Meio Ambiente Autoridades investigam 'várias hipóteses' para vazamento de petróleo no nordeste

02:30  16 outubro  2019
02:30  16 outubro  2019 Fonte:   msn.com

Óleo que vazou no Nordeste não é brasileiro, diz presidente da Petrobras

  Óleo que vazou no Nordeste não é brasileiro, diz presidente da Petrobras Óleo que vazou no Nordeste não é brasileiro, diz presidente da Petrobras“A função da Petrobras não é investigar de onde vem o óleo. Nossa preocupação foi se era um óleo produzido ou eventualmente comercializado pela Petrobras. Nós temos isso bem documentado, coletamos 23 amostras, nosso centro de pesquisas realizou análises bioquímicas e chegou à conclusão de que não se trata de nenhum óleo produzido e/ou comercializado pela Petrobras”, disse.

O que provocou o enorme vazamento de resíduos de petróleo que contaminou mais de 150 praias do nordeste permanece um mistério. A Marinha, que coordena as investigações, explica que este incidente é "muito complexo e sem precedentes" e trabalha com " várias hipóteses " sobre suas

praias do Nordeste vazamento de óleo no Nordeste vazamento de petróleo no nordeste . A Câmara dos Deputados criou nesta segunda-feira (18) uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a origem das manchas de óleo que se espalharam pelo litoral do Nordeste brasileiro.

Barril de petróleo avistado em praia de Barra dos Coqueiros , em Sergipe, em foto de 27 setembro de 2019, divulgada pela agência ambiental do estado© HO Barril de petróleo avistado em praia de Barra dos Coqueiros , em Sergipe, em foto de 27 setembro de 2019, divulgada pela agência ambiental do estado

O que provocou o enorme vazamento de resíduos de petróleo que contaminou mais de 150 praias do nordeste permanece um mistério. A Marinha, que coordena as investigações, explica que este incidente é "muito complexo e sem precedentes" e trabalha com "várias hipóteses" sobre suas causas.

Autoridades afirmam que o vazamento, detectado no começo do mês e que contaminou mais de 2.000 km da costa, "muito provavelmente" tem origem venezuelana, mas a estatal Petróleos da Venezuela (PDVSA) nega as acusações.

Venezuela nega responsabilidade pelo petróleo derramado na costa brasileira

  Venezuela nega responsabilidade pelo petróleo derramado na costa brasileira Venezuela nega responsabilidade pelo petróleo derramado na costa brasileiraA Venezuela emitiu uma nota afirmando que as declarações do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, de que o óleo encontrado na costa brasileira foi extraído na Venezuela, são "infundadas" e "tendenciosas".

O ministro participa de uma audiência pública na Câmara, para debater o desmatamento na região amazônica. “Esse óleo veio de um navio estrangeiro, ao que tudo indica”, disse Salles. Não é possível dizer que todo o vazamento que atinge as praias do Nordeste tem a mesma origem, mas

Ela carrega luvas de plástico sujas pelo petróleo . Quando conheci a pescadora, o óleo que já contaminou dez municípios pernambucanos e mais de 80 no Nordeste não dominava mais o cenário paradisíaco da praia de Suape, de mar calmo e areia branca.

Nesta terça-feira, uma especialista que acompanha as investigações confirmou informes publicados na imprensa segundo os quais os resíduos podem ter vazado de um "navio fantasma" que carregava petróleo venezuelano e tentava evitar sanções dos Estados Unidos.

"Ontem, tivemos uma reunião com [representantes de] vários órgãos, como Ibama, Marinha, Ministério Público Federal, pesquisadores e prefeitos, e na verdade pouquíssima coisa foi esclarecida, mas houve essa suposição de que poderia ter sido um navio fantasma", disse à AFP Maria Christina Araújo, professora de Oceanografia e Limnologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), um dos estados afetados pelo vazamento.

"Poderia ser um navio fantasma, que navega de forma ilegal, seguindo rotas pouco conhecidas, e poderia estar transportando petróleo cru da Venezuela por conta dessas sanções", acrescentou.

Inquérito sobre óleo no Nordeste ainda é inconclusivo, diz ministro da Defesa

  Inquérito sobre óleo no Nordeste ainda é inconclusivo, diz ministro da Defesa Inquérito sobre óleo no Nordeste ainda é inconclusivo, diz ministro da Defesa“Estamos levantando os navios e bandeiras. Pode ter sido acidente ou incidente, ainda não chegamos a essa conclusão”, disse o ministro nesta quinta-feira, 10, durante o Fórum de Investimentos Brasil 2019, realizado em São Paulo e organizado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento e pela Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos. . Conforme apurou o Estado, as investigações da Marinha e da Polícia Federal miram 23 navios suspeitos que passaram pela região.

Petroleiro grego suspeito de poluição no Nordeste pode carregar até 164 mil toneladas. À Reuters, a Delta disse que não foi procurada por autoridades do Brasil. Considerando o valor atual de mercado do petróleo , o carregamento vale cerca de US$ 66 milhões.

A Comissão Parlamentar de Inquérito que investiga o derramamento de óleo no litoral do Nordeste fez a primeira audiência pública. O desastre já completou

A Venezuela, que chegou a ser um país rico em virtude da exploração de suas reservas de petróleo, as maiores do mundo, atravessa sua pior crise econômica e um enfrentamento político entre o presidente Nicolás Maduro e o líder opositor e presidente autoproclamado Juan Guaidó.

A situação da Venezuela piorou após as sucessivas sanções dos Estados Unidos contra o governo Maduro, incluindo medidas para restringir a venda de petróleo venezuelano.

O ministro do Meio Ambiente brasileiro, Ricardo Salles, disse a uma comissão do Congresso que o petróleo vazado "muito provavelmente vem da Venezuela", citando um relatório da Petrobras, que ajuda nas operações de limpeza das mais de 150 praias afetadas em nove estados do nordeste.

A Petrobras assegura que os resíduos encontrados não são produzidos nem vendidos pela empresa.

Até agora, foram recolhidas 200 toneladas de resíduos de petróleo nas áreas atingidas, que castigam uma região já empobrecida que abriga as praias mais exuberantes do país e vive da exploração da pesca e do turismo.

A oceanógrafa da UFRN sustentou que aparentemente o vazamento foi acidental. "Não acredito numa teoria proposital", disse à AFP.

"Na verdade, ainda existem muitas dúvidas", acrescentou a pesquisadora, destacando que nunca houve no país um desastre dessa magnitude, que afeta uma área tão extensa.

Segundo o Ibama, em virtude do vazamento foram encontradas 13 tartarugas mortas, enquanto a ONG Verdeluz reportou 21 quelônios mortos só no estado do Ceará, um dos atingidos.

UFBA cria técnica para usar óleo recolhido das praias em asfalto .
Reduz o impacto ambiental. Serve também para construçãoSegundo a professora, o projeto de compostagem adiciona etanol e acetona no óleo achado nas praias. Para a mistura, é usada uma betoneira.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais

Vídeos temáticos:

usr: 3
Isto é interessante!