Mundo Jogadora holandesa ganha permissão da federação para atuar em time masculino

14:45  05 agosto  2020
14:45  05 agosto  2020 Fonte:   estadao.com.br

Após contraprova negativa para a COVID-19, Leo reforça o Cruzeiro; Moreno também viaja para jogo contra a Caldense

  Após contraprova negativa para a COVID-19, Leo reforça o Cruzeiro; Moreno também viaja para jogo contra a Caldense Zagueiro e atacante viajaram com o restante do elenco para Poços de CaldasLeo foi afastado do grupo após ter testado positivo no dia 25 de julho. Ele não participou da vitória celeste sobre a URT por 3 a 0, no Mineirão, no último domingo, pelo Estadual.

Antes mesmo de obter a permissão da federação , o clube vinha monitorando o mercado espanhol em busca de alternativas para o momento em que fosse dado o 'ok' com este propósito. Antes da decisão, ele disse: "Muito foi falado, mas ainda não temos sinal verde da Federação para contratar.

A Federação Portuguesa de futebol limita o número de profissionais no contexto da arbitragem por Porém, até o momento, nos jogos masculinos , não há nenhuma atuando no nível elite, somente Conforme as regras foram se alterando e sua permissão em utilizar as mãos foi se restringindo, até

A Federação Holandesa de Futebol (KNVB, na sigla em holandês) anunciou nesta terça-feira que como medida experimental permitiu que a jogadora Ellen Fokkema, de 19 anos, integre o time masculino do VV Foarut, que disputa uma liga equivalente à nona divisão. Em comunicado oficial, a entidade explicou que pretende flexibilizar as regras para ter times mistos na categoria adulta do mesmo jeito como já tem feito em competições de base.

Ellen joga futebol desde os cinco anos, sempre na companhia dos meninos. O país já permite que times até a categoria sub-19 tenham elencos mistos. "Eu estava preocupada porque não poderia continuar treinando com os garotos no próximo ano. É um desafio, mas isso me empolga. Eu perguntei para o clube se era possível fazer algo para me ajudar e fizemos um pedido para a KNVB", contou.

Antony ressalta honra de jogar pelo Ajax: 'Prazer de atuar nesse time tão grande'

  Antony ressalta honra de jogar pelo Ajax: 'Prazer de atuar nesse time tão grande' Antony ressalta honra de jogar pelo Ajax: 'Prazer de atuar nesse time tão grande'"Quando eu assinei o contrato, antes da entrevista, e eu cheguei a ver esse estádio lindo, pra mim foi um sonho. Eu jogava aqui por videogame e hoje posso ter a honra e o prazer de atuar nesse time tão grande. Me sinto muito honrado", revelou.

Ele tentou ganhar a luva de diamante e conseguiu?! 26 видео Воспроизвести все JOGADOR DE FUTEBOL - SÉRIE DO VOSSO CANALVosso Canal. Futebol com roleta valendo caixas da adidas ou castigos!!

Diy como fazer Calção infantil masculino com costura embutida e molde - Продолжительность: 22:16 Michely Wildner - Como fazer 62 179 просмотров.

Após a confirmação da entidade de que ela estava liberada para continuar a atuar, os companheiros de Ellen ficaram felizes. "Estou muito feliz de participar desse novo projeto", comentou. A KNVB promete expandir o projeto caso a experiência no pequeno VV Foarut dê certo. O time fica na pequena cidade de Menaam, cuja população é de somente 3 mil habitantes.

O diretor de desenvolvimento da KNVB, Art Legenler, explicou que todos os anos a entidade tem recebido pedidos semelhantes aos de Ellen, em que mulheres querem ser autorizadas a integrar elencos masculinos. "Nós apoiamos a diversidade e a igualdade e achamos que deve haver espaço para que todos joguem como quiserem. Este é um desafio real que não queríamos bloquear", comentou.

O futebol feminino é reconhecido na Holanda desde 1971. No último Mundial, em 2019, na França, a seleção holandesa foi a vice-campeã ao perder a final para os Estados Unidos. A KNVB defende que ao liberar a formação de time mistos, se torna possível que garotas mantenham a prática do futebol nos locais onde moram sem a necessidade de ter de mudar de cidade.

Tenista francesa Fiona Ferro desiste de disputar US Open .
A lista de baixas para o Aberto dos Estados Unidos cresceu nesta quinta-feira com a desistência da francesa Fiona Ferro, vencedora na semana passada do torneio de Palermo, o primeiro no circuito WTA após cinco meses de suspensão devido à pandemia de coronavírus. Os organizadores não detalharam os motivos da renúncia de Ferro, que em Palermo conquistou seu segundo título WTA aos 23 anos. Outras tenistas como a australiana Ashleigh Barty, número 1 do mundo, a ucraniana Elina Svitolina (5ª), a holandesa Kiki Bertens (7ª) e a russa Svetlana Kuznetsova (32ª), vencedora do Open de 2004, desistiram de jogar este ano em Nova York devido aos riscos causados pela pandem

—   Compartilhe notícias nas redes sociais
usr: 18
Isto é interessante!