Mundo Italianos aprovam reforma que elimina 345 parlamentares

13:46  24 setembro  2020
13:46  24 setembro  2020 Fonte:   ansabrasil.com.br

Itália vai às urnas: o que está em jogo?

  Itália vai às urnas: o que está em jogo? País terá referendo e eleições regionais em 20 e 21 de setembro    Pouco mais de 50 milhões de italianos serão chamados às urnas para votar em um referendo que pode reduzir em um terço o número de deputados e senadores, com as pesquisas apontando para uma ampla vitória do "sim" à reforma constitucional.

Voltaremos a ter um Parlamento normal, com 345 poltronas a menos. É a política dando um sinal aos cidadãos”, disse o ministro das Relações Exteriores da Os apoiadores da reforma estimam que a economia com a redução do número de parlamentares será de 100 milhões de euros por ano, o que

A maior parte dos partidos já antes haviam apoiado a reforma constitucional que contudo não atingiu os dois terços de votos necessários no parlamento para se evitar a realização do referendo. Os críticos contudo argumentam que as reformas reduzem a representação regional.

(ANSA) - Na primeira eleição no país após o início da pandemia do novo coronavírus, os italianos disseram "sim" a uma reforma constitucional que reduz o número de parlamentares eleitos dos atuais 945, recorde na União Europeia, para 600.

O referendo começou às 7h da manhã (horário local) de domingo (20) e terminou às 15h desta segunda-feira (21), simultaneamente às eleições para governador e prefeito em sete regiões e quase mil municípios da Itália.

Itália diz 'sim' a redução de parlamentares, aponta boca de urna

  Itália diz 'sim' a redução de parlamentares, aponta boca de urna Pesquisa mostra apoio de 60% a 64% para a reforma constitucionalCom isso, a quantidade de parlamentares no país deve cair de 945 (630 deputados e 315 senadores) para 600 (400 deputados e 200 senadores). A reforma ainda limita a cinco o número de senadores vitalícios nomeados pelo presidente da República, cota que já está preenchida.

Italianos aprovam reforma que elimina 345 parlamentares . Esportes 14:45. A Comissão de Relações Exteriores (CRE) do Senado aprovou nesta segunda-feira (21) o convite para que o chanceler Ernesto Araújo fale sobre a visita do secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike

Italianos aprovam reforma que elimina 345 parlamentares . Esportes 14:45. Infectados do Flamengo retornam ao Brasil nesta terça; veja as partidas que os seis jogadores podem + Senado aprova alterações no Código de Trânsito Brasileiro. + Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões.

Com 59,2 mil seções eleitorais apuradas (de um total de 62,3 mil), o resultado mostra uma vitória do "sim" com 69,71% dos votos, contra 30,29% do "não", confirmando o resultado das pesquisas.

Com isso, o número de parlamentares no país cairá de 945 (630 deputados e 315 senadores) para 600 (400 deputados e 200 senadores), desconsiderando os cinco senadores vitalícios nomeados por presidentes da República.

O corte, que valerá apenas a partir das próximas eleições legislativas, também afetará os parlamentares italianos eleitos no exterior, que passarão de 18 (12 deputados e seis senadores) para 12 (oito deputados e quatro senadores).

Atualmente, a América do Sul elege quatro deputados e dois senadores para o Parlamento da Itália, mas a nova distribuição ainda não foi definida.

'Sim' vence referendo italiano no Brasil com 89% dos votos

  'Sim' vence referendo italiano no Brasil com 89% dos votos Reforma teve no país sua segunda maior aprovação em todo o mundoO percentual do "sim" entre os cidadãos residentes no Brasil é consideravelmente superior aos registrados na Itália (69,64%), no exterior (78,24%) e na América do Sul (74,19%).

Com o voto do senado esta quarta-feira, o parlamento italiano dá luz verde à reforma laboral do governo de Matteo Renzi. Um diploma bastante contestado

Italianos aprovam reforma que elimina 345 parlamentares . Economia 14:44. Ouro fecha em baixa, apesar de busca por segurança, pressionado por dólar forte.

"O resultado de hoje é histórico. Voltaremos a ter um Parlamento normal, com 345 poltronas a menos. É a política dando um sinal aos cidadãos", disse o ministro das Relações Exteriores da Itália, Luigi Di Maio, ex-líder do antissistema Movimento 5 Estrelas (M5S) e um dos principais cabos eleitorais da reforma.

Já o líder do centro-esquerdista Partido Democrático (PD) e governador do Lazio, Nicola Zingaretti, declarou estar "satisfeito". "Foi confirmado que o PD fez a escolha certa, agora avancemos com as reformas", ressaltou.

O partido era contra a redução do Parlamento, mas mudou de ideia após se aliar ao M5S no governo. Em troca de seu apoio à reforma, o PD obteve do movimento antissistema a garantia de aprovar um novo sistema eleitoral que reflita a futura composição da Câmara dos Deputados e do Senado.

Apoio - Apesar da hesitação do PD, a reforma constitucional recebeu apoio explícito de todos os principais partidos italianos, o que é reflexo de sua tramitação no Parlamento.

Políticos comemoram redução do Parlamento na Itália

  Políticos comemoram redução do Parlamento na Itália Chanceler italiano falou em resultado "histórico"Com pouco mais de 43,8 mil das 62,3 mil seções eleitorais já apuradas, o "sim" aparece com 69,24% dos votos, contra 30,76%, confirmando a tendência apontada pelas pesquisas.

Italianos aprovam reforma que elimina 345 parlamentares . Economia 14:44. Ouro fecha em baixa, apesar de busca por segurança, pressionado por dólar forte.

O parlamento italiano aprovou um plano de ajuda ao setor bancário no valor de 20 mil milhões de euros, nomeadamente ao terceiro maior banco do país: o Monte

Bandeira do M5S, o projeto precisava de quatro aprovações, sendo duas na Câmara e duas no Senado: as três primeiras ocorreram durante o governo do movimento com a ultranacionalista Liga, mas a quarta e última chegou apenas depois do rompimento da coalizão, quando o PD substituiu o partido de Matteo Salvini na aliança.

A Itália é hoje o país que mais elege parlamentares pelo voto direto em toda a União Europeia, com 945.

Quando também se leva em conta as câmaras não eletivas, o Reino Unido assume a liderança, com 1.430. Já considerando o tamanho da população, a Itália tem hoje um parlamentar eleito para cada 64 mil habitantes.

Todos os outros Estados-membros da UE com mais de 30 milhões de habitantes apresentam relações de representatividade maiores que a da Itália: Alemanha (um parlamentar eleito para cada 117 mil habitantes), França (um para cada 116 mil), Reino Unido (um para cada 102 mil), Espanha (um para cada 84 mil) e Polônia (um para cada 68 mil).

Com a reforma, a Itália passará a ter 600 parlamentares eleitos, o que a deixará terceiro lugar no ranking da UE em números absolutos, atrás de Alemanha (709) e Reino Unido (650), e uma relação de um para cada 101 mil habitantes.

Os apoiadores da reforma estimam que a economia com a redução do número de parlamentares será de 100 milhões de euros por ano, o que representa 1,65 euro por cada habitante da Itália. (ANSA).

Mariana Godoy fala sobre o marido, que largou a batina por ela: Ficou virgem até os 37 anos de idade .
Um documento oficial espanhol revelou a dívida de Neymar com o fisco. O valor é de mais de 34 milhões de euros, mas a origem do número não foi revelada. of Neymar

usr: 3
Isto é interessante!