Mundo Itália pagou preço alto ao resistir a medidas de isolamento social para conter coronavírus

01:11  26 março  2020
01:11  26 março  2020 Fonte:   brasil.elpais.com

Brasil não terá voto impresso e no futuro votará no celular, diz Barroso

  Brasil não terá voto impresso e no futuro votará no celular, diz Barroso Brasil não terá voto impresso e no futuro votará no celular, diz Barroso“Vira e mexe se fala em voltar ao voto impresso. É mais ou menos como abrir uma locadora de videocassete se voltarmos ao voto impresso a esta altura”, disse Barroso em entrevista ao jornalista Fernando Rodrigues, apresentador do programa Poder em Foco, uma parceria editorial do SBT com o jornal digital Poder360.

Itália pagou preço alto ao resistir a medidas de isolamento social para conter coronavírus . O primeiro-ministro Giuseppe Conte ameaçou contestar a normativa, já que “contribuía para gerar o Na Lombardia, inicialmente os bares foram proibidos de abrir à noite, uma medida que foi revogada dois

Em tempos de Pandemia do coronavirus (COVID-19) é extremamente necessário estamos atentos para certos hábitos e comportamentos que se desenvolvem dentro de

Pombos e poucas pessoas na praça do Duomo, a principal de Milão, deserta devido ao coronavírus. © Matteo Corner (efe) Pombos e poucas pessoas na praça do Duomo, a principal de Milão, deserta devido ao coronavírus.

A Itália sentiu na pele as consequências de tratar a pandemia de coronavírus como se fosse uma “gripezinha”, como diz frequentemente o presidente Jair Bolsonaro. Em 28 de fevereiro deste ano, quando o país registrava 17 mortes pela Covid-19, prefeitos e governos regionais começaram a tomar uma série de medidas preventivas para proteger a população, tais como o fechamento de escolas e a proibição de aglomerações públicas. Algumas destas cidades ainda não haviam registrado casos da doença, e buscavam se antecipar ao pior. À época, apenas 11 regiões da Lombardia e Vêneto (ambas no norte), com uma população total de 50.000 pessoas, haviam sido isoladas pelo Governo —localidades onde o vírus, atualmente, foi praticamente contido.

5 estratégias de países que estão conseguindo conter o contágio do coronavírus

  5 estratégias de países que estão conseguindo conter o contágio do coronavírus 5 estratégias de países que estão conseguindo conter o contágio do coronavírus

A Comissão Económica do Conselho de Ministros aprovou ontem, em Luanda, um conjunto de medidas de carácter imediato a adoptar pelo Governo para dar resposta aos efeitos da pandemia do Coronavirus (Covid-19) e da redução acentuada do preço do barril no mercado internacional sobre

Acesse sua conta ou cadastre-se grátis. grupo globo. sair da conta . Ritmo de contágio do “Nossos cálculos corroboram a ideia que o início da curva epidêmica brasileira é igual às da Itália e ao longo do período de um mês para o estado: 4 mil casos, se as medidas de isolamento forem eficazes

Acompanhe nossa cobertura sobre o coronavírus.
Últimas notícias, perguntas e respostas e como se cuidar.

Preocupado com a repercussão negativa destas medidas no turismo e na debilitada economia do país, o primeiro-ministro Giuseppe Conte agiu para contestar estas decisões, que segundo ele contribuíam "para gerar o caos”. O premiê conseguiu derrubar na Justiça várias destas normas locais, como o fechamento dos bares na Lombardia durante a noite, escreveu à época a repórter Lorena Pacho, correspondente do EL PAÍS em Roma. Blindar a Lombardia, cuja capital, Milão, é o principal motor econômico do país, com cerca de um quinto do PIB nacional, era a decisão que ninguém queria tomar.

Em um esforço de manter o fluxo turístico e as receitas entrando, o ministro de Relações Exteriores, Luigi di Maio, chegou a criticar a decisão de alguns países, como Israel e Rússia, que haviam pedido a seus cidadãos que evitassem viagens à Itália. “Nossos filhos vão à escola na maioria das nossas cidades, e os turistas e investidores podem vir com tranquilidade”, afirmou em fevereiro, já com a crise em andamento. O chanceler também elogiou a política de testes no país: "Não podemos ser culpados de termos sido um dos países que mais fizeram controles [e consequentemente identificou mais casos]”. O ministro da Saúde, Roberto Speranza, e o diretor do hospital Spallanzani de Roma Giuseppe Ippolito, também entraram em campanha otimista, destacando em entrevista coletiva que 45 pessoas já haviam se curado da infecção pela Covid-19. “A Itália não é o foco de contágio, o vírus está circulando em todo o mundo”, disse Walter Ricciardi, membro da Organização Mundial da Saúde e assessor do ministro da Saúde.

