Meio Ambiente: As possíveis razões da volta do óleo às praias do Nordeste que já haviam se livrado dele - - PressFrom - Brasil

Meio Ambiente As possíveis razões da volta do óleo às praias do Nordeste que já haviam se livrado dele

01:22  18 outubro  2019
01:22  18 outubro  2019 Fonte:   bbc.com

Óleo que vazou no Nordeste não é brasileiro, diz presidente da Petrobras

  Óleo que vazou no Nordeste não é brasileiro, diz presidente da Petrobras Óleo que vazou no Nordeste não é brasileiro, diz presidente da Petrobras“A função da Petrobras não é investigar de onde vem o óleo. Nossa preocupação foi se era um óleo produzido ou eventualmente comercializado pela Petrobras. Nós temos isso bem documentado, coletamos 23 amostras, nosso centro de pesquisas realizou análises bioquímicas e chegou à conclusão de que não se trata de nenhum óleo produzido e/ou comercializado pela Petrobras”, disse.

As manchas de óleo que poluem o Nordeste há um mês e meio podem ter encontrado seu ponto máximo ao sul após poluírem praias de Salvador. Alagoas e Sergipe voltaram a registrar grandes surgimentos esta semana em áreas que já haviam sido atingidas anteriormente.

As possíveis razões da volta do óleo às praias do Nordeste que já haviam se livrado dele

Manchas e banhistas na beira d'água em praia na Bahia; trajetória do óleo pode ter encontrado seu ponto máximo ao chegar em Salvador© REUTERS/Adriano Machado Manchas e banhistas na beira d'água em praia na Bahia; trajetória do óleo pode ter encontrado seu ponto máximo ao chegar em Salvador

As manchas de óleo que poluem o Nordeste há um mês e meio podem ter encontrado seu ponto máximo ao sul após poluírem praias de Salvador. Elas deram início a um novo ciclo que vai no sentido contrário, sujando novamente praias de Sergipe, Alagoas e Pernambuco.

"Não estamos detectando manchas ao sul de Salvador. Temos a esperança de que ela esteja contida nessa latitude", disse em audiência no Senado nesta quinta-feira (17/10) o Almirante Alexandre Rabello de Faria, da Marinha do Brasil.

Investigações identificam óleo venezuelano em praias do Nordeste

  Investigações identificam óleo venezuelano em praias do Nordeste Investigações identificam óleo venezuelano em praias do NordesteSegundo uma fonte da alta cúpula do governo ouvida pela Estado, trata-se do mesmo tipo de óleo extraído da Venezuela. A conclusão já foi comunicada ao Ibama, órgão ligado ao Ministério do Meio Ambiente. Não é possível dizer que todo o vazamento que atinge as praias do Nordeste tem a mesma origem, mas análises já realizadas em algumas manchas concluíram, com 100% de certeza, que se trata de material de origem venezuelana.

Cinco meses depois, quando manchas de óleo começaram a aparecer no litoral nordeste , o Estado brasileiro não Pesquisadores acreditam ter achado ponto de origem do óleo no Nordeste https As possíveis razões da volta do óleo às praias do Nordeste que já haviam se livrado dele https

As possíveis razões da volta do óleo às praias do Nordeste que já haviam se livrado dele . As manchas de óleo de origem ainda desconhecida no Nordeste não tornaram as praias inaptas para banho.

Nesta quinta, por exemplo, novas manchas apareceram no litoral sul de Pernambuco, depois de 31 dias após deixarem o Estado livre do problema. Alagoas e Sergipe voltaram a registrar grandes surgimentos esta semana em áreas que já haviam sido atingidas anteriormente.

Mas qual seria motivo de as manchas "darem a volta" para repoluírem os mesmos lugares por onde o óleo já havia passado?

Especialistas ouvidos pela BBC News Brasil apresentaram algumas hipóteses que ajudam a entender o fenômeno. Entre as possíveis causas estão as correntes marítimas, o vento e próprio ciclo natural do oceano.

O professor Rivelino Cavalcante, do Instituto de Ciências do Mar da Universidade Federal do Ceará (UFC), acredita que o retorno das manchas é algo natural, já que o material lançado na areia é recolhido de volta ao oceano na maré alta.

