Mundo Presidente do Kosovo renunciará se for acusado oficialmente por crimes de guerra

22:52  29 junho  2020
22:52  29 junho  2020 Fonte:   msn.com

Regina Duarte é processada por apologia aos crimes da ditadura militar

  Regina Duarte é processada por apologia aos crimes da ditadura militar Regina Duarte é processada por apologia aos crimes da ditadura militarO colunista destaca que a denúncia foi feita por Lygia Jobim, filha do falecido embaixador José Jobim, assassinado por “suicídio” em março de 1979, após ser sequestrado quando iria denunciar a corrupção no regime militar. Ele foi considerado uma das vítimas da ditadura pela Comissão Nacional da Verdade.

(Arquivo) Presidente Hashim Thaci participa de cerimônia em homenagem a chefe do Exército de Libertação de Kosovo, em 11 de junho de 2020, em Pristina © Armend Nimani (Arquivo) Presidente Hashim Thaci participa de cerimônia em homenagem a chefe do Exército de Libertação de Kosovo, em 11 de junho de 2020, em Pristina

O presidente do Kosovo, Hashim Thaçi, declarou nesta segunda-feira que renunciará "imediatamente" se for acusado oficialmente por crimes de guerra pelo Tribunal Especial de Haia.

"Se as acusações se confirmarem, renunciarei imediatamente como seu presidente e enfrentarei as acusações", declarou Thaçi em um discurso a nação nesta segunda-feira em Pristina.

O ex-guerrilheiro foi acusado na quarta-feira junto com outros ex-companheiros, pelos promotores do Tribunal Especial da Haia por sua relação com uma série de crimes cometidos durante o conflito de 1998-99 com a Sérvia.

Um juiz deve decidir se procede com a acusação formal, que inclui assassinatos, desaparecimentos forçados, perseguições e tortura.

Hashim Thaçi, de 52 anos, é um antigo comandante político da guerrilha separatista albano-kosovar (UCK) que motivou uma rebelião contra Belgrado há mais de 20 anos, quando Kosovo era uma província da Sérvia.

ih-mat/af/mb/gf

ONU denuncia crimes de guerra e possíveis crimes contra humanidade em Idlib .
Inúmeros crimes de guerra, incluindo crimes contra a humanidade, foram cometidos na província de Idlib, a última fortaleza insurgente no noroeste da Síria, sujeita a uma ofensiva do governo de Bashar al-Assad entre o final de 2019 e início de 2020 - aponta um relatório divulgado pela ONU nesta terça-feira (7). "Crianças foram bombardeadas na escola, pais foram bombardeados no mercado, pacientes foram bombardeados no hospital, e famílias inteiras foram bombardeadas enquanto fugiam", resumiu o presidente da Comissão de Inquérito da ONU sobre a Síria, o brasileiro Paulo Pinheiro.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais
usr: 0
Isto é interessante!