Meio Ambiente: Aliança com o Bolsonaro e dente de R$ 157 mil podem gerar expulsão de Feliciano do Podemos - - PressFrom - Brasil

Meio Ambiente Aliança com o Bolsonaro e dente de R$ 157 mil podem gerar expulsão de Feliciano do Podemos

15:10  03 dezembro  2019
15:10  03 dezembro  2019 Fonte:   msn.com

Aliança com o Bolsonaro e dente de R$ 157 mil podem gerar expulsão de Feliciano do Podemos

  Aliança com o Bolsonaro e dente de R$ 157 mil podem gerar expulsão de Feliciano do Podemos Aliança com o Bolsonaro e dente de R$ 157 mil podem gerar expulsão de Feliciano do PodemosDurante a campanha, Feliciano declarou apoio a Bolsonaro, apesar de o partido ter um candidato próprio: o senador Alvaro Dias. A possível saída forçada de Feliciano ocorre dentro da estratégia do Podemos de se afastar do “bolsonarismo” e se firmar como a sigla da Lava Jato. O partido tem atraído parlamentares da centro-direita descontentes com o governo e, só no Senado, passou de cinco para dez parlamentares nos últimos meses – a segunda maior bancada. Como mostrou o Estado, o crescimento tem incomodado aliados do presidente.

O advogado mineiro Douglas Henrique Valente pediu à Justiça que anule o reembolso de R $ 157 mil pagos pela Câmara dos Deputados ao deputado Pastor Marco Feliciano ( Podemos -SP) por causa de um tratamento odontológico. O caso foi revelado pelo jornal O Estado de S. Paulo, em agosto.

Como Feliciano gastou R $ 157 mil do dinheiro público em tratamento dentário numa clínica do interior do Goiás, como ele mesmo declara, teríamos o seguinte: o deputado poderia ter 100% de seus dentes de Vai ter de ficar com a boca fechada para falar em moral apesar de seus lindos dentes .

Marco Feliciano e Jair Bolsonaro, quando ambos eram deputados federais, em 2013. © ED FERREIRA/ESTADÃO Marco Feliciano e Jair Bolsonaro, quando ambos eram deputados federais, em 2013.

Um dos principais aliados do presidente Jair Bolsonaro, o deputado Marco Feliciano (SP) corre o risco de ser expulso do Podemos. O partido deve concluir até o fim do mês um processo contra o parlamentar. Um dos casos em análise pelo conselho de ética da legenda é o gasto de R$ 157 mil com um tratamento odontológico reembolsado pela Câmara, revelado pelo Estado em agosto. Na época, o parlamentar argumentou que precisava corrigir um problema de articulação na mandíbula e reconstruir o sorriso com coroas e implantes na boca.

PSL expulsar Eduardo seria ‘1 favor’, diz advogada de Bolsonaro

  PSL expulsar Eduardo seria ‘1 favor’, diz advogada de Bolsonaro Ele é alvo de pedidos de expulsão. Karina Kufa minimiza debate no TSE. Pode impactar no futuro da AliançaEm entrevista à Rádio Eldorado, a advogada afirmou que expulsar Eduardo é “1 favor” que o PSL faria. Karina diz que o ex-partido do presidente aderiu à tática de abrir processos de expulsão contra congressistas aliados para causar “medo e terror”. “Liberem ele para trocar de sigla”, defendeu.

Com um laudo de seu dentista, Feliciano recorreu da decisão. A Mesa Diretora, formada por sete parlamentares, acabou aprovando o gasto. A reportagem busca contato com a assessoria da Câmara dos Deputados e com a assessoria do presidente da Casa, Rodrigo Maia O espaço está

O advogado mineiro Douglas Henrique Valente pediu à Justiça que anule o reembolso de R $ 157 mil pagos pela Câmara dos Deputados ao deputado Pastor Marco Feliciano ( Podemos -SP) por Repito aqui que não me intimidarei e continuarei a combater a esquerda e defender o governo Bolsonaro .

Durante a campanha, Feliciano declarou apoio a Bolsonaro, apesar de o partido ter um candidato próprio: o senador Alvaro Dias. A possível saída forçada de Feliciano ocorre dentro da estratégia do Podemos de se afastar do “bolsonarismo” e se firmar como a sigla da Lava Jato. O partido tem atraído parlamentares da centro-direita descontentes com o governo e, só no Senado, passou de cinco para dez parlamentares nos últimos meses – a segunda maior bancada. Como mostrou o Estado, o crescimento tem incomodado aliados do presidente.

Feliciano se filiou ao Podemos em 2018 com a expectativa de que, sendo pastor da Assembleia de Deus, pudesse ser um puxador de votos.

O deputado afirmou que não está acompanhando o processo disciplinar. “Não estou nem a par disso. Para mim, o que acontecer está bom”, disse, negando que vá deixar o Podemos por decisão própria. “Que o eleitor julgue o caso. Um partido expulsa um deputado por apoiar um presidente da República. Aí, não tem mais o que fazer”, afirmou, acrescentando que fechou um acordo com o Podemos desde a campanha eleitoral para ser independente.

__________________________________

Kremlin diz que plano de gastos da Otan confirmam seus temores com a aliança .
Kremlin diz que plano de gastos da Otan confirmam seus temores com a aliança"Vemos que a Otan promove ações que visam a contenção e a expansão em relação ao nosso país. Isso pode apenas gerar nossa preocupação", disse o porta-voz do Kremlin Dmitry Peskov a jornalistas em uma conferência telefônica.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais
usr: 0
Isto é interessante!