Mundo Irã emite mandado de prisão para Trump por morte de general Soleimani, diz agência

16:52  29 junho  2020
16:52  29 junho  2020 Fonte:   reuters.com

Pelo segundo dia consecutivo, Bolsonaro passa reto e ignora apoiadores

  Pelo segundo dia consecutivo, Bolsonaro passa reto e ignora apoiadores Pelo segundo dia consecutivo, Bolsonaro passa reto e ignora apoiadoresOntem (18) também ele não quis falar, após a prisão de Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador  Flavio Bolsonaro, e ignorou cerca de 25 bolsonaristas que o aguardavam no local. O presidente passou reto com seu comboio oficial rumo ao Palácio do Planalto e os simpatizantes se quer receberam um aceno de Bolsonaro de dentro do carro. Na volta para o Alvorada repetiu o gesto e se pronunciou apenas na costumeira live das quintas-feiras.

Irã diz que morte de general Soleimani é 'escalada extremamente perigosa'. Por meio de sua conta no Twitter, o presidente dos EUA, Donald Trump , publicou uma imagem com a O Irã nega participação na invasão. Analistas internacionais afirmam que a morte de Soleimani é maior do que

Donald Trump : Soleimani planejava ataques contra americanos. O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump , afirmou na tarde desta sexta-feira (3) que a morte do general iraniano Qassem Soleimani foi uma ação necessária para "conter o terror" e que não deseja iniciar uma nova guerra

Iranianos carregam foto de general Qassem Soleimani em Teerã © Reuters Iranianos carregam foto de general Qassem Soleimani em Teerã

(Reuters) - O Irã emitiu um mandado de prisão para o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e outras 35 pessoas pela morte do general Qassem Soleimani e pediu ajuda à Interpol, disse o promotor Ali Alqasimehr nesta segunda-feira, segundo a agência de notícias Fars.

Os EUA mataram Soleimani, líder da Força Quds da Guarda Revolucionária, com um ataque de drones no Iraque em 3 de janeiro. Washington acusou o general de orquestrar ataques de milícias alinhadas ao Irã contra forças norte-americanas na região.

Alqasimehr disse que os mandados foram emitidos sob a acusação de assassinato e ação terrorista, acrescentando que o Irã pediu à Interpol para emitir um "alerta vermelho" para Trump e os outros indivíduos acusados ​​pela República Islâmica de participar do assassinato de Soleimani.

Alqasimehr afirmou que o grupo incluía outras autoridades civis e militares dos EUA, mas não forneceu mais detalhes.

Ele disse que o Irã continuará a investigar o assunto após o término do mandato presidencial de Trump.

O assassinato de Soleimani levou os Estados Unidos e o Irã à beira de um conflito armado depois que o país do Oriente Médio retaliou ao disparar mísseis contra alvos norte-americanos no Iraque alguns dias depois.

(Por Babak Dehghanpisheh)

Trump celebra Independência e critica revolução de esquerda .
Estados Unidos comemoram neste sábado o feriado de 4 de julho    Trump enfatizou que "esta revolução cultural de esquerda foi projetada para derrubar a revolução americana".

—   Compartilhe notícias nas redes sociais
usr: 1
Isto é interessante!