Mundo Alta no uso de antibióticos por pandemia causará mais mortes, alerta OMS

06:55  02 junho  2020
06:55  02 junho  2020 Fonte:   msn.com

Minas registra 226 mortes pelo novo coronavírus

  Minas registra 226 mortes pelo novo coronavírus Em 24 horas, nove óbitos foram registrados em Minas Gerais pela COVID-19. 6.668 pessoas estão contaminadasA pasta ainda informou que acompanha 3.036 pessoas que não evoluíram para óbito, cuja condição clínica permanece sendo acompanhada ou aguarda atualização pelos municípios.

O aumento do uso de antibióticos para combater a pandemia de COVID-19 aumentará a resistência bacteriana e em última instância provocará mais mortes durante a crise sanitária e depois, advertiu nesta segunda-feira (1º) a Organização Mundial da Saúde ( OMS ).

O diretor de emergências da Organização Mundial de Saúde ( OMS ), Michael Ryan, destacou nesta segunda-feira (1º) que O diretor de emergências demonstrou preocupação em particular com o Haiti, "por causa da fraqueza Mais cedo, a OMS alertou que ainda não atingimos o pico da pandemia .

A OMS está preocupada com o uso inadequado dos antibióticos durante a crise do novo coronavírus, o que aumentará a resistência bacteriana © Martin BUREAU A OMS está preocupada com o uso inadequado dos antibióticos durante a crise do novo coronavírus, o que aumentará a resistência bacteriana

O aumento do uso de antibióticos para combater a pandemia de COVID-19 aumentará a resistência bacteriana e em última instância provocará mais mortes durante a crise sanitária e depois, advertiu nesta segunda-feira (1º) a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da OMS, disse que há um "número preocupante" de infecções bacterianas que estão se tornando cada vez mais resistentes aos remédios usados tradicionalmente para combatê-las.

+ As principais notícias sobre a pandemia de coronavírus +

  + As principais notícias sobre a pandemia de coronavírus + Brasil tem 438.238 casos e mais de 26 mil mortes. China não registra novas infecções pela segunda vez desde o início da crise. © Reuters/L. Nicholson Mundo se aproxima dos 6 milhões de casos Resumo desta sexta-feira (29/05): Mundo tem mais de 5,8 milhões de casos e mais de 360 mil mortes Brasil tem 438.238 casos e 26.

O principal sinal de alerta para pacientes e cuidadores, diz ele, é a "Se a tempestade de citocina atacar, pode causar muito dano ao corpo e fazer o paciente piorar rapidamente", diz Pankhania. © Getty Sobrecarga que leva a mais mortes em casa foi sentida em lugares como Londres e Nova York.

O diretor-geral da Organização Mundial de Saúde ( OMS ), Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse nesta segunda-feira (16) que há registro de morte de crianças por causa do Covid-19. "Esta é uma doença séria.

A agência sanitária da ONU se declarou preocupada de que o uso inapropriado de antibióticos durante a crise do coronavírus contribuirá para isto.

"A pandemia de COVID-19 levou a um aumento no uso de antibióticos, que provocará níveis maiores de resistência bacteriana e repercutirá no lastro da doença e nas mortes durante a pandemia e depois", disse o diretor-geral em uma coletiva de imprensa virtual da sede da OMS em Genebra.

A OMS considera que só uma pequena parte de pacientes com COVID-19 precisa de antibióticos.

A organização emitiu um guia para que os médicos não administrem antibióticos ou profilaxia para os pacientes com formas brandas de COVID-19 ou a pacientes com forma moderada da doença sem que haja uma suspeita clínica de infecção bacteriana.

Brasil passa França e se torna o 4º país com mais mortes

  Brasil passa França e se torna o 4º país com mais mortes Nas últimas 24 horas, houve um recorde de novos casosCom o número, o país ultrapassa a França (28.717) e se torna o quarto com mais vítimas em todo o mundo, conforme levantamento da Universidade Johns Hopkins.

Direito de imagem Getty Images. Image caption Paciente recebe alta de hospital em Wuhan Outros estudos propostos são baseados no uso de oseltamivir (um inibidor da neuraminidase usado A pandemia de gripe de 1918 causou mais de 25 milhões de mortes em menos de 25 semanas.

“A resistência contra antibióticos é um problema de saúde global, que comprometerá seriamente o Trinte e três deles são voltados a doenças de alto risco. E só oito foram classificados pela OMS Os demais são atualizações ou derivações de drogas já em uso , que poderão aliviar a barrar por curtos

Tedros disse que as recomendações deveriam permitir fazer frente à resistência antimicrobiana, salvando vidas.

A ameaça da resistência antimicrobiana é "um dos desafios mais urgentes do nosso tempo", advertiu.

"Está claro que o mundo está perdendo a capacidade de usar medicamentos antimicrobianos fundamentais".

Alguns países recorrem a um uso "excessivo" de antibióticos, enquanto nos de baixa renda, estes medicamentos essenciais não estão disponíveis, o que leva a um "sofrimento desnecessário e à morte".

Enquanto isso, alertou a OMS, a prevenção e o tratamento de doenças não transmissíveis foram seriamente alterados desde o início da pandemia de COVID-19 em dezembro, como demonstra um estudo feito em 155 países.

"Esta situação tem especial importância, já que as pessoas que vivem com estas doenças estão mais expostas à forma mais grave de COVID-19 e à morte", disse.

O estudo, feito durante três semanas em maio, concluiu que os países com renda mais baixa são os mais afetados.

Cerca de 53% dos países reportaram interrupção parcial ou total dos serviços para o tratamento da hipertensão, 49% no caso dos tratamentos para diabetes, 42% no câncer e 31% no caso das emergências cardiovasculares.

As razões mais comuns para a interrupção ou a redução dos serviços foram as anulações dos tratamentos previstos, um declínio do transporte público disponível e a falta de pessoal porque os trabalhadores sanitários firam realocados para o tratamento de casos de COVID-19.

rjm/pma/af/lda/mvv

+ As últimas notícias sobre a pandemia de coronavírus + .
Mundo tem quase 400 mil mortes. Republicano acusa China de sabotar vacina. Ministério da Saúde do Brasil deixa de divulgar números totais. © Getty Images/A. Coelho Pedestres de máscaras protetoras no Leblon, Rio de Janeiro Resumo deste domingo (06/06): Mundo tem mais de 6,9 milhões de casos de covid-19, quase 400 mil mortes e 3,1 milhões de recuperados Brasil tem 672.846 casos confirmados, 35.930 mortes e 277.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais
usr: 0
Isto é interessante!