Mundo Austrália salva 25 baleias encalhadas e esforços de resgate continuam

18:32  22 setembro  2020
18:32  22 setembro  2020 Fonte:   reuters.com

Dome aponta equilíbrio no primeiro tempo de Del Valle e Flamengo; Confira os números das duas etapas

  Dome aponta equilíbrio no primeiro tempo de Del Valle e Flamengo; Confira os números das duas etapas Treinador do Flamengo comentou estratégia adotada por seu time em Quito- Eles criaram poucas oportunidades no primeiro tempo porque estávamos com três no meio. Quando analisamos, vimos que sempre atacam nos espaços. No segundo tempo decidimos atacar, jogamos mais abertos... mas aconteceu que com mais espaço eles (Del Valle) jogaram muito melhor - afirmou Dome.

Flagrante: filhote de baleia salva mãe encalhada na Austrália - Продолжительность: 0:29 Jornal da Record 9 705 просмотров. Carcaça de baleia azul prestes a explodir no Canadá - Продолжительность: 1:03 Coongo 2 255 657 просмотров.

1 de 3 Baleias encalhadas na Tasmânia, ilha ao sul da Austrália — Foto: Polícia da Tasmânia/AFP. Os especialistas marinhos estão avaliando a situação, antes de lançar, na madrugada desta terça-feira (22), uma operação de resgate .

Equipes tentam resgatar baleia encalhadas na Austrália © Reuters Equipes tentam resgatar baleia encalhadas na Austrália

Por Byron Kaye

SYDNEY (Reuters) - Equipes de resgate libertaram nesta terça-feira cerca de 25 baleias que ficaram isoladas em um banco de areia na remota costa oeste da Tasmânia em um dos piores eventos de encalhe da Austrália, e esperam salvar mais nos próximos dias.

Cientistas do governo disseram que cerca de 90 de um grupo de 270 baleias morreram desde que foram avistadas na segunda-feira.

'Eco-pirata' brasileiro barrado pelo Japão viaja o mundo para impedir matança de golfinhos e baleias

  'Eco-pirata' brasileiro barrado pelo Japão viaja o mundo para impedir matança de golfinhos e baleias Em quase dez anos, Guiga Pirá viajou a diversos países para filmar e divulgar abate dos animais para venda da carne e aprisionamento em cativeiro para venda a parques aquáticos.Guiga Pirá, de 33 anos, pesquisou dezenas de ONGs para saber como poderia sair da zona de conforto e fazer a diferença em campo na defesa dos animais. Um estalo ocorreu na cabeça dele logo após assistir em 2011 ao documentário Eco-Pirata: A História de Paul Watson, fundador da ONG Sea Shepherd, com sede nos Estados Unidos.

Os esforços de salvamento foram dificultados pela existência de baleias mortas na água, terreno instável e mar revolto. O maior número de baleias encalhadas na Austrália ocidental aconteceu em 1996, em Dunsborough: nesse ano, 320 baleias -piloto- de -aleta-curta deram à costa.

Cerca de cinco ou seis baleias encalharam , mas foram rapidamente empurradas de volta para o mar. Os banhistas deram duro no trabalho Graças aos voluntários, a maioria das baleias retornou à água para continuar sua jornada. Duas baleias morreram uma no leste e outra a meio quilômetro ao sul.

As imagens mostraram um grande número de animais deitados em um amplo banco de areia no porto de Macquarie, cerca de 200 km a noroeste da capital do Estado, Hobart, enquanto outros se debatiam em águas ligeiramente mais profundas.

As equipes de resgate tiveram que entrar na água gelada para prender as baleias, que crescem até 7 metros de comprimento e pode pesar até 3 toneladas, e, em seguida, guiar os animais enquanto os barcos os arrastavam para mais fundo na água.

"Nós decidimos por um método em que colocamos uma tipoia sob a baleia, que é presa a um barco (e) também temos uma tripulação na água", disse Nic Deka, gerente regional do Serviço de Parques e Vida Selvagem da Tasmânia, em entrevista coletiva.

Mais de 60 pessoas estão envolvidas no esforço de resgate, incluindo pescadores locais e voluntários. Eles usavam roupas de mergulho e trabalhavam em turnos para evitar hipotermia.

(Reportagem de Byron Kaye)

Plano para salvar o Pantanal tem de ser diversificado, dizem especialistas .
Para estudiosos, recuperação da área envolve fiscalização, ciência, nova mentalidade e articulação com produtores e comunidadesO Estadão ouviu especialistas da área ambiental para tentar obter uma espécie de plano de recuperação do Pantanal, que possa trazer de volta os 19% de território destruído, segundo o Instituto Centro de Vida. No olhar desses estudiosos, a atuação precisa ser diversificada, multidisciplinar e envolver comunidades locais, produtores do agronegócio, sociedade civil, cientistas e poder público.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais
usr: 3
Isto é interessante!