Mundo Volta às praias próximas a Roma, mas sem espreguiçadeiras

21:00  23 maio  2020
21:00  23 maio  2020 Fonte:   msn.com

Itália prepara suas praias para um verão sob a ameaça do vírus

  Itália prepara suas praias para um verão sob a ameaça do vírus A temporada de praia está logo ali e ao longo do litoral da Itália começaram os preparativos para atrair os amantes do sol e suas carteiras, mas protegendo-os do novo coronavírus. "No Vêneto, a região mais turística da Itália, com 18 bilhões de euros em faturamento, dos quais 9 (bilhões) com as praias, falar de praia é questão de vida ou morte para a economia", advertiu esta semana Luca Zaia, presidente desta região do nordeste do país, onde fica Veneza.

Italianos aproveitam a praia em Ostia, no oeste de Roma © Tiziana FABI Italianos aproveitam a praia em Ostia, no oeste de Roma

Depois de dois meses de confinamento, os romanos puderam voltar às praias neste final de semana. Podem praticar esportes, caminhar e nadar, mas tomar sol na areia está proibido no momento.

Sob um lindo céu de primavera, centenas de pedestres - que caminham em casal, em família ou com o cachorro - desfrutam da praia de Fregene, na costa do Lácio, conforme relato de um jornalista da AFP neste sábado.

Alguns, mais ousados, tentam se bronzear. Em seguida, um policial municipal ou um funcionário local, vestindo um colete fluorescente, aproxima-se calmamente deles para lembrá-los de que é proibido deitar na areia antes da reabertura completa das praias da região em 29 de maio.

Turistas da UE poderão voltar a viajar para a Itália a partir de 3 de junho

  Turistas da UE poderão voltar a viajar para a Itália a partir de 3 de junho O governo italiano anunciou neste sábado (16) que irá reabrir as fronteiras para turistas da União Europeia em 3 de junho. A partir desta data, também será cancelada a quarentena obrigatória imposta atualmente a estrangeiros. O coronavírus deixou cerca de 32 mil mortos na Itália. As medidas foram anunciadas após um Conselho de Ministros que durou cerca de 10 horas, presidido pelo chefe de governo Giuseppe Conte, na noite de sexta-feira (15) para sábado. Em comunicado, Roma declarou que as novas medidas serão aplicadas "em conformidade com os vínculos derivados da ordem jurídica da União Europeia".

Tudo com bom humor e alegria aparente, graças à liberdade recuperada.

"Fiquei tão feliz, sentia tanta falta do mar. Respirar um pouco de iodo, pôr os pés na areia, na água, comer um prato de espaguete. É mais do que suficiente para mim", diz Arianna Tucci, uma moradora de Roma.

"Não sei se poderemos viajar para o exterior neste verão. Bem, se não pudermos, passaremos nossas férias aqui! Não fazemos isso há muito tempo e há muitos lugares bonitos na Itália", disse. "Tem sido um pouco difícil para todos, mas acho que estamos saindo da pandemia da COVID-19", finaliza Tucci.

"O mar é algo que você pode desfrutar sozinho, sem ninguém. Depois de todos esses dias trancados em casa, essa é a melhor experiência para recuperar a sensação de liberdade. E também relaxar", diz Angelo Sabatino, professor em Roma.

Itália deixou pior fase da emergência de Covid-19, diz premiê

  Itália deixou pior fase da emergência de Covid-19, diz premiê Itália deixou pior fase da emergência de Covid-19, diz premiê"Podemos dizer que o pior está para trás... não podemos parar para esperar uma vacina, caso contrário ficaríamos com uma sociedade e um sistema de produção comprometidos irreparavelmente", afirmou Conte, descrevendo o recente pacote de estímulo do governo no Parlamento.

- Desconfinamento acelerado -

Com exceção dos policiais municipais, poucas pessoas usam máscaras cirúrgicas, algumas das quais, já usadas, foram jogadas na areia.

Muito afetada pela epidemia, que causou mais de 32.000 mortes em três meses no país, a Itália acelerou o desconfinamento nesta semana, com a reabertura de inúmeras lojas, bares e restaurantes.

Piscinas e academias estarão funcionando novamente, em teoria, na próxima semana. É permitido o acesso às praias e, principalmente, ao comércio.

Mas as medidas variam de uma região para outra e são feitas com o princípio comum de impor um mínimo de distância social para evitar multidões e impedir a transmissão do vírus.

De acordo com um decreto do governo, que entrou em vigor em 18 de maio, são necessários pelo menos 10 m2 em torno de cada guarda chuva (na prática, de 3 a 3,50 metros), e 1,5 metros entre espreguiçadeiras ou toalhas.

Jogos em equipe, como vôlei, estão proibidos, mas atividades aquáticas (surf, windsurf e outros) são permitidas.

As praias já estão abertas na Ligúria (noroeste), em Veneto (nordeste). As da Emilia Romagna e Toscana (centro) também estarão acessíveis a partir deste sábado. Ainda não foi anunciada uma data de abertura para as da Campânia (Nápoles e suas ilhas).

"Não estou preocupado porque as disposições especificam que a máscara é obrigatória apenas em espaços fechados, não é obrigatória ao ar livre. O importante é respeitar as regras de distância", diz o professor.

"As pessoas que estão juntas na praia, é porque são da mesma família, vivem juntas e, portanto, não é um problema", supõe.

bur-hba/cm/ayv/mab/mis/bn

Jornal italiano coloca Paquetá no time de decepções do Italiano .
Desde que deixou o Flamengo rumo ao Milan, a vida de Lucas Paquetá não foi muito fácil. O jogador não recebeu tantas chances na Itália e não conseguiu desenvolver seu futebol no nível que o levou à Seleção Brasileira. Por conta disso, o jogador aparece na lista de decepções do Campeonato Italiano, publicada pelo jornal […]A lista levou em conta o rendimento, as expectativas e também os valores gastos pelos clubes para contratarem seus atletas. O Rossonero investiu 35 milhões de euros (150 milhões de reais, na época) para tirar o meia do Brasil. Ao todo, a “seleção das decepções” custou 220 milhões de euros aos clubes que os contrataram.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais
usr: 1
Isto é interessante!