Meio Ambiente: 525 toneladas de resíduos de óleo já foram retiradas de praias do Nordeste - - PressFrom - Brasil

Meio Ambiente 525 toneladas de resíduos de óleo já foram retiradas de praias do Nordeste

00:30  21 outubro  2019
00:30  21 outubro  2019 Fonte:   poder360.com.br

200 toneladas de óleo foram recolhidas nas praias do Nordeste

  200 toneladas de óleo foram recolhidas nas praias do Nordeste 200 toneladas de óleo foram recolhidas nas praias do NordesteJá são 43 dias desde a primeira detecção do material. A preocupação neste momento é saber quanto do óleo ainda chegará às praias. Simplesmente não se sabe, neste momento, se a situação já está controlada ou quanto do petróleo ainda chegará ao litoral, dado que se trata de uma matéria pesada, que avança no fundo do mar.

Fuzileiros navais e voluntários trabalham em conjunto na limpeza das praias do Nordeste© Twitter da Marinha do Brasil/Reprodução Fuzileiros navais e voluntários trabalham em conjunto na limpeza das praias do Nordeste

A marinha do Brasil anunciou neste domingo (20.out.2019) que já coletou 525 toneladas de resíduos de óleo nas praias do litoral Brasileiro.

Desde o início de setembro as manchas já apareceram em 194 praias do Nordeste, atingiram 28 municípios em todos os 9 Estados da região.

Segundo o órgão, esta é a 1ª vez que ocorre 1 acidente assim no país. Cerca 2.250 km da costa brasileira já foram atingidos em algum momento.

O óleo que tem contaminado as áreas é “cru”. De acordo com a Marinha, este tipo de sustância não é produzido ou processado no Brasil.

‘O máximo que dá para fazer é recolher’, diz Mourão sobre óleo no Nordeste

  ‘O máximo que dá para fazer é recolher’, diz Mourão sobre óleo no Nordeste ‘O máximo que dá para fazer é recolher’, diz Mourão sobre óleo no NordesteA declaração foi dada a jornalistas quando o presidente deixava o gabinete da Vice-presidência, no Palácio do Planalto, em Brasília. Ele ainda completou dizendo que “é isso o que o governo está fazendo“.

As autoridades brasileiras ainda não conseguiram identificar a origem dos resíduos que tem afetado as praias. A explicação é que a densidade do material faz com que ele se espalhe por baixo da superfície do mar. Isso o torna indetectável visualmente por satélites ou em sobrevoos. O óleo fica visível apenas quando já está muito próximo à costa.

Olivaldi Azevedi, diretor de proteção ambiental do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente) e outras autoridades envolvidas na recuperação das praias concederam entrevista neste domingo (2o.out.2019) em Recife para atualizar as informações sobre o caso.

“Diante da forma como se estabeleceu o evento, e vez ou outra se enxerga próximo do mar, ela é mto difícil de verificar então a gente optou por aguardar a chegada a costa para retirar esse óleo o mais rápido possível antes da enchente da maré”, explicou Azevedi.

Governo diz que 900 toneladas de óleo já foram recolhidas no Nordeste

  Governo diz que 900 toneladas de óleo já foram recolhidas no Nordeste Governo diz que 900 toneladas de óleo já foram recolhidas no NordesteAs ações de monitoramento estão sendo coordenadas diariamente pelo Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), ICMBio, Polícia Federal, ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), Petrobras, Exército Brasileiro, Força Aérea Brasileira, Universidades Federais, demais órgãos estaduais e municipais.

Neste domingo (20.out.2019), segundo a Marinha, de todo o litoral afetado, só há ainda resíduos na região de Cabo de Santo Agostinho-PE .

Por não saber de onde vem o óleo, a Marinha não pode determinar por quanto tempo ainda persistirão as manchas no litoral do Nordeste. Pelo mesmo motivo, as autoridades seguem sem descartar nenhuma possibilidade sobre a contaminação.

“Pode ter sido de navio para navio, pode ser 1 navio que passou por nossas águas ou águas internacionais e tenha feito uma lavagem de tanque, é possível. Estamos analisando todas as possibilidades”, afirmou o comandante de operações navais, Almirante Leonardo Puntel.

Instituições de fora do Brasil, como a OMS (Organização Marítima Internacional), a Guarda Costeira dos EUA, a Administração Nacional Oceânica e Atmosférica do Departamento de Comércio dos EUA, estão auxiliando as autoridades locais na investigação das causas do contágio.

________________________________________________________

Óleo se espalha e atinge novas praias em Pernambuco .
Óleo se espalha e atinge novas praias em PernambucoParte do óleo de origem desconhecida que atingiu trechos do litoral de Pernambuco há quase 50 dias e que voltou a afetar a costa pernambucana na semana passada atingiu pelo menos mais três lugares, totalizando cinco novas localidades afetadas desde a madrugada de ontem (23 de outubro). Na quarta-feira, além das praias de Barra de Jangada, em Jaboatão dos Guararapes, e da Praia do Janga, em Paulista, foi confirmada a presença de porções de resíduos contaminantes na Ilha do Amor, em Cabo de Santo Agostinho, e na praia de Pau Amarelo, também em Paulista.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais
usr: 16
Isto é interessante!