadas” desde 2 de setembro. Ele afirmou que trata-se de uma investigação “bastante complexa”.

O presidente Jair Bolsonaro acionou a Polícia Federal, as Forças Armadas e os institutos ambientais federais para investigar as causas e os responsáveis pelas manchas de óleo que atingiram o litoral do Nordeste nas últimas semanas.

Petrobras trabalha com três hipóteses: navio afundado; acidente em passagem de óleo ; e despejo criminoso. Equipes do governo já recolheram 133 toneladas de óleo desde o mês passado no Nordeste . Um laboratório da Petrobras analisou 23 amostras do resíduo recolhido.

BRASÍLIA - As investigações sobre a origem do petróleo que contamina todo o litoral do Nordeste se concentram, na fase atual, em 23 embarcações suspeitas. O trabalho é conduzido pela Marinha e Polícia Federal.

O cruzamento de informações, conforme apurou a reportagem, apontam que, na região investigada, havia embarcações de diversas origens. O trabalho se concentra em cruzar rotas mais usadas no transporte de petróleo e a direção que as toneladas de óleo tomaram até chegar às praias do Brasil.

Conforme mostrou o Estado nesta terça-feira, 8, o material identificado até agora em amostras tem a “assinatura” do petróleo da Venezuela, ou seja, a composição da borra é de origem venezuelana, conforme estudos da Petrobrás e da Marinha.

Bolsonaro não descarta que óleo no Nordeste tenha sido ação criminosa

  Bolsonaro não descarta que óleo no Nordeste tenha sido ação criminosa Bolsonaro não descarta que óleo no Nordeste tenha sido ação criminosa"Não quero gerar um problema com outros países", disse o presidente ao deixar o Palácio da Alvorada em direção ao Palácio do Planalto. "É um volume que não está sendo constante. Se fosse um navio que tivesse afundado, estaria saindo ainda óleo. Parece que criminosamente algo foi despejado lá.

Bolsonaro determina investigação sobre manchas de óleo no Nordeste . A Marinha está fazendo o monitoramento de navios para identificar a origem do óleo que está poluindo as praias. Marco Figueiredo é suspeito de embolsar benefício de funcionários; ele nega. Há 3 horas Rio de Janeiro.

Manchas de óleo no Nordeste : o que se sabe sobre o problema. “É um volume que não está sendo constante. Se fosse de um navio que estivesse afundando, por exemplo, estaria saindo No sábado (5), Bolsonaro determinou a investigação das causas e dos responsáveis pelas manchas de óleo .

A hipótese de que o petróleo lançado no mar brasileiro seja fruto de um naufrágio está praticamente descartada pelo governo. Uma das linhas de investigações, segundo uma fonte que participa das apurações, considera, inclusive, o tráfego de “navios fantasmas”, embarcações criminosas de piratas que poderiam atuar no contrabando de petróleo.

O governo continua a tratar do tema com sigilo. Nesta quarta-feira, 9, durante audiência na Câmara dos Deputados, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, afirmou que, “ao que tudo indica, se trata de um navio estrangeiro”.

Questionado pelo Estado sobre o assunto, o ministro afirmou que a pasta tem atuado para conter os danos e recolher o material que chega às praias. Mais de 100 toneladas de borra de petróleo já foram recolhidas. O trabalho é de difícil execução porque o petróleo não avança sobre a lâmina d’água, mas no fundo do mar, até chegar ao litoral.

____________________

Golfinho é encontrado morto com manchas de óleo em praia de AL .
Mais uma consequência ambiental do vazamento de óleo no Nordeste. Um golfinho foi encontrado morto neste domingo em Feliz Deserto, no litoral sul de Alagoas, com manchas no corpo. A informação foi divulgada pelo Instituto Biota de Conservação, que recolheu o animal para realizar a necropsia. Este foi o primeiro mamífero a surgir morto desde o início do vazamento, no começo de setembro. De acordo com o Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis), 13 tartarugas e uma ave já morreram no litoral nordestino por causa do óleo.No entanto, ainda não é possível saber a causa da morte do golfinho e se há relação com o óleo.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais

Vídeos temáticos:

usr: 9
Isto é interessante!