'Essa pandemia mata duas vezes': a dor das famílias proibidas de enterrar seus mortos na Itália

  'Essa pandemia mata duas vezes': a dor das famílias proibidas de enterrar seus mortos na Itália 'Essa pandemia mata duas vezes': a dor das famílias proibidas de enterrar seus mortos na ItáliaMas o coronavírus está roubando dos italianos a chance de se despedirem de seus entes queridos.

Outros 29,3% consideram que o isolamento social deve ser feito apenas pelas pessoas que fazem parte do grupo de risco (idosos e pessoas com doenças crônicas) e 2,6% acreditam que não deveria existir isolamento algum. Diante das divergências na atuação do presidente e governadores, a

Coronavírus - O isolamento social está causando uma crise econômica? Coletiva de Imprensa: Coronavírus - Medidas do Governo de São Paulo 11/05/2020 - Продолжительность: 1:19:10 Governo do Estado de São Paulo 58 733 просмотра.

As consequências desta política de desestimular o isolamento social e a quarentena voluntária logo se revelou desastrosa. Três dias após as manobras e declarações do premiê Conte para manter o clima de normalidade em meio à pandemia o número de mortos dobrou: em 1º março, a Itália tinha 34 mortos. O balanço de vítimas fatais continuou a crescer exponencialmente, com 79 mortes em 3 de março. E o número seguiu subindo, até tornar o país em recordista de óbitos por Covid-19 no mundo, com 7.503 vítimas anunciadas nesta quarta-feira, à frente da China, epicentro da doença no mundo.

As autoridades italianas tentaram retomar uma política de quarentena e isolamento em 9 de março, quando o número de mortos chegou a 463. Diante de uma emergência epidemiológica sem precedentes, Conte anunciou que todo o país ficaria em situação de isolamento, algo que já estava ocorrendo em maior ou menor escala na Lombardia, no norte do país, e em outras 14 províncias. "Estamos ficando sem tempo”, disse o primeiro-ministro, ao anunciar que o lema a transmitir aos cidadãos é “eu fico em casa”. “É a pior crise que vivemos desde o final da Segunda Guerra Mundial”, resumiu, quando decretou o fechamento de todas as fábricas e atividades produtivas que não sejam imprescindíveis para o funcionamento do país.

Como o Japão tem conseguido conter avanço do coronavírus sem quarentena em massa

  Como o Japão tem conseguido conter avanço do coronavírus sem quarentena em massa Como o Japão tem conseguido conter avanço do coronavírus sem quarentena em massaFoi um dos primeiros a confirmar pessoas infectadas, poucos dias depois de a China emitir um alerta sobre a doença.

A Organização Mundial da Saúde reforçou nesta segunda-feira (30), que as medidas de isolamento social são a melhor alternativa pra conter a propagação do vírus. As notícias que você não pode perder diretamente no seu e-mail. Para se inscrever, entre ou crie uma Conta Globo gratuita.

Nesta quinta (26), o governo Doria afirmou que as medidas de isolamento adotadas até o momento já fizeram efeito para a redução da disseminação do coronavírus no estado de São Paulo. Além de ter acesso a reportagens e colunas, você conta com newsletters exclusivas (conheça aqui).

A autocrítica veio de quem viu na prática os impactos da doença na população mais vulnerável. “Acho que durante todo esse tempo subestimamos a gravidade da situação”, contou por telefone Michele Lafrancesco, atendente em uma residência de idosos de Monza-Brianza, a 30 quilômetros de Milão, a repórteres do EL PAÍS.

Apesar de ter particularidade climáticas e sociais diferentes da Itália, o Brasil enfrenta uma situação semelhante, apesar de estar em outro estágio da evolução da pandemia, com 57 mortos pela doença segundo dados desta quarta-feira. O presidente Bolsonaro tem se esforçado para —contrariando a Organização Mundial de Saúde e recomendações iniciais de seu próprio Ministério da Saúde—minimizar a crise para evitar que a situação econômica se deteriore ainda mais. Ele chegou a criticar medidas “alarmistas” de alguns governadores do país e o fechamento de escolas, o que gerou um grave conflito com os políticos regionais. Os chefes dos Executivos estaduais e municipais, que lutam para conter o ímpeto do contágio e evitar a saturação do Sistema Único de Saúde, determinaram, em alguns casos, o fechamento de todos os estabelecimentos não essenciais, como foi feito por João Doria em São Paulo, o principal foco da doença no país.

_____________________________

Coronavírus: governo brasileiro vai monitorar celulares para conter pandemia .
Coronavírus: governo brasileiro vai monitorar celulares para conter pandemiaA medida, adotada em outros países, é defendida como uma forma de conter o avanço do novo coronavírus. Especialistas, no entanto, alertam que esse tipo de vigilância não pode levar à violação do direito à privacidade assegurado na legislação.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais
usr: 1
Isto é interessante!