Mundo Nicarágua registra forte aumento de contágios e mortos pela COVID-19

01:34  20 maio  2020
01:34  20 maio  2020 Fonte:   msn.com

Itália tem menos de 1.000 pacientes em UTI, enquanto França registra aumento do número de mortes

  Itália tem menos de 1.000 pacientes em UTI, enquanto França registra aumento do número de mortes A Itália registrou exatos 999 pacientes em UTI, informou a defesa civil nesta segunda-feira (11). Esta é a primeira vez, desde 10 de março, que o país registra um número abaixo de 1.000 pacientes em terapia intensiva. A informação chega um dia após a decisão de relaxar o confinamento da população. O pico do número de pessoas infectadas em terapia intensiva no país foi atingido em 3 de abril, com 4.068 pessoas. Nesse momento da pandemia, o sistema hospitalar no norte da Itália estava à beira do colapso.O número de mortos nas últimas 24 horas (179) registrou uma pequena alta em relação ao dia anterior (165), mas permanece abaixo de 200 pelo terceiro dia consecutivo.

© ATTA KENARE Irã é o país com mais mortos por COVID - 19 no Oriente Médio. O Ministério da saúde parou de publicar o saldo da epidemia no nível provincial há um mês, mas o último relatório das autoridades de Saúde divulgado no sábado destacou uma "tendência ascendente, ou o início de um

Portugal contabiliza este domingo um total de 1.218 mortes por Covid - 19 , mais 15 do que sábado. Há atualmente 29.036 infetados, mais 226 do que os registados no último boletim Em comparação com os dados de sábado, em que se registavam 1.203 mortos , verifica-se um aumento de óbitos de 1,2%.

(Arquivo) Pronunciamento do presidente, Daniel Ortega, exibido em telão © INTI OCON (Arquivo) Pronunciamento do presidente, Daniel Ortega, exibido em telão

A Nicarágua registrou nesta terça-feira (19) um aumento acentuado de casos da COVID-19, com 254 casos, 10 vezes mais do que os relatados há uma semana, e 17 mortes, informou o Ministério da Saúde.

A ministra da Saúde, Martha Reyes, divulgou os novos números em seu relatório semanal sobre o coronavírus, mostrando um grande aumento  em relação à semana anterior, quando 25 casos e oito mortes tinham sido anunciadas oficialmente.

A Nicarágua divulgou os novos dados no mesmo dia em que a Organização Pan-Americana da Saúde criticou o país por não reportar o número de casos e mortes pelo novo coronavírus.

Peru passa de 2.000 mortes por COVID-19

  Peru passa de 2.000 mortes por COVID-19 O Peru superou nesta terça-feira (12) a marca de 2.000 mortos pelo novo coronavírus, que contagiou mais de 72.000 pessoas no país, segundo o último balanço do Ministério peruano da Saúde. A autoridade sanitária certificou em sua contagem diária a morte de 2.057 pessoas e o contágio de 72.059, a maioria em Lima e nas regiões de Callao, contígua à capital, e Lambayeque, no norte do país. Nas últimas 24 horas, morreram 96 pessoas de COVID-19 no país. Com estes números, o Peru se tornou o quarto em número de mortos na América Latina, depois do Brasil, com 12.400 óbitos; o México, com 3.573; e o Equador, com 2.327.

A pandemia de covid - 19 chegou à América Latina há mais de um mês, e um dos países que viu seu número de infectados e mortos crescer exponencialmente foi o Para tentar interromper o contágio , o governo anunciou um toque de recolher prolongado, que começou a entrar em vigor na quarta-feira.

Os riscos de contágio da Covid - 19 não afetam somente os profissionais que recebem os pacientes nas unidades hospitalares, mas também especialistas que atuam nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs). Um dos integrantes deste grupo é o médico cirurgião Lucas Fragoso, de Divinópolis

Os números do ministério contrastam com os das organizações civis, que registram mais de mil infecções e centenas de mortos, com hospitais lotados de pacientes com doenças respiratórias, oficialmente diagnosticados com "pneumonia atípica".

A ONG Citizen Observatory informou que até o último 16 de maio houve 1.569 casos positivos da COVID-19, além de 366 mortes, diferentemente dos números oficiais.

Parentes e organizações relataram a prática dos "enterros rápidos", nos quais as vítimas de doenças respiratórias são enterradas em caixas seladas, sem velório ou funeral, como forma de evitar infecções.

Segundo o ministro, 199 pessoas se recuperaram da COVID-19 e foram tratadas com "acompanhamento médico e atendimento do 470".

Especialistas temem uma rápida disseminação do vírus na Nicarágua sem que as autoridades consigam contê-lo, com medidas de contenção, como já foi feito em quase todo o mundo.

O governo de Daniel Ortega promoveu aglomerações e manifestações.

A ministra Reyes, sem fazer menção aos relatos das mortes por COVID-19, reconheceu que ocorreram inúmeras mortes ocasionadas por outras doenças, embora não tenha detalhado.

"Outras mortes ocorreram em pessoas que tiveram tromboembolismo pulmonar, diabetes mellitus, infarto agudo do miocárdio, crise hipertensiva e pneumonia bacteriana", informou o Ministério da Saúde em comunicado.

jr/mas/rsr/bn

Brasil supera as 20.000 mortes por COVID-19, com recorde em 24 horas .
O Brasil ultrapassou nesta quinta-feira (21) as 20.000 mortes pelo novo coronavírus, com um recorde de 1.188 óbitos registrados nas últimas 24 horas, segundo o balanço oficial do Ministério da Saúde. O número de mortes confirmadas chegou a 20.047, situando o Brasil como o sexto país com o maior número de mortes por COVID-19. O país também é o terceiro em número de contagiados (atrás de Estados Unidos e Rússia), com 310.087 casos (com aumento de 18.508 com relação à quarta-feira). No entanto, o número de contágios pode ser até 15 vezes maior devido à dificuldade em obter estatísticas precisas pela falta de testes, segundo especialistas.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais
usr: 1
Isto é interessante!