Mundo Governo Trump diz que Huawei e Hikvision são apoiadas por Exército chinês

01:10  25 junho  2020
01:10  25 junho  2020 Fonte:   reuters.com

Altos funcionários de EUA e China se reunirão no Havaí, diz imprensa

  Altos funcionários de EUA e China se reunirão no Havaí, diz imprensa O secretário de Estado americano, Mike Pompeo, vai se reunir com um alto funcionário chinês no Havaí na quarta-feira. Pompeo se encontrará com o oficial de política externa chinês Yang Jiechi, disse o South China Morning Post, citando uma fonte não identificada. O Politician e a CNN também informaram sobre a reunião, que segundo a rede de televisão, ocorrerá na Base da Força Aérea de Hickam, perto de Pearl Harbor. O Departamento de Estado não comentou as reportagens.

Em nota, a Huawei reagiu à medida. O comunicado diz que a ordem executiva não torna os EUA mais seguros ou mais fortes, apenas limita o país a Órgãos do governo americanos já estavam proibidos de fechar negócios e usar equipamentos da Huawei e da ZTE. Por isso, a Huawei processou o

Em resposta a medida do governo Trump , a Huawei disse que os maiores afetados serão os Huawei quer se tornar autossuficiente com " exército de ferro" para enfrentar os EUA, diz fundador 15. Isso mesmo. O governo chinês não permite que produtos americanos possam ser utilizados

. © Reuters .

Por Alexandra Alper e Idrees Ali

WASHINGTON (Reuters) - O governo dos Estados Unidos concluiu que grandes companhias chinesas, como a gigante de equipamentos de telecomunicações Huawei e a empresa de vigilância por vídeo Hikvision, são controladas ou detidas pelo Exército chinês, e passou a preparar novas sanções financeiras, segundo um documento visto pela Reuters nesta quarta-feira.

Um oficial de defesa dos EUA, falando sob condição de anonimato, confirmou a autenticidade do documento, que foi enviado ao Congresso.

A lista de 20 empresas que Washington alega serem apoiadas pelo Exército Popular de Libertação também inclui as operadoras de telefonia China Mobile e China Telecommunications, bem como o fabricante de aeronaves Aviation Industry da China.

Ucrânia recebe 60 milhões de dólares em ajuda militar dos EUA

  Ucrânia recebe 60 milhões de dólares em ajuda militar dos EUA Os Estados Unidos entregaram US$ 60 milhões em ajuda militar à Ucrânia, incluindo mísseis antitanques, anunciou a diplomacia dos EUA nesta quarta-feira. Em julho de 2019, o presidente dos EUA congelou US$ 400 milhões em apoio militar à Ucrânia. Mais tarde, foi acusado de ter condicionado essa ajuda à investigação das autoridades ucranianas contra Joe Biden, seu adversário nas eleições presidenciais de novembro.Depois que o escândalo estourou, um processo de impeachment começou contra Trump por abuso de poder, mas o presidente dos EUA foi absolvido em fevereiro pela maioria republicana no Senado.

O ex-conselheiro de segurança nacional nacional norte-americano, cujos dezassete meses no cargo foram um recorde na era de Donald Trump Sentindo que estava a ser marginalizado em decisões importantes, Bolton acabou por abandonar o governo ( Trump diz que foi ele quem o despediu).

Home › Tecnologia › Huawei › CIA teria dito a aliados que a Huawei é financiada pela segurança estatal e o exército chineses . Um porta-voz da companhia disse ao Times: “A Huawei não comenta alegações não fundamentadas apoiadas por zero evidências de fontes anônimas”.

As designações do Pentágono não desencadeiam sanções, mas a lei diz que o presidente pode declarar uma emergência nacional que permitiria penalizar empresas da lista que operem nos EUA.

Huawei, Hikvision, China Mobile, China Telecom, Avic, Casa Branca e embaixada chinesa em Washington não responderam imediatamente aos pedidos de comentários.

O Pentágono havia sido pressionado por legisladores republicanos e democratas para publicar a lista, em meio às crescentes tensões entre Washington e Pequim sobre tecnologia, comércio e política externa.

Em setembro passado, o principal senador democrata dos EUA, Chuck Schumer, e republicano Tom Cotton escreveram carta ao secretário de Defesa, Mark Esper, levantando preocupações sobre o recrutamento de empresas chinesas por parte de Pequim para aproveitar tecnologias civis emergentes para fins militares.

Agência de comunicações dos EUA decide classificar Huawei e ZTE como ameaças à segurança nacional .
Agência de comunicações dos EUA decide classificar Huawei e ZTE como ameaças à segurança nacional , uma declaração que impede empresas norte-americanas de usarem um fundo governamental de 8,3 bilhões de dólares para comprar equipamentos delas. O órgão regulador de telecomunicações dos EUA aprovou em novembro proposta para classificar as duas empresas chinesas como ameaças ao país e também propôs que as operadoras rurais removessem e substituíssem equipamentos de Huawei e ZTE.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais
usr: 4
Isto é interessante!