Meio Ambiente: Governo diz que 900 toneladas de óleo já foram recolhidas no Nordeste - - PressFrom - Brasil

Meio Ambiente Governo diz que 900 toneladas de óleo já foram recolhidas no Nordeste

06:10  22 outubro  2019
06:10  22 outubro  2019 Fonte:   poder360.com.br

200 toneladas de óleo foram recolhidas nas praias do Nordeste

  200 toneladas de óleo foram recolhidas nas praias do Nordeste 200 toneladas de óleo foram recolhidas nas praias do NordesteJá são 43 dias desde a primeira detecção do material. A preocupação neste momento é saber quanto do óleo ainda chegará às praias. Simplesmente não se sabe, neste momento, se a situação já está controlada ou quanto do petróleo ainda chegará ao litoral, dado que se trata de uma matéria pesada, que avança no fundo do mar.

Às vezes, isso pode acontecer se você tiver problemas de conexão com a Internet ou estiver executando software/plug-ins que afetem o tráfego da Internet.

(21), foram recolhidas 900 toneladas de resíduos de óleo cru nas praias do Nordeste . Público Federal (MPF) de Sergipe para questionar as medidas adotadas pelo governo federal para enfrentar o o recolhimento de amostras de óleo e resíduos das praias atingidas, análise do óleo e análises

Praias dos 9 Estados do Nordeste sofrem com o vazamento de óleo© Fotos Públicas Praias dos 9 Estados do Nordeste sofrem com o vazamento de óleo

O governo informou, em nota, que foram recolhidas 900 toneladas de resíduos de óleo das praias do Nordeste. As manchas de petróleo têm aparecido em praias nordestinas desde o início de setembro. A origem ainda é desconhecida.

As ações de monitoramento estão sendo coordenadas diariamente pelo Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), ICMBio, Polícia Federal, ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), Petrobras, Exército Brasileiro, Força Aérea Brasileira, Universidades Federais, demais órgãos estaduais e municipais.

Barreiras instaladas para conter óleo em Sergipe são levadas pelo mar

  Barreiras instaladas para conter óleo em Sergipe são levadas pelo mar Barreiras instaladas para conter óleo em Sergipe são levadas pelo marO governo já tinha afirmado que a medida poderia não dar certo. O Ministério Público Federal no Maranhão acionou a Justiça, exigindo a instalação do equipamento no prazo de 48 horas, sob risco de ser multado diariamente em R$ 100 mil. Na segunda-feira, 14, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, disse que o governo federal cumpriria a decisão da Justiça Federal em Sergipe e que faria a instalação das barreiras nos rios São Francisco, Japaratuba, Sergipe, Real e Vaza Barris.

A Marinha do Brasil informou hoje que 900 toneladas de resíduos de óleo de origem ainda desconhecida foram retiradas das praias do Nordeste . Manchas de óleo no litoral norte de Alagoas Imagem: Ana Leal/Fotográfico/Estadão Conteúdo.

Diversas praias do Nordeste seguem sendo ameaçadas pelas manchas de óleo Segundo o Ibama, 72 municípios de nove estados tiveram suas praias afetadas. A Marinha informou que, até esta segunda-feira (21), foram recolhidas 900 toneladas de resíduos de óleo cru nas praias do Nordeste .

Segundo o Ministério do Meio Ambiente, até as 21h de sábado (19.out.2019), o óleo já havia atingido 200 localidades, em todos os 9 Estados do Nordeste. Eis os dados.

Mais cedo, depois de reunião com autoridades para discutir a situação, o presidente interino, Hamilton Mourão, afirmou que “o máximo” que o governo pode fazer sobre as manchas de óleo que avançam sobre a costa do Nordeste brasileiro é “ter gente capacitada para recolher os resíduos que chegam às praias”.

Segundo a Marinha, 48 Organizações Militares foram mobilizadas para atuarem na redução e contenção dos danos, com emprego de 1.583 militares, 7 navios, uma aeronave, além de embarcações e viaturas pertencentes às diversas Capitanias dos Portos, Delegacias e Agências. Em conjunto, o IBAMA também atua com 74 servidores, 10 viaturas, 1 avião e 2 helicópteros.

A Petrobras, que participa há mais de 1 mês no apoio aos esforços para limpeza das praias atingidas, coletou mais de 200 toneladas de resíduos oleosos (mistura de óleo e areia), mobilizando cerca de 1.700 agentes ambientais e mais de 50 empregados.

UFBA cria técnica para usar óleo recolhido das praias em asfalto .
Reduz o impacto ambiental. Serve também para construçãoSegundo a professora, o projeto de compostagem adiciona etanol e acetona no óleo achado nas praias. Para a mistura, é usada uma betoneira.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais
usr: 3
Isto é interessante!