Danos podem ser irreversíveis nas praias atingidas por óleo no Nordeste do Brasil, diz oceanógrafa

  Danos podem ser irreversíveis nas praias atingidas por óleo no Nordeste do Brasil, diz oceanógrafa Danos podem ser irreversíveis nas praias atingidas por óleo no Nordeste do Brasil, diz oceanógrafaComo se explica uma poluição dessa magnitude?

Meio Ambiente. As possíveis razões da volta do óleo às praias do Nordeste Através dela , é possível ver quais são os distritos onde os imóveis são mais caros e onde são mais em conta. Segundo o levantamento, os bairros com metro quadrado mais caro da cidade estão na área central, na Zona

Trajeto do óleo após ingresso no litoral evoca desafios de navegação no Brasil Colônia. Um ramo dela se torna a Corrente Norte do Brasil e sobe a costa, rumo ao Amapá, enquanto o outro Direito de imagem Ibama. Image caption Mapa de 29/9 mostra as praias no Nordeste afetadas pelo Talvez antevendo possíveis problemas desse gênero, a Marinha brasileira tem se aproximado de nações

"A maré pega elas de volta e leva mais para frente. É um processo natural, até ela ficar de vez. E isso quando ela encontra pedras, ou uma praia que tenha uma declividade menor, onde ela tende a ficar de vez", explicou.

Segundo Cavalcante, uma das características desse problema é que, quanto mais manchas são lançadas fora da água, "mais elas vão se dispersando e passando de tamanhos grandes para menores".

O oceanógrafo e professor Universidade Federal de Alagoas (Ufal) Claudio Sampaio explica que as correntes marítimas explicam que o óleo tenha chegado novamente a Alagoas e Pernambuco.

"O que observamos é que o petróleo que estava no litoral baiano está sendo transportado pela corrente marítima do Brasil, que tem origem norte-sul. Esse óleo que chegou ontem e hoje no litoral norte de Alagoas provavelmente é fruto de pequenas correntes mais costeiras, que, influenciadas pelo padrão do vento, fizeram com o que esse petróleo que ainda está no mar fosse transportado mais ao norte e chegasse na praia", diz.

12 animais ficam cobertos por óleo e 8 deles morrem no Nordeste

  12 animais ficam cobertos por óleo e 8 deles morrem no Nordeste Pelo menos 12 animais foram atingidos pelo óleo encontrado no litoral do Nordeste. Oito deles morreram. Entre os animais estão uma ave e 11 tartarugas. Segundo o Ibama, apenas quatro tartarugas sobreviveram, os demais animais não resistiram. Além deles, outros animais como caranguejos, guaiamuns e aratus também foram vítimas do óleo.O número de animais afetados pelo óleo pode ser ainda maior, já que correntes marinhas tendem a não carregar os animais contaminados para a região costeira.Confira o final desta história e outras notícias inspiradoras sobre animais na ANDA (Agência de Notícias de Direitos Animais).

Se o vazamento de óleo que atinge as praias do Nordeste tivesse ocorrido no início do século 19 O experimento apontou que o óleo havia entrado em contato com o oceano a uma distância entre 400 Talvez antevendo possíveis problemas desse gênero, a Marinha brasileira tem se aproximado de

Tira-dúvidas sobre o óleo em praias do Nordeste . Confira orientações e esclarecimentos do Ibama referentes ao vazamento de óleo na costa brasileira Praias que já estavam limpas vêm sendo atingidas por novas manchas de óleo . Posso utilizar as praias dos locais atingidos para banho?

Ventos ajudam

Por que mancha de óleo está revertendo trajetória? Especialistas apontam para correntes marítimas, o vento e próprio ciclo natural do oceano© REUTERS/Adriano Machado Por que mancha de óleo está revertendo trajetória? Especialistas apontam para correntes marítimas, o vento e próprio ciclo natural do oceano

Já o professor Humberto Barbosa, coordenador do Laboratório de Análise e Processamento de Imagens de Satélite (Lapis) da Ufal, diz que a repetição de locais pode estar ligada ao vento.

Conforme o coordenador, o óleo pode estar sendo arrastado para a costa da Bahia e de Sergipe pelo ventos fortes que estão atingindo a costa e ondas que vêm do sudeste com até 2,5 metros.

