Mundo França critica corte de 15 mil vagas anunciado por Airbus; Air France deve suprimir 7,5 mil postos

01:30  01 julho  2020
01:30  01 julho  2020 Fonte:   brasil.rfi.fr

Inter não quer parar treinos e tenta convencer governo

  Inter não quer parar treinos e tenta convencer governo Com o decreto anunciado neste sábado pelo governo do Estado do Rio Grande do Sul praticamente impossibilita os times gaúchos de dar sequência aos treinamentos. O Internacional não pretende parar, e tenta convencer as autoridades de que, com os protocolos estabelecidos, é seguro manter as atividades presenciais. O Colorado considera que uma nova paralisação seria […]O Colorado considera que uma nova paralisação seria muito prejudicial à evolução do grupo. O vice-presidente do clube, João Patrício Herrmann, falou em entrevista à Rádio Gaúcha sobre o assunto.

Governo francês anunciou ajuda de 15 mil milhões de euros para a indústria aeronáutica, incluindo a fabricante de aviões Airbus O dinheiro inclui investimento direto do Estado, subsídios, empréstimos e garantias de empréstimos, incluindo sete mil milhões de euros em empréstimos e garantias que o

A lista de países deve incluir Espanha, França , Grécia, Itália, Alemanha, Holanda, Bélgica, Finlândia, Noruega e Turquia, mas não Portugal ou a Suécia. Esta campanha angariou até ao momento 9,8 mil milhões de euros, um valor que ultrapassa o objetivo inicial de 7 , 5 mil milhões de euros.

  França critica corte de 15 mil vagas anunciado por Airbus; Air France deve suprimir 7,5 mil postos © AFP/File

A Airbus cortará "aproximadamente 15.000 empregos", ou 11% de sua força de trabalho em todo o mundo até o verão (no Hemisfério Norte) de 2021, para "redimensionar sua atividade na aviação comercial" diante da crise do coronavírus, informou a construtora europeia de aviões nesta terça-feira (30). O ministério da Economia da França, que propôs vários planos de ajuda para as empresas superarem as dificuldades provocadas pela pandemia, julga os cortes "excessivos". A Air France deve cortar 7.500 vagas.

Cerca de 5.100 postos serão suprimidos na Alemanha, 5.000 na França, 1.700 no Reino Unido, 900 na Espanha e 1.300 em outros locais do grupo em todo o mundo, informou a fabricante de aeronaves em comunicado à imprensa. O Brasil, onde a empresa possui centros de treinamento e uma fábrica de helicópteros, não é citado no documento. O objetivo do construtor é "redimensionar sua atividade na aviação comercial".

Lakers deve contratar JR Smith para substituir Avery Bradley no retorno da NBA

  Lakers deve contratar JR Smith para substituir Avery Bradley no retorno da NBA O ala JR Smith se tornou o principal candidato para reforçar o elenco do Los Angeles Lakers no reinício da NBA. Ele, que está sem time há um ano, seria o substituto de Avery Bradley, que se recusou a terminar a temporada. A informação é do jornalista Adrian Wojnarowski, da ESPN americana. Bradley, armador titular […]Bradley, armador titular da equipe, não irá participar da retomada dos jogos por receio de contrair o coronavírus. O atleta tem um filho de 6 anos que sofre de problemas respiratórios.

Mais 24 mil infetados no Brasil. Notícias ao Minuto 20 horas atrás Sara Gouveia. A pandemia de Covid-19 já provocou mais de 500 mil mortos e infetou quase 10,1 milhões de pessoas em 196 países e 23h39 - A companhia canadiana de acrobatas Cirque du Soleil anunciou hoje que pediu a

Essa reestruturação do grupo é mais severa em termos de corte de pessoal do que o plano "Power8", de 2007, que acabou com 10.000 vagas na Airbus e em filiais. Os detalhes do projeto de adaptação à realidade da Covid-19 serão finalizados com os sindicatos, adianta a Airbus. As negociações começam em outubro deste ano. A Airbus não exlcuiu demissões forçadas mais "utilizará todas as medidas sociais em vigor, como as demissões voluntárias e o desemprego temporário”, para diminuir o impacto da decisão.

Em abril, a construtora europeia de aviões, com sede em Toulouse, no sudoeste da França, teve que reduzir em um terço a cadência de sua produção. "Essa é a pior crise que o setor já enfrentou e coloca em risco a sobrevivência da empresa", justificou o presidente-executivo da Airbus, Guillaume Faury.

Paris inaugura a maior horta urbana da Europa

  Paris inaugura a maior horta urbana da Europa Paris inaugura a maior horta urbana da Europa . Atualmente, o projeto conta com uma área de 4 mil m², mas o objetivo é expandir o espaço agrícola para 14 mil m² até 2022. A expectativa dos organizadores é produzir cerca de 1 tonelada de frutas e legumes todos os dias na alta temporada, com uma equipe de cerca de 20 agricultores. + Vida quase normal na França, onde o ‘mais duro da epidemia ficou para trás’ + Hortas urbanas ajudam a garantir acesso a alimentos saudáveis Segundo a RFI, os produtos devem ser comercializados para empresas locais, restaurantes e associações agrícolas.

