Mundo Conselho de Segurança da ONU votará resolução sobre cessar-fogo por pandemia

21:41  30 junho  2020
21:41  30 junho  2020 Fonte:   msn.com

Papa faz apelo por cessar-fogo global para combater pandemia

  Papa faz apelo por cessar-fogo global para combater pandemia Pedido de Francisco foi feito após aprovação de resolução da ONU    O apelo foi feito após o Conselho de Segurança da ONU aprovar, na última quarta-feira (1º), por unanimidade, uma resolução que pede um cessar-fogo global para facilitar a ajuda humanitária no combate à Covid-19. Em sua mensagem, o argentino recordou as "consequências devastadoras" da pandemia, principalmente em regiões já vulneráveis a conflitos, e disse esperar que a medida "seja implementada de maneira eficaz e rápida para o bem das pessoas que sofrem".

(Arquivo) O secretário-geral da ONU, Antonio Guterres © MICHAEL TEWELDE (Arquivo) O secretário-geral da ONU, Antonio Guterres

Após meses de negociações inconclusivas, a França e a Tunísia pediram nesta terça-feira (30) aos parceiros do Conselho de Segurança da ONU que votassem uma resolução sobre um cessar-fogo para interromper as hostilidades e ajudar a combater a pandemia do novo coronavírus, segundo fontes diplomáticas.

O resultado da votação, que ocorrerá de forma virtual por causa do fechamento da sede da ONU em decorrência da COVID-19, é esperado para ser divulgado na quarta.

Repetidamente bloqueada pela China e pelos Estados Unidos, que se opõem a essa referência no texto à Organização Mundial da Saúde (OMS), a resolução visa apoiar uma iniciativa semelhante a feita em março pelo secretário-geral da ONU, Antonio Guterres.

Conselho de Segurança da ONU adota resolução por trégua de conflitos

  Conselho de Segurança da ONU adota resolução por trégua de conflitos O Conselho de Segurança da ONU adotou por unanimidade, nesta quarta-feira (1o), uma resolução pedindo uma paralisação dos conflitos mundiais para facilitar a luta contra a pandemia de COVID-19, após mais de três meses de negociações. Aprovada em votação por escrito, a resolução foi redigida em conjunto pela França e pela Tunísia, que saudaram sua adoção. O embaixador da Tunísia na ONU, Kais Kabtani, referiu-se a uma "conquista histórica" para osAprovada em votação por escrito, a resolução foi redigida em conjunto pela França e pela Tunísia, que saudaram sua adoção. O embaixador da Tunísia na ONU, Kais Kabtani, referiu-se a uma "conquista histórica" para os dois países.

O novo texto, obtido pela AFP, não faz referência à OMS, criticada pelos EUA sobre a administração da pandemia.

A resolução "exige uma cessação geral e imediata das hostilidades em todas as situações da sua agenda, e apoia os esforços feitos pelo secretário-geral".

Ela afirma que um cessar-fogo de ao menos 90 dias ajudaria "a permitir a entrega segura, sem obstáculos, da assistência humanitária" durante a pandemia do novo coronavírus.

Caso seja adotada, a resolução seria a primeira declaração do Conselho de Segurança sobre a pandemia, e sua primeira ação real desde o início da crise na saúde.

Há uma ampla crítica à paralisia do conselho por mais de três meses, inclusive por alguns dos seus membros, que descreveram sua "vergonha" por sua falta de ação.

Durante as negociações, os Estados Unidos e a China, os dois maiores contribuintes financeiros da ONU, ameaçaram vetar resoluções.

Não está claro se uma convocação do Conselho de Segurança para o cessar fogo teria algum impacto.

Na última quinta, Guterres elogiou o fato de seu pedido de cessar-fogo ter sido apoiado por quase 180 países e mais de 20 grupos armados, embora tenha reconhecido que não tenham ocorrido ações concretas.

prh/bgs/dw/bn

Compradores chineses de soja pedem que exportador garanta cargas livres de vírus .
Compradores chineses de soja pedem que exportador garanta cargas livres de vírusO movimento vem à medida que a China tenta prevenir quaisquer riscos de novas infecções por Covid-19 por produtos importados. O país tem tomado medidas agressivas para conter um recente salto nas infecções, associado a um grande mercado de alimentos em Pequim.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais
usr: 0
Isto é interessante!