Mundo Equador reconhece falta de especialistas em UTIs para enfrentar a pandemia

21:42  30 junho  2020
21:42  30 junho  2020 Fonte:   msn.com

COVID-19: Kalil decide não retomar reabertura do comércio de BH

  COVID-19: Kalil decide não retomar reabertura do comércio de BH Entendimento da prefeitura é que avanço do coronavírus e altas taxas de ocupação de UTIs e leitos clínicos impedem flexibilização do isolamento socialPara tomar a decisão, o chefe do Executivo municipal contou com o auxílio dos especialistas que integram o Comitê de Enfrentamento à Epidemia da COVID-19 na capital. O grupo avaliou três indicadores: o número médio de transmissão por infectado (Rt) e as taxas de ocupação de UTIs e leitos clínicos.

A pasta reconhece que houve problema em relação à demanda, mas diz que vai trabalhar para Franco reforçou que as três ações propostas pelo ministério vão resolver a falta de medicamentos nos Sandra Barros considera que a pandemia do novo coronavírus veio em uma expansão que o

Além de entender como o empreendedorismo contribui no desenvolvimento sustentável, é importante entender o papel exercido pelo governo para fomentar e contribuir com o empreendedorismo. Nesse sentido, algumas ações são importantes: educar gente, criar oportunidades e "sair da frente".

Médico atende paciente em ala de emergência do hospital Carlos Andrade Marin, em Quito, 17 de junho de 2020 © RODRIGO BUENDIA Médico atende paciente em ala de emergência do hospital Carlos Andrade Marin, em Quito, 17 de junho de 2020

Equador, um dos principais focos do coronavírus na América Latina, reconheceu nesta terça-feira (30) que os hospitais do país carecem de uma equipe especializada em terapia intensiva, necessária para enfrentar a pandemia.

"Estamos trabalhando todos os dias para ampliar ao máximo a capacidade, principalmente das UTIs, com a limitação de que não há suficientes funcionários de saúde especializados", disse o vice-ministro de Saúde, Xavier Solórzano.

O Equador registrou em 2018 uma média de 23 médicos e 15 enfermeiros para cada 10.000 habitantes, segundo os dados oficiais mais recentes.

O país possuía 23.800 leitos hospitalares nas redes pública e privada, dos quais cerca de 1.200 correspondiam às Unidades de Terapia Intensiva (UTI).

Destes, 334 a serviço da província andina de Pichincha, cuja capital é Quito, a mais populosa do país com 2,7 milhões de habitantes.

SP/dga/aa

Por causa da pandemia, eleições municipais são adiadas para novembro .
O Congresso decidiu nesta quarta-feira (1) adiar de outubro para novembro as eleições municipais devido à pandemia do novo coronavírus. Em duas votações, a Câmara dos Deputados deu, por ampla maioria, seu aval à proposta, que adia o primeiro turno das eleições de 4 de outubro para 15 de novembro e o segundo de 25 de outubro a 29 de novembro. A proposta já tinha sido aprovada pelo Senado e será promulgada na quinta-feira no Congresso. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e especialistas da área da saúde defendiam o adiamento das eleições para evitar os contágios pelo novo coronavírus.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais
usr: 0
Isto é interessante!