Mundo Nitrato de amônia é responsável por explosões acidentais e criminosas

05:42  05 agosto  2020
05:42  05 agosto  2020 Fonte:   msn.com

Nitrato de amônia pode ter causado explosão no Líbano

  Nitrato de amônia pode ter causado explosão no Líbano Incidente provocou a morte de dezenas e deixou milhares feridosA declaração foi divulgada pela BBC nesta terça-feira (4), após uma reunião de emergência do Conselho Supremo de Defesa no palácio presidencial de Baabda.

que um carregamento de nitrato de amônia seria o detonador da explosão que já causou 73 mortes e mais de 4 mil casos de pessoas feridas, segundo foi um dos primeiros em afirmar à imprensa local que a teoria de que explosão foi causada por nitrato de amônia é a que tem mais força no momento.

Acidentes anteriores com o nitrato de amônio: 16 abril de 1947, Estados Unidos: Uma explosão de 2,3 mil toneladas de nitrato de amônio a bordo de um navio francês estacionado no porto no Texas deixou 581 mortos e mais de 5 mil feridos.

A usina francesa AZF, após a explosão de 21 de setembro de 2001, em Toulouse © ERIC CABANIS A usina francesa AZF, após a explosão de 21 de setembro de 2001, em Toulouse

O nitrato de amônia, responsável pelas explosões que sacudiram Beirute nesta terça-feira, é utilizado na composição de diversos fertilizantes e já causou vários acidentes industriais ou atentados, como o cometido em 1995 em Oklahoma City, nos Estados Unidos, por um supremacista branco.

De acordo com o primeiro-ministro do Líbano, Hasan Diab, as explosões, que deixaram pelo menos 73 mortos e 3.700 feridos, foram causadas pela detonação de 2.750 toneladas de nitrato de amônia que estavam armazenadas no porto da capital libanesa.

O que é nitrato de amônio, principal 'suspeito' de ter causado mega-explosão em Beirute

  O que é nitrato de amônio, principal 'suspeito' de ter causado mega-explosão em Beirute Segundo autoridades do Líbano, a substância química causou a explosão pois estava armazenada de maneira insegura. Especialistas afirmam que composto é seguro se for estocado de maneira adequada.Aoun afirmou ser "inaceitável" que 2.750 toneladas do composto fossem estocadas em um depósito, sem a segurança necessária.

Nitrato de amonia . A amnia, temperatura ambiente e presso atmosfrica, um gs txico, corrosivo na presena da umidade, inflamvel, incolor, com odor muito irritante e altamente solvel em gua. envasada e transportada em cilindros de ao como um gs liquefeito sob sua prpria presso de vapor, 7,87 bar a

• Amônia Nome químico de substância composta por um átomo de nitrogênio e três de hidrogênio: NH3 soluções fertilizantes de nitrogênio, de uréia, nitrato de amônia , sulfato de amônia e fosfatos.

O nitrato de amônia é um sal branco e inodoro usado como base para muitos fertilizantes nitrogenados em forma de grânulos, altamente solúveis em água e que os agricultores compram em grandes pacotes. Não são produtos combustíveis, mas sim oxidantes.

Sua detonação é possível em doses médias e altas e na presença de substâncias combustíveis ou fontes intensas de calor.

Por isso, o armazenamento do nitrato de amônia deve seguir  normas rigorosas de isolamento de líquidos inflamáveis ou corrosivos, sólidos inflamáveis ou substâncias que emitam calor, de acordo com um relatório técnico do Ministério da Agricultura da França.

O nitrato de amônia foi protagonista de diversas tragédias -acidentais ou não- no mundo.

Um de seus primeiros acidentes deixou 561 mortos em 1921 em uma usina em Oppau, na Alemanha.

Na França, cerca de 300 toneladas de nitrato de amônia armazenadas em um hangar da usina química AZF, em Toulouse, explodiram em 21 de setembro de 2001, causando a morte de 31 pessoas. A explosão pôde ser ouvida a 80 km de distância.

Nos Estados Unidos, uma explosão na usina da West Fertilizer, no Texas, deixou 15 mortos em 2013.

O nitrato de amônia também pode ser usado na fabricação de explosivos. Em 19 de abril de 1995, Timothy McVeigh detonou uma bomba feita com duas toneladas de fertilizante na frente de um edifício federal em Oklahoma City, matando 168 pessoas e ferindo outras 700.

ico/cjc/yow/rsr/am

Cerca de 60 pessoas seguem desaparecidas após explosões em Beirute .
Quatro dias após as violentas explosões que deixaram 154 mortos no porto de Beirute, cerca de 60 pessoas seguem desaparecidas, segundo anúncio do Ministério da Saúde do Líbano neste sábado (8). Serviços de resgate libaneses, apoiados por socorristas franceses, alemães, russos e de outras nacionalidades continuam as buscas por sobreviventes no local do incidente. Segundo o governo libanês, restos mortais de 25 indivíduos ainda não foram identificados. Na sexta-feira (7), o Ministério da Saúde indicou que cerca de 120 pessoas, entre os mais de 5 mil feridos no incidente, estavam em estado crítico.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais
usr: 7
Isto é interessante!