Meio Ambiente 12 animais ficam cobertos por óleo e 8 deles morrem no Nordeste

17:52  11 outubro  2019
17:52  11 outubro  2019 Fonte:   catracalivre.com.br

Mancha de petróleo avança no Nordeste e biólogos temem que afete reprodução de baleias

  Mancha de petróleo avança no Nordeste e biólogos temem que afete reprodução de baleias Mancha de petróleo avança no Nordeste e biólogos temem que afete reprodução de baleiasSua origem é desconhecida, mas seus efeitos já são devastadores. São mais de 132 pontos com registros de óleo em 61 cidades de nove Estados diferentes: Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe. Ao menos oito animais morreram sufocados pelo material de origem ainda desconhecida.

Pelo menos 12 animais foram atingidos pelo óleo encontrado no litoral do Nordeste . Oito deles morreram . Entre os animais estão uma ave e 11 Além deles , outros animais como caranguejos, guaiamuns e aratus também foram vítimas do óleo . O número de animais afetados pelo óleo pode

O vazamento de óleo que atinge o Nordeste completa dois meses. Um desastre ambiental sem precedentes na costa brasileira com 187 regiões afetadas. Cerca de 12 unidades de conservação foram poluídas. Até agora o governo não acionou o plano de contigenciamento.

Segundo o Ibama, apenas quatro tartarugas sobreviveram© Instituto Verdeluz Segundo o Ibama, apenas quatro tartarugas sobreviveram

Pelo menos 12 animais foram atingidos pelo óleo encontrado no litoral do Nordeste. Oito deles morreram. Entre os animais estão uma ave e 11 tartarugas.

Segundo o Ibama, apenas quatro tartarugas sobreviveram, os demais animais não resistiram. Além deles, outros animais como caranguejos, guaiamuns e aratus também foram vítimas do óleo.

O número de animais afetados pelo óleo pode ser ainda maior, já que correntes marinhas tendem a não carregar os animais contaminados para a região costeira.

Confira o final desta história e outras notícias inspiradoras sobre animais na ANDA (Agência de Notícias de Direitos Animais).

Veja também:Nordeste: sobe para 124 número de praias atingidas por petróleo

O plano para conter derrames de petróleo que não foi acionado pelo governo federal para o Nordeste .
O plano para conter derrames de petróleo que não foi acionado pelo governo federal para o NordesteApesar de ter seu próprio plano previsto em lei —o PNC (Plano Nacional de Contingência para Incidentes de Poluição por Óleo)—, e de terem se passado quase 50 dias desde a primeira vez em que o petróleo foi visto em uma praia brasileira, o Brasil não o acionou.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais

Vídeos temáticos:

usr: 1
Isto é interessante!