Mundo: Socialistas de Sánchez ganham eleições europeias na Espanha - PressFrom - Brasil

MundoSocialistas de Sánchez ganham eleições europeias na Espanha

03:36  27 maio  2019
03:36  27 maio  2019 Fonte:   msn.com

Congresso espanhol suspende quatro deputados separatistas catalães

Congresso espanhol suspende quatro deputados separatistas catalães Congresso espanhol suspende quatro deputados separatistas catalães

Socialistas de Sánchez ganham eleições europeias na Espanha © Lluís Gené (23 mai) O chefe de governo espanhol, Pedro Sánchez, faz campanha em Barcelona para as eleições europeias

O Partido Socialista de Pedro Sánchez venceu confortavelmente neste domingo as eleições europeias na Espanha, um resultado que o presidente do governo tentará aproveitar para ganhar peso na Europa.

Com 85% dos votos apurados, "o Partido Socialista dos Trabalhadores espanhóis ganhou as eleições europeias", proclamou a porta-voz da ex-executiva espanhola, Isabel Celaá.

Os socialistas obtiveram 33% dos votos e 20 deputados dos 54 que a Espanha envia ao parlamento, muito à frente do conservador Partido Popular (20% dos votos, 12 assentos).

Socialistas se impõem nas eleições espanholas, mas a direita se fortalece em Madri

Socialistas se impõem nas eleições espanholas, mas a direita se fortalece em Madri O PSOE confirmou seu domínio nas eleições europeias, municipais e regionais deste domingo na Espanha. PP confirmou sua queda, mas evitou ser ultrapassado pelo Cidadãos

A Espanha é o único dos seis grandes países do bloco onde, de acordo com os dados disponíveis, os socialistas venceram, em uma União Europeia na qual os eurocéticos lideram os resultados na França e na Itália.

Os europeus na Espanha também coincidiram com as eleições municipais e regionais em 12 comunidades autônomas, onde, de acordo com os resultados parciais, os socialistas lideram a maioria delas.

Atrás PSOE foram ficaram os liberais Cidadãos (12,22% dos votos, 7 assentos), que falharam na sua ambição de superar o PP, e a esquerda radical de Podemos (10% dos votos, 6 assentos).

A extrema direita da Vox conquistou quatro pontos a mais em comparação à eleição legislativa espanhola de 28 de abril, e alcançou apenas 6,2% dos votos, com 3 deputados.

Partido do Brexit lidera eleições europeias no Reino Unido

Partido do Brexit lidera eleições europeias no Reino Unido O partido Brexit, fundado no início do ano por Nigel Farage, liderou no domingo, com 31,5% dos votos, o resultado das eleições europeias no Reino Unido, segundo os primeiros resultados parciais divulgados pela emissora pública da BBC. O Partido Conservador da primeira-ministra, Theresa May, sofreu um revés grave, com apenas 7,5% dos votos. "Parece que será uma grande vitória para o partido do Brexit, o que me satisfaz", disse Farage a jornalistas, quando os primeiros resultados da votação, que o Reino Unido organizou nesta quinta-feira, mas começou a contar somente na noite deste domingo, colocavam o partido na liderança.

Também entrarão na Eurocâmara o ex-presidente regional catalão Carles Puigdemont, na Bélgica desde a tentativa frustrada de se separar da Catalunha em outubro de 2017, e seu ex-vice-presidente, Oriol Junqueras, julgado em processo na Espanha.

Com o resultado europeu, Sanchez sai fortalecido quatro semanas após as legislativas que venceu sem maioria absoluta. O líder socialista tentará agora colocar um dos seus em um dos postos em jogo na UE.

Segundo fontes diplomáticas, uma possibilidade seria colocar Josep Borrell, atual ministro das Relações Exteriores e liderança dos socialistas na Espanha, como chefe da diplomacia europeia.

- Próxima etapa: formar governo -

Em um nível mais local, a questão é quem governará em 12 das 17 regiões autônomas do país, dotadas de amplas competências em questões como saúde e educação, e fonte de cargos e recursos públicos para os partidos.