"Essa semana tiveram ventos dominantes de sudeste, ou seja, estão soprando na região do Centro-Sul para a região Nordeste", explicou. "Fora da costa o mar continua agitado, com ondas de até 4,5 metros. De fato há uma sinergia entre o aumento de poluição e o aumento de ondas de vento na costa da Alagoas, Bahia e Sergipe", disse.

Barbosa ainda explica que, desde a segunda-feira, o mar ficou agitado na costa da Bahia e em Sergipe após a passagem de um ciclone extratropical pela costa sul do Brasil.

"O ciclone já se afastou em alto mar, e a tendência é a diminuição das ondas no decorrer desta sexta-feira na maioria das áreas do litoral leste no Nordeste", enfatizou. "Com isso, espera-se a diminuição da poluição de óleo que está sendo arrastada de algum ponto na região do Atlântico Sul", acrescentou.

Manchas de óleo chegam a praias de Salvador

  Manchas de óleo chegam a praias de Salvador Manchas de óleo chegam a praias de SalvadorA Empresa de Limpeza Pública da cidade, a Limpurb, também observou manchas na Praia do Flamengo e Jardim dos Namorados, essa última localizada no bairro da Pituba.

Trajeto do óleo após ingresso no litoral evoca desafios de navegação no Brasil Colônia. Mapa de 29/9 mostra as praias no Nordeste afetadas pelo vazamento de óleo No livro O trato dos viventes: Formação do Brasil no Atlântico Sul - séculos 16 e 17, o historiador Talvez antevendo possíveis problemas desse gênero, a Marinha brasileira tem se aproximado de nações africanas no Atlântico Sul.

É praticamente uma missão impossível selecionar quais são as melhores praias do nordeste , já que são nove estados e mais de 3 mil quilômetros de litorais simplesmente encantadores, com direito a muita areia clara, águas cristalinas e sol o ano inteirinho.

Entretanto, segundo o professor, há uma previsão ventos fortes entre domingo (20) e terça-feira (22) nas costas de Alagoas e Sergipe, o que pode aumentar a concentração de óleo dos dois Estados.

"Como não se sabe a origem do vazamento, o que se tem agora é o impacto da poluição, e ele depende das condições meteorológicas. Os ventos serão determinantes, principalmente quando se desloca do centro-sul do país para cá."

Óleo em Aracaju

Um detalhe que chama atenção foi dado por Romeu Boto, diretor técnico da Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema). Ele contou à BBC News Brasil que foi o óleo encontrado em Aracaju durante a manhã desta quinta-feira tem característica de um material mais novo.

"Não conseguimos estabelecer ainda por qual motivo elas estão aparecendo. Algumas delas aparecem em um ponto e o mar leva, e elas aparecem lá na frente. Fica impossível saber sem a origem da fonte", afirmou Romeu.

Ministro diz que não sabe quanto óleo ainda existe

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, sobrevoou o litoral da Bahia e de Alagoas nesta quarta-feira (16) e, em Maceió, afirmou aos jornalistas que não se sabe quanto óleo ainda existe no mar.

"Ao que tudo indica é o mesmo óleo cuja corrente marítima tem feito com que toque na costa e retroceda. Toda vez que toca na costa, nosso objetivo, nosso esforço junto com os Estados e municípios é retirar esse óleo para que ele não volte para o mar", disse Salles.

  • Clique para assinar o canal da BBC News Brasil no YouTube

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

https://www.youtube.com/watch?v=S9lb2pqBSkk

https://www.youtube.com/watch?v=jYe-oBvlr6g

https://www.youtube.com/watch?v=q69CJ3aYwC8

Após 2 meses, governo põe Exército para limpar praias .
Após 2 meses, governo põe Exército para limpar praiasO envio foi determinado nesta segunda (21) pelo presidente em exercício, Hamilton Mourão. É a primeira vez que o Exército participa das operações de limpeza desde o início da crise ambiental, em 30 de agosto. O reforço envolve cerca de 5 mil militares da 10ª Brigada de Infantaria Motorizada, baseada em Recife, e começou sua atuação em praias de Pernambuco. Uma delas é a de Itapuama, onde voluntários haviam escrito um pedido de ajuda na areia.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais
usr: 9
Isto é interessante!