Há suspeitas de fogo posto nos incêndios deste fim de semana. SIC Notícias 3: 15 5 horas atrás. Manifestação do Chega juntou mais de mil pessoas em Lisboa. França regista 'onda verde' em eleições municipais. Mais de 500 mil mortos e 10 milhões de infetados com novo coronavírus.

Mais de 572 mil casos de infeção foram oficialmente diagnosticados em 183 países e territórios desde o início da pandemia. O novo coronavírus já matou, pelo menos, 26.621 pessoas em todo o mundo. Acompanhe aqui AO MINUTO os últimos desenvolvimentos sobre a Covid-19 em Portugal e no Mundo.

"Cortes excessivos"

O ministério da Economia francês espera que a Airbus utilize os instrumentos criados pelo governo para reduzir o número de cortes, que ele considera "excessivo". O setor aeronáutico enfrenta um "choque maciço, brutal e duradouro. Tudo indica que a retomada será lenta e gradual. Nunca escondemos isso. Nós até antecipamos a crise inédita com a elaboração de um pacote de € 15 bilhões para apoiar o setor", salientou o ministério em um comunicado enviado à imprensa, que pede que tudo seja feito para evitar demissões forçadas.

Para diminuir as supressões anunciadas, Bercy (como é chamado o ministério), lembra o montante de € 1,5 bilhão prometido ao Conselho para a Pesquisa Aeronáutica para o desenvolvimento do avião do futuro, "neutro em emissões de CO2", até 2035, que pode salvar empregos de engenheiros do grupo. Outro dispositivo importante é a "atividade parcial de longa duração para todos os assalariados do grupo", segundo Bercy.

PSG vai disputar duas finais na França com a presença de torcedores no estádio

  PSG vai disputar duas finais na França com a presença de torcedores no estádio Federação Francesa anunciou a data da decisão da Copa da França e da Copa da Liga FrancesaDe acordo com o presidente da FFF, Noël Le Graët, haverá a presença de público nestas partidas. Ela será limitada a no máximo cinco mil pessoas, mas o dirigente confia que poderá aumentar essa capacidade em mais 30% dependendo de uma decisão das autoridades sanitárias do país.

Para Sean Tipton, da Associação de Agências de Viagens Britânicas, haver uma lista de destinos seguros já será "bom" para as companhias poderem voltar ao trabalho. "Mas teria sido melhor se tivéssemos sido informados um pouco mais cedo porque as companhias precisam de planear com

Fontes previram cortes em fases de 14 mil a 20 mil empregos com base na meta de produção, que leva em conta o número de funcionários necessários para montar diferentes tipos de aviões. Faury não comentou planos de reestruturação específicos, mas disse que a empresa tentará todas as

Os sindicatos receberam o anúncio como um “choque” e preveem uma enorme batalha para salvar empregos na Airbus.

Duplo choque

O grupo da Air France planeja cortar mais de 7.500 empregos até o final de 2022, incluindo 6.560 na companhia e mais de 1.000 na filial regional Hop!, apurou a agência AFP nesta terça-feira junto a fontes sindicais.

A informação está em um documento que será analisado em uma reunião prevista para a sexta-feira (3) com o comitê econômico e social central (CSEC, órgão de representação dos funcionários). Os cortes devem acontecer, em sua maioria, por demissões voluntárias ou aposentadorias não substituídas (cerca de 3.500 de um total de 41.000 funcionários na Air France). Mas afastamentos forçados não estão excluídos. A filial Hop! será a principal atingida.

A direção da aérea francesa deseja iniciar negociações com os sindicatos dos funcionários em terra no início de julho, com previsão para os primeiros cortes no início de 2021.

A Air France não quis se pronunciar sobre o vazamento do documento e respondeu que reserva "a apresentação de suas orientações estratégicas e seus impactos em termos de emprego aos parceiros sociais e órgãos de representação de funcionários na reunião da sexta-feira, 3 de julho".

O Estado francês, acionista da Air France-KLM, forneceu apoio financeiro de € 7 bilhões ao grupo franco-holandês, incluindo € 4 bilhões de empréstimos bancários garantidos e 3 bilhões de empréstimos diretos, solicitando melhorias em sua lucratividade e seu impacto ambiental. No fim de maio, o diretor-geral da Air France-KLM, Benjamin Smith, anunciou a redução da rede francesa (deficitária) em 40% até o final de 2021, mas o corte de pessoal estava em suspenso.

Nas últimas semanas, várias companhias fizeram anúncios de redução de pessoal: 22.000 no grupo alemão Lufthansa, 12.000 na britânica Airways ou 10.000 para a americana Delta Air Lines.

"Saúde não é mercadoria": Milhares de cuidadores e enfermeiros voltam às ruas na França .
Poucos dias antes da finalização do plano para o setor da Saúde na França, equipes médicas e hospitalares protestaram novamente nesta terça-feira (30), reunindo milhares de profissionais em grandes cidades francesas, para tentar obter mais do que os € 6,3 bilhões já colocados na mesa de negociação pelo governo do presidente Emmanuel Macron. Após o sucesso de sua mobilização em 16 de junho (100.000 a 180.000 manifestantes, segundo fontes oficiais), os sindicatos e coletivos dos hospitais pretendiam manter a pressão sobre o executivo, na reta final do plano para a Saúde na França, conhecido colmo "Ségur de la santé".

—   Compartilhe notícias nas redes sociais
usr: 0
Isto é interessante!