Salvini triunfa nas eleições europeias na Itália

Salvini triunfa nas eleições europeias na Itália A Liga de Matteo Salvini, de extrema-direita, triunfou no domingo nas eleições europeias na Itália, ao obter mais de 34% dos votos, enquanto seu aliado, o Movimento 5 Estrelas (M5E), caiu para 17%, de acordo com os resultados praticamente definitivos. "Apenas uma palavra: OBRIGADO, Itália", escreveu no Twitter o vice-primeiro-ministro italiano e titular da pasta do Interior. Com mais de 99% das urnas apuradas, a Liga tem 34,3% dos votos. Nas eleições europeias de 2014 o partido obteve apenas 6%. Nas legislativas de março de 2018, a Liga recebeu 17%.

A principal batalha está concentrada na região de Madri, onde é anunciada uma disputa acirrada entre o bloco de direita (PP, Cidadãos e Vox) e a esquerda, que com os socialistas à frente poderiam arrebatar essa autonomia do PP pela primeira vez em 24 anos.

No caso de uma clara vitória socialista em conjunto, Sanchez, sem maioria absoluta e sem formação ministerial, poderia optar por governar sozinho, com acordos específicos com outros partidos no parlamento.

O plano B seria aceitar a entrada do Podemos no governo para expandir sua base parlamentar. O Podemos tem um interesse especial em fazer parte do próximo governo, de modo a não perder mais terreno depois de passar de 71 deputados para apenas 42 nas eleições legislativas de 28 de abril.

No nível municipal, o candidato pró-independência catalão, o veterano Ernest Maragall do partido Esquerda Republicana, venceu pela primeira vez neste domingo as eleições municipais em Barcelona (nordeste da Espanha), impondo por uma margem estreita a saída da prefeita de esquerda Ada Colau.

Em uma batalha muito apertada, ambos os candidatos empataram com 10 vereadores cada um dos 41 vereadores municipais, mas o pró-independência conseguiu 5 mil votos a mais.

Conservadores no poder na Polônia ganham eleição europeia (pesquisa)

Conservadores no poder na Polônia ganham eleição europeia (pesquisa) O partido conservador PiS, no poder na Polônia, conseguiu a vitória nas eleições europeias frente a uma aliança de partidos da oposição, segundo uma pesquisa boca de urna realizada neste domingo. "Conseguimos muito, mas não é suficiente", insistiu Jaroslaw Kaczynski, o poderoso líder do PiS, após a primeira vitória do seu partido nas eleições europeias. Durante a campanha, o PiS fez promessas eleitorais dispendiosas e apontou para temas LGTB, da moeda única e da migração como uma ameaça à Polônia.

Já em Madri, a prefeitura será reconquistada pela direita. Embora a ex-juíza Carmena, de 75 anos, apareça em primeiro lugar com 31% dos votos, os partidos de direita e de extrema direita - Partido Popular, Cidadãos e Vox - obtiveram maioria absoluta na Câmara Municipal (30 de 57).

"Sabemos que não poderemos governar e, portanto, não vou continuar sendo prefeita", admitiu Carmena, que em 2015 pôs fim a 24 anos de governos do Partido Popular na capital espanhola.

Agora, os conservadores poderão recuperar a cidade com seu candidato José Luis Martínez-Almeida se fecharem um aliança com o Cidadãos e o Vox.

_______________________________________________________________

Vídeo: Revolta em cadeia deixa 29 mortos na Venezuela (AFP)

Extrema direita se impõe em eleições europeias na França.
O partido de extrema direita de Marine Le Pen se impôs neste domingo nas eleições europeias na França, à frente do partido centrista do presidente Emmanuel Macron, segundo quatro pesquisas. A lista Agrupação Nacional (ex-Frente Nacional, ultradireita) obteria entre 23% e 24,2% dos votos, à frente da Lista Renascimento - que inclui o partido de Macron, A República em Marcha (LREM) e outros grupos centristas - que conquistaria entre 21,9% e 22,5%. A grande surpresa foi protagonizada hoje pelo partido ambientalista de Yannick Jadot, ex-diretor do Greenpeace na França, que conquistou o terceiro lugar, com cerca de 12% dos votos, segundo as primeiras estimativas.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais

Vídeos temáticos:

usr: 3
Isto é